Representantes de Bequimão participam da elaboração de propostas para a igualdade racial

conferencia igualdadeO município de Bequimão foi representado pelas delegadas Marli e Vangélia, que representaram a sociedade civil, e pela secretária de Cultura e Igualdade Racial, Dinha Pinheiro, representando o poder público, nas discussões da III Conferência Estadual de Promoção da Igualdade Racial (III COEPIR), realizada de 14 a 16 de agosto, no Centro pedagógico Paulo Freire, na UFMA.

O Maranhão elegeu 80 propostas prioritárias, 40 estaduais e 40 nacionais, com vistas ao enfrentamento ao racismo e à implementação da política de igualdade. As propostas foram formuladas e discutidas no segundo e terceiro dia do evento, nos quatro grupos de trabalhos, com intensa participação dos representantes dos 67 municípios maranhenses, que realizaram etapas municipais da III COEPIR.

Entre as propostas de âmbito estadual, a área da educação teve destaque com ideias voltadas à capacitação de profissionais da educação para elaboração da proposta pedagógica dirigidas às comunidades quilombolas, além da implantação mediata das leis de políticas raciais, tais como as leis 10.639/2003 e 11.645/2008 (que tratam da obrigatoriedade do ensino da história e cultura afro-brasileira, africana e indígena nas redes públicas e particulares de ensino); outra proposta é a construção e padronização de escolas quilombolas com profissionais qualificados que tenham conhecimento da história de matriz africana.

Surgiu, ainda, propostas voltadas para sustentabilidade das comunidades tradicionais de matriz africana, valorização da cultura afro-brasileira, apoio à pesquisa e tecnologia com a temática da igualdade racial, incentivo à produção agrícola nas comunidades quilombolas e apoio às lutas contra o racismo institucional.

Já as propostas de âmbito nacional tiveram ênfase na implementação da política de igualdade racial com iniciativas voltadas para o fomento de projetos que viabilizem a promoção da igualdade racial; a implementação da Política Nacional de Saúde Integral da População Negra; a garantia a capacitação continuada e a formação política dos profissionais responsáveis pela implementação da Política de Igualdade Racial em todas as esferas de governo e membros dos conselhos; na titulação das terras quilombolas e; na divulgação permanente das
legislações referentes à igualdade racial.

Etapa Final da III COEPIR

Após a votação das propostas, foi realizada a eleição dos delegados que representarão o Maranhão na III Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial (CONAPIR), quando as questões referentes à política de igualdade racial de todo o território nacional serão colocadas em debate.

Foram eleitos 43 delegados, 28 da sociedade civil e 17 do poder público. Estarão representados os seguimentos movimento negro urbano, movimento negro rural, comunidade quilombola, povos indígenas, comunidades tradicionais de matriz africana, povos ciganos, poder público estadual e poder público municipal.

Serão encaminhadas à III CONAPIR as 40 propostas de âmbito nacional. Antes da conferência nacional, as propostas deverão ser incluídas em sistema específico criado para receber todos os encaminhamentos das conferências de todo o Brasil.

 

Com informações da SEIR (Danielle Moreira)

Anúncios

Terecô de Zé de Custódia é destaque no jornal O Estado do Maranhão

alternativo terecô

É o toque das caixas de Zé de Custódia que anima a comunidade do povoado Areal, no interior do município de Bequimão, na Baixada Maranhense. As caixas são tocadas sempre para festejar momentos importantes do povoado. A comunidade se reúne para realizar a brincadeira em vários momentos do ano: no Carnaval, no Dia das Mães, no período junino e no Dia dos Pais, além de outras datas comemorativas. A última vez que o grupo se reuniu este ano foi no Dia dos Pais, comemorado no último domingo (11). O Terecô de Caixa, como é conhecida a manifestação cultural, já é uma tradição nesse dia.

No Dia dos Pais, as festividades na comunidade começaram com um culto católico, celebrado no Clube São Sebastião, ao lado da pequena capela do povoado, que nesse dia ficou pequena para tanta gente. Enquanto o povo cantava e rezava na celebração, jovens da comunidade disputavam uma partida de futebol, no campo em frente ao clube. Após o culto e a partida, todos se reuniram para o almoço. Cada família trouxe um prato e juntos partilharam o mesmo alimento. Enquanto isso, as caixas do terecô estavam de lado, com os tambores, esperando o momento certo para fazer a festa do povoado.

Confira a matéria na íntegra no Jornal O Estado do Maranhão

por A Tribuna de Bequimão

Amanhã (16) tem mutirão de catarata e glaucoma em Bequimão

catarataEsta sexta-feira (16) será dia de mutirão da catarata e glaucoma em Bequimão, organizado pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde. Uma equipe de oftalmologistas fará atendimentos das 7h às 10h, no Ambulatório Santo Antônio. A ação é destinada a pessoas com mais 50 anos que tenham dificuldades de enxergar.

Caso seja detectada a necessidade de cirurgia, durante a triagem, o paciente poderá agendá-la para ser feita em Pinheiro. Segundo o secretário de Saúde, Bastico Moraes, será dado todo o suporte de transporte para aqueles que precisarem fazer a intervenção cirúrgica.

Os interessados devem portar os seguintes documