Cedric Myton é atração internacional no Aleluia Reggae Roots em Bequimão

Cedric-Myton-The-CongosO som do jamaicano Cedric Myton promete fazer a cabeça da galera em Bequimão, no 2º Aleluia Reggae Roots. Para abrir a noite e preparar os regueiros para a atração internacional, subirão ao palco também o Resistência Reggae, Conexão Reggae Show, Reggae Raiz, Banda Barba Branca e Fabiana Rasta e Rzee Jackson.

A noite ficará completa com o peso de Cedric Myton, que incorporou desde muito jovem a musicalidade e a fé Rastafari. Ele nasceu em 1947, em uma vila pobre da Jamaica, chamada Porto Velho. Com o grupo The Tartans, Myton estreou profissionalmente na música, em meados de 1960. Mais tarde, no Rases Reais o jamaicano aperfeiçoou suas habilidades de composição, lançando diversos hits.

Foi nesse período que começaram a crescer seus dread locks e passou a comer apenas alimentos Ital (uma dieta baseada em frutas, legumes e outros vegetais, com restrição de alimentos industrializados e carnes). Tudo isso faz parte da fé Rastafari, que inicia com o batismo pelo fogo.

Por causa dessa fé e seu caráter bastante observador, Cedric Myton foi perseguido e até apanhou da polícia em 1976. Ele deu a volta por cima quando conheceu Rasta Roydel Johnson, em meados de 1977, com quem formou o The Congos. O som do grupo era considerado assombroso, marcadamente pelo peso da voz de Myton. Foi com esse grupo que Cedric ficou conhecido em todo mundo.

Seus discos mais populares são “Congo Ashanti” e “Face the Music”, que devem servir como base para a apresentação em Bequimão.

Já em carreira solo, o jamaicano aporta em terras bequimãoenses para uma noite histórica e imperdível, na Gandaia Casa de Show, no próximo domingo (20). Os ingressos antecipados podem ser adquiridos na loja VestCal, no Centro, pelo preço de R$ 10.

banner do show

SERVIÇO

O QUE

2º Aleluia Reggae Roots, com Cedric Myton

QUANDO

20 de abril (domingo)

ONDE

Gandaia Casa de Show, Centro – Bequimão/MA

INGRESSO

Antecipados: R$ 10,00

 

Prefeito Zé Martins ao lado do reitor do IFMA, Roberto Brandão, do prefeito de Itapecuru-Mirim, Magno Amorim, e da diretora do Campus Maracanã, Lucimeire Amorim Castro

Projeto do IFMA em Bequimão começa a ser executado. Prefeito Zé Martins participa do lançamento em São Luís

O prefeito Zé Martins está consolidando a parceria com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA), para o desenvolvimento de projetos em Bequimão. Ontem (10), o prefeito esteve no Campus Maracanã, a antiga Escola Agrotécnica de São Luís, onde participou do lançamento do projeto “Horta Escolar como Sala de Aula”, que foi aprovado pela Capes, por meio do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) – Diversidade. Somente os municípios de Bequimão e Itapecuru-Mirim foram contemplados com o projeto.

A cerimônia que marcou o início do projeto contou com a participação do reitor do IFMA, Roberto Brandão; da pró-reitora de Ensino, Ximena Bandeira Maia; da diretora geral do Campus Maracanã, Lucimeire Amorim Castro; do prefeito de Bequimão, Antônio José Martins; e do prefeito de Itapecuru-Mirim, Magno Amorim, além de gestores municipais, representantes das escolas atendidas e autoridades da Secretaria Estadual de Educação.

O professor Elias Rodrigues de Oliveira, responsável pela elaboração do projeto, explicou como serão executadas as atividades, ressaltando que os bolsitas (alunos da Licenciatura em Educação do Campo) trabalharão em sintonia com os professores das escolas, criando experiências para demonstrar, na prática, a importância de cada conteúdo.

“Na horta, os alunos podem aprender matemática, calculando a área dos canteiros, ou mesmo história, descobrindo a origem de cada espécie cultivada”, enumerou o professor, entre outras possibilidades. Os alunos do 5º ao 9º ano acompanharão todas as fases da produção nas hortas, desde a preparação do terreno até a colheita. Além de servir para as aulas, a produção das hortas escolares deverá ser utilizada na merenda escolar, melhorando ou desenvolvendo hábitos alimentares saudáveis entre os alunos.

o projeto funcionará na Unidade Escolar Domingos Bouéres e a Unidade Escolar Aniceto Cantanhede, em Bequimão, e na Escola Municipal Proteção de Maria e Escola Municipal Elvira Pires, em Itapecuru-Mirim.

zé martinsO prefeito de Bequimão, Zé Martins, destacou a importância desse projeto para o município, que tem 70% da população constituída por negros. “Sabemos que a educação tem papel fundamental na luta pela melhoria na qualidade de vida dessas pessoas”, frisou o prefeito. O prefeito de Itapecuru-Mirim, Magno Amorim, reconheceu as dificuldades no sistema educacional do município, mas acredita que a presença do IFMA elevará os indicadores de educação. “Com os relatórios, daqui a alguns anos, queremos mostrar o quanto melhoraram essas escolas”, garantiu.

IFMA nas comunidades

Para a diretora geral do Campus Maracanã, Lucimeire Amorim Castro, é uma chance para que as comunidade se desenvolvam, ao mesmo tempo em que os alunos da instituição se preparam mais para a docência. “Nossos alunos vão vivenciar na prática da profissão que escolheram, que é de serem professores”, afirmou.

A pró-reitora de Ensino, Ximena Bandeira Maia, disse que as ações de valorização do magistério indígena, quilombola ou de outras ações afirmativas estão crescendo no IFMA. Em sua opinião, o Campus Maracanã tem papel importante nesse avanço. “Aqui, encontramos solo fértil para essas políticas. Jogamos a semente e tem brotado com muita força”, enfatizou, ressaltando, ainda, que o projeto do PIBID – Diversidade foi aprovado pela Capes sem ressalvas.

Segundo o reitor do IFMA, Roberto Brandão, foram aprovados 13 projetos do PIBID em nove campi maranhenses e apenas uma proposta foi apresentada ao PIBID-Diversidade, a do Campus Maracanã. “Estamos enfrentando com gratidão e comprometimento a missão de galgar esses espaços. A população do nosso estado merece receber a oportunidade de melhorar de vida”, finalizou Brandão.

Estavam presentes no evento o secretário Municipal de Educação de Bequimão, Aristides Amorim; a secretária de Educação de Itapecuru-Mirim, Elisângela Marinho; o diretor de Desenvolvimento Institucional do IFMA, Agenor Almeida Filho; a chefe do Departamento de Projetos Especiais, Alice Cadete; o coordenador institucional do PIBID, Fábio Sales; o coordenador institucional do PIBID – Diversidade, Inaldo Lisboa; a superintendente de Recursos Humanos da Seduc, Rosileia da Silva Saraiva; A supervisora de Desenvolvimento e Capacitação de Recursos Humanos da Seduc, Silvia Amélia da Silva e os diretores de escola Rolsiane Cristina Ferreira Abreu, Rubia Gardenne Nascimento, Rosa Maria Gomes e Jeferson Plácido dos Santos e Jainara Monteiro.

Lideres religiosos reúnem-se com Zé Martins e pedem melhorias na segurança e no trânsito de Bequimão

O trágico acidente de trânsito que vitimou a professora Sônia Paixão Lopes, no dia 24 de março, comoveu moradores de Bequimão e despertou o anseio por mais segurança no município. Ela foi atropelada pelo motoqueiro identificado como Joás, que, segundo testemunhas, estava em alta velocidade, numa área em que a circulação de pedestres é intensa.

reunião com pastores e padreNa semana passada, um grupo de pastores das Igrejas evangélicas e o padre do município, além de vereadores, reuniram-se com o prefeito Zé Martins, pedindo providências na organização do trânsito e na segurança de Bequimão. É uma tentativa de unir esforços entre igrejas e poder público, fortalecendo o valor da vida e a aplicação das leis.

Em documento assinado pelo pastor Simeão Silva, que também foi apresentado à Câmara de Vereadores, são denunciadas as constantes imprudências cometidas no trânsito de Bequimão: menores dirigindo, velocidade abusiva, uso de descarga cerrada (cadron), falta de retrovisores e pisca alerta nos veículos e existência de condutores de motos que levantam o pneu dianteiro. “Carros e motos são usadas como armas”, alerta o pastor.

reunião segurançaParticiparam da reunião os pastores Josiel, Simeão, Adeildo, Maribel, Assis e o padre Sandoval, bem como os vereadores Raquel Paixão e Elanderson e a coordenadora de Mulheres do Sindicato das Trabalhadoras e Trabalhadores Rurais (STTR), Da Paz. Da equipe de gestão do município, estavam na reunião os secretários de Segurança, Cassiano Abreu; de Cultura e Promoção da Igualdade Racial, Dinha Pinheiro; e de Articulação Institucional e Projetos Especiais, Sidney Bouéres.

O prefeito Zé Martins comprometeu-se a fazer ações de educação no trânsito e de realizar mudanças nas vias do município, com implantação de redutores de velocidade, sinalização e faixa de pedestre. Em parceria com o Detran/MA, o prefeito disse que vai tentar viabilizar a aplicação de multas aos infratores de trânsito, como forma de inibir os abusos.

Sônia Paixão Lopes era esposa de Nonato Buchecha e deixou três filhos: Leonardo, Júnior e Rogério.

palavra do pastor

Avança processo de criação da Reserva Extrativista do Itapetiniga

resexBequimão recebeu técnicos do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), para discutir a criação da Reserva Extrativista do Itapetininga (Resex), que funcionará como uma unidade de conservação, presando pelo uso sustentável dos recursos naturais e pelo envolvimento das comunidades que sobrevivem do extrativismo e que participam das decisões a serem tomadas. A reunião aconteceu no dia 17 de março, no Sindicato das Trabalhadoras e Trabalhadores Rurais (STTR).

A área de abrangência da Resex Itapetininga compreende cerca 1.050 famílias, em 14 povoados. Este processo teve inicio ainda em 2007. Para a solicitação ao ICMBio, foram feitos abaixo-assinados e oficinas nos povoados, além de estudos socioambientais e levantamento fundiário da área e suas delimitações.

resex.3 resex.2

Nesta reunião, foi encaminhada aos parceiros a necessidade de atualizar os dados referentes às comunidades locais e a ratificar os limites da Reserva do Itapetininga. Atualmente, está englobada a microbacia do Rio Itapetininga até as proximidades com a Baía de Cumã e a BR-308.

Estiveram presentes na reunião os representantes do STTR de Bequimão, do Fórum Carajás, da Colônia de Pescadores Z-38, Ong Reentrâncias, de Associações Comunitárias e Quilombolas, Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Turismo (SEMATUR), Secretaria de Pesca e Aquicultura (SEMPA) e Secretaria de Agricultura.

Após a reunião, os técnicos do ICMBIO visitaram o Secretário Municipal de Administração, José Orlando, que afirmou o compromisso da gestão atual no processo de criação da Reserva e no apoio do poder público municipal para a realização da futura Audiência Pública.

O que é uma Reserva Extrativista?

A Reserva Extrativista é uma área utilizada por populações extrativistas tradicionais, cuja subsistência baseia-se no extrativismo e, complementarmente, na agricultura de subsistência e na criação de animais de pequeno porte, e tem como objetivos básicos proteger os meios de vida e a cultura dessas populações, e assegurar o uso sustentável dos recursos naturais da unidade. A Resex é de domínio público, com uso concedido às populações extrativistas tradicionais, sendo que as áreas particulares incluídas em seus limites devem ser desapropriadas.

resex.5 resex.4

 

(Com informações do blog Sematurbeq)

 

Associativismo é fortalecido em Bequimão com apoio da Prefeitura e do Governo do Maranhão

DSC_0121Das 8 mil associações existentes no Maranhão, segundo dados do IBGE, a maioria está em situação irregular. Esse quadro se repete em Bequimão, dificultando a participação dessas entidades em programas dos governos federal e estadual. Para ajudar os associados a ficarem adimplentes, foi realizado no município, nesta sexta-feira (04), o Seminário de Capacitação e Regularização do Associativismo no Maranhão (SECRAMA), organizado pelo Governo do Maranhão, por meio da Secretaria Estadual de Articulação Institucional (SEAI), e Prefeitura Municipal de Bequimão, intermediada pela Secretaria Municipal de Articulação Institucional e Projetos Especiais.

Na abertura do evento, que aconteceu na Colônia de Pescadores, no bairro Estiva, o prefeito de Bequimão, Antônio José Martins (PMDB), contou a dificuldade que passam as associações na hora de cumprir a burocracia exigida em alguns programas. “As comunidades deixam de apresentar não por maldade, mas por não terem certos documentos. Faltava a parceria que agora estamos fazendo, porque sabemos a importância que as associações têm”, afirmou o prefeito.

A representante da SEAI, Cliciele Aguiar, explicou que a secretaria, por ser extraordinária, não possui orçamento próprio, mas está promovendo as capacitações como forma de ajudar na regularização fiscal, social e jurídicas das associações. “Estamos à disposição para acompanhar e prestar assistência, dando condições para que vocês possam buscar recursos e desenvolver suas comunidades”, garantiu Cliciele, ao explicar que até para o programa Minha Casa, Minha Vida há necessidade de as associações estarem regularizadas.

Para o secretário municipal de Articulação Institucional e Projetos Especiais, Sidney Bouéres, a auditório cheio de representantes das associações foi uma demonstração de que eles entenderam a importância da capacitação. “O nome disso que estamos vivendo hoje é políticas públicas, que em outros momentos não conhecíamos em nosso município”, destacou o secretário. Ele agradeceu ao governo do Estado por ter escolhido Bequimão para sediar um evento regional.

Da mesa de abertura, participaram, ainda, o vice-prefeito Pedro Acará, o presidente do Sindicato das Trabalhadoras e Trabalhadores Rurais de Bequimão, Aguinaldo Macêdo, e o vice-presidente da Colônia de Pescadores, Pascoal Almeida. O ex-secretário de Articulação Institucional, Rodrigo Comerciário, também esteve no seminário.

Palestras

Ao longo do dia, foram ministradas sete palestras, abordando diversos temas de grande relevância para o desenvolvimento do associativismo. O assessor da Secretaria Estadual de Agricultura do Maranhão (SAGRIMA), Osvaldo Albuquerque, falou sobre “Gestão para empreendimentos rurais em associações comunitárias”. Ele lembrou que 2014 é o Ano Internacional da Agricultura Familiar, o que, na opinião do assessor, caracteriza a importância dos pequenos produtores em todo o mundo. Esse é o maior público das associações.

Já a equipe da Cemar explicou o que é a Tarifa Social Baixa Renda. O gerente de Relacionamento da companhia, Cosme José Bráulio Cezário, e o consultor de Atendimento ao Poder Público da Regional de Pinheiro, Jovenilson Monteiro, disseram que o critério deixou de ser o consumo, por não representar que os proprietários teriam baixa renda, já que havia situações de mansões de veraneio com uso de energia baixo na maior parte do ano.

Para indígenas e quilombolas, por exemplo, quem tem consumo < 50 kwh tem 100% da tarifa reduzida. Há também tarifa especial para quem faz irrigação agrícola ou usa essa água para a aquicultura. No período das 21h às 6h, o desconto chega a 73%.

O gestor regional de Pinheiro da Agência de Pesquisa Agropecuária (Agerp), Marcelo Henrique Martins, expôs as ações do órgão em Bequimão. Ele disse que, somente nos três primeiros meses deste ano, já foram destinadas 4 toneladas de sementes de arroz e 5 toneladas de sementes de milho aos produtores do município. Marcelo adiantou, ainda, o trabalho que será feito por meio do convênio com a Prefeitura para o projeto Jovens Agricultores. Alunos das escolas do povoado Benfica e do bairro Estiva, que são filhos de agricultores, serão beneficiados por essa ação.

Houve ainda as palestras “Microcrédito produtivo orientado”, ministrada pelo secretário adjunto de Elaboração de Projetos da Secretaria de Desenvolvimento Social, Paulo Roberto Moreira Lopes; “Linhas de crédito voltadas às associações”, proferida pelo gerente de Negócios Pronaf do Banco do Nordeste, na agência de Pinheiro; e o secretário de Meio Ambiente, Edmilson Pinheiro, falou sobre as ações da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf).

 

 

Conferência Municipal das Cidades

Bequimão sedia capacitação sobre associativismo, nesta sexta (04)

Bequimão sediará, nesta sexta-feira (04), o Seminário de Capacitação e Regularização do Associativismo no Maranhão (Secrama), promovido pela Secretaria Estadual Extraordinária de Articulação Institucional. São convidados a participar os representantes de sindicatos, associações, cooperativas e demais entidades de classe que têm interesse em se fortalecer.

Já estão confirmadas as presenças do prefeito de Bequimão, Zé Martins e do secretário de Articulação Institucional e Projetos Especiais, Sidney Bouéres, que está à frente desse trabalho.A capacitação acontecerá na Colônia de Pescadores de Bequimão, no bairro Estiva, a partir das 9h, abrangendo, também, representantes do associativismo de Alcântara, Peri-Mirim, Pinheiro e São Bento.

O tema central da capacitação será “Regularização Social e Fiscal das Associações”. “É uma grande oportunidade para que os líderes comunitários conheçam a forma de se tornarem adimplentes, para poderem participar e pleitear todos os benefícios oferecidos pelos governos Municipal, Estadual e Federal”, destacou Sidney Bouéres.

Serão realizadas palestras sobre acesso aos programas federais e estaduais. Quem participar da capacitação receberá instruções de como aderir a convênios que beneficiem sua associação.

 

CAPA

Sessão de vídeo e fotos marca continuidade do projeto que cuida das crianças quilombolas em Bequimão

Na tela, o cenário era bem familiar e os sons que saiam da caixa ecoavam os batuques e vozes do próprio cotidiano. O olhar curioso buscava o autorreconhecimento. Sim, eram eles que estavam nas imagens projetadas na parede da escola, no barracão ou mesmo na televisão da sala. A cena se repetiu nas dez comunidades quilombolas de Bequimão, no último sábado (29) e domingo (30), quando aconteceram as visitas devolutivas da Primeira Semana do Bebê Quilombola, evento pioneiro no país instituído pela Prefeitura Municipal de Bequimão, em novembro do ano passado.

Foram exibidos um vídeo, com imagens captadas durante a Semana, e as fotografias produzidas no período. Depois de se verem e relembrarem momentos marcantes daqueles seis dias, os moradores das comunidades responderam de maneira contundente que as mudanças já começaram a aparecer.  A principal delas é o resgate do sentimento de pertencer a um quilombo, que se reflete na fala de adultos e crianças. “Tenho orgulho de morar numa comunidade quilombola, porque juntos nós formamos uma linda família. E eu tenho orgulho da minha cor. Sou negra de coração”, garantiu a menina Alenice Cunha Melo, 11 anos, do povoado Conceição.

As visitas foram coordenadas pela secretária de Cultura e Promoção da Igualdade Racial, Dinha Pinheiro, e pela representante da Fundação Josué Montello, Gisele Padilha. No retorno às comunidades, a mensagem era de continuidade da ação. A Semana do Bebê Quilombola foi somente o ponta pé inicial para um trabalho permanente e planejado que vai ter duração de três anos.

É que em outubro de 2013 o prefeito Zé Martins assinou o termo de adesão ao Selo Unicef, concedido aos municípios que conseguem cuidar bem das crianças de até seis anos. Para conseguir reduzir a mortalidade infantil, a gravidez na adolescência, ampliar as oportunidades de acesso ao esporte, lazer, educação e saúde, a aposta é em conciliar o saber tradicional das parteiras, curandeiras e a experiência dos mais velhos com as políticas públicas. “O que vai acontecer nessas dez comunidades, com certeza, vai se ampliar para todo o município”, frisou Dinha Pinheiro, que se tornou articuladora do Unicef em Bequimão, após capacitação oferecida aos gestores municipais na Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

Reunida com representantes de diversas regiões do Maranhão, Dinha teve a satisfação de receber constantes elogios, porque o município de Bequimão tornou-se referência pela coragem de tomar a linha de frente no trabalho pela infância quilombola. “Estamos criando uma rede de parceiros no município, com as secretarias de Saúde, Educação, Esporte e também com as famílias”, destacou a secretária de Cultura e Promoção da Igualdade Racial.

Erradicação do sub-registro

A Semana do Bebê Quilombola aconteceu nas comunidades de Santa Rita, Rio Grande, Arquipá, Ramal do Quindíua, Pericumã, Marajá, Conceição, Mafra, Sibéria e Juraraitá, todas já certificadas pela Fundação Palmares como remanescentes de quilombos. Equipes do próprio lugar foram responsáveis pela busca ativa de pessoas que ainda não possuíam registro de nascimento. Com essa ação, todas as crianças dessas comunidades passaram a ter o direito ao registro civil. Por essa conquista, cada líder das comunidades recebeu um certificado atestando o fim do sub-registro civil de nascimento, até aquela data.

Quem participou da busca ativa também ganhou certificado. Já os atletas que disputaram partidas de futebol ganharam medalhas e troféus. Outra preocupação da coordenação do projeto é a manutenção dos cantinhos para brincar. Foram doados brinquedos, de uso coletivo, para que se proporcionem momentos de socialização e de maior atenção dos adultos a essa importante fase do desenvolvimento humano. “Estamos com esperança de que nossas crianças cresçam com mais inteligência, com mais estudo de qualidade, saúde. A gente era um pouquinho esquecido e isso já mudou. A gente agradece a Prefeitura por isso”, ressaltou dona Mayre Cantanhede, 49 anos, moradora do Santa Rita.

A Semana do Bebê Quilombola é uma promoção da Prefeitura de Bequimão, instituída pelo prefeito Zé Martins, em parceria com o Unicef, Secretaria Estadual de Igualdade Racial e Fundação Josué Montello. Participaram da devolutiva a mobilizadora Rosana Alves, o músico João Victor e o jornalista Romulo Gomes.

Ações em comunidades quilombolas de Bequimão são destaque no Repórter Mirante

semana do bebê quilombolaA TV Mirante transmitiu, na edição de ontem do Repórter Mirante, uma reportagem gravada durante a Semana do Bebê Quilombola, que aconteceu entre os dias 25 e 30 de novembro de 2013. O prefeito Zé Martins conhece bem os problemas por que passam as comunidades quilombolas do município e, por isso, buscou a parceria com o Unicef, a Secretaria Estadual de Igualdade Racial e a Fundação Josué Montello para esse projeto.

No próximo dia 29 e 30, vai ser exibido, nas dez comunidades, um filme produzido durante o evento, que foi só o início das ações da Prefeitura Municipal de Bequimão para que o município possa conquistar o Selo Unicef, daqui a três anos. Para isso, vão ser adotadas várias políticas que tornem a vida de quem mora nos quilombos melhor.

Veja no link abaixo a íntegra da reportagem exibida pela TV Mirante.

Saiba Mais o que foi a Semana do Bebê Quiilombola

Ministério Público Federal pede devolução de quase 9 milhões de Antônio Diniz

antonio dinizMinistério Público Federal do Maranhão, em recente ação movida na 6ª Vara Federal do Estado, pediu a devolução de quase R$ 9 milhões do ex-prefeito de Bequimão, Antônio Diniz Braga Neto (PC do B), devido ao prejuízo causado ao Erário Público e Malversação de valores recebidos pela Prefeitura, em recursos que deveriam ter sido revertidos em prol da população bequimãoense.

Em decisão bem fundamentada, o juiz Jorge Ferraz de Oliveira Junior deferiu, em caráter liminar, o bloqueio de todos os bens e valores da conta do ex-prefeito Antônio Diniz, que responde a 05(cinco) processos por Improbidade Administrativa.

O ex-prefeito de Bequimão viu seus bens e valores se tornarem indisponíveis para resguardar o efetivo ressarcimento ao Erário quando do encerramento do processo. A justiça já notificou, inclusive, os cartórios de 1ª e 2ª zona da Comarca de São Luís e da Cidade de Bequimão, DETRAN/MA e DETRAN/AM

Os valores desviados por Diniz, segundo a ação, somam R$ 8.827.698,92(oito milhões oitocentos e vinte e sete mil e seiscentos e noventa e oito reais e noventa e dois centavos). O pedido foi feito pelo Ministério Público do Maranhão. O juiz Jorge Ferraz Júnior já determinou o bloqueio de R$ 1.790.906,72 (um milhão setecentos e noventa mil novecentos e seis reais e setenta e dois centavos), na conta do ex-prefeito  Antônio Diniz, como consta no documento do BACEN/JUD, adquirido com exclusividade pelo blog do João Filho.

Além do bloqueio junto ao DENATRAN/SERPRO de um Fiat/Pálio fire 2007/2008, de placas NHJ-4467/MA, foi bloqueada, também, uma HILUX CD 4×4 SRV zerada, de placas OAN 3474/MA Cor prata , comprada à vista em Manaus, capital do Amazonas, por R$ 140 mil. A restrição já está no sistema do DENATRAN/SERPRO. E não parou por aí. Houve também o bloqueio dos demais bens imóveis em Bequimão e em São Luís.

Até a conclusão do processo, o ex-prefeito Diniz permanecerá como fiel depositário, tanto dos carros como das casas, para em seguida, quando sair a sentença, os bens serem leiloados, com o objetivo de ressarcimento ao prejuízo causado durante o tempo que ficou à frente da Prefeitura de Bequimão.

Os bens de Antônio Diniz não poderão ser vendidos, nem emprestados, sob pena de ser preso ou responder por Fraude Processual.

Pelo rombo deixado na prefeitura, o ex-prefeito Antônio Diniz responde ainda pelos processos de nº 0023077-74.2013.4.01.37000058107-73.2013.4.01.37000023078-59.2013.4.01.3700; 0023079-44.2013.4.01.3700, todos por Improbidade Administrativa.

Confira você mesmo os documentos: 

 

(Com informações do Blog do João Filho) 

 

Em parceria com a Funasa, prefeito Zé Martins vai levar melhorias sanitárias a Bequimão

melhorias sanitáriasA Prefeitura de Bequimão vai melhorar o saneamento básico de diversas famílias do município. O prefeito Zé Martins já assinou convênio com a Fundação Nacional de Saúde (Funasa), para a construção de banheiros e fossas sépticas nos povoados de Muricinzal e Pericumã.

A ação faz parte do projeto Melhorias Sanitárias Domiciliares (MSD). O prefeito conseguiu captar R$ 500 mil, em parceria assinada com a presença do presidente da Funasa no Maranhão, Gilson de Carvalho Queiroz. Em contrapartida, a Prefeitura Municipal de Bequimão vai aplicar R$ 12 mil de recursos próprios.

Com o projeto, muitas famílias que ainda fazem suas necessidades fisiológicas em local inadequado vão ter acesso a banheiros e fossas sépticas. É uma ação que provoca forte impacto, principalmente na prevenção de doenças.

Saiba Mais

Pelo projeto Melhorias Sanitárias Domiciliares, são feitas intervenções na casa dos beneficiados, com o objetivo de atender às necessidades básicas de saneamento da família. São feitas instalações hidrossanitárias relacionadas ao uso da água, higiene e destino adequado do esgoto domiciliar.

Moradores dos povoados de Muricinzal e Pericumã vão ter saneamento no próprio domicílio, por meio desse projeto da Prefeitura de Bequimão e Funasa.

A Funasa é a responsável por repassar os recursos financeiros ao município e também por monitorar, acompanhar e fiscalizar o convênio, além da avaliar a execução e os resultados.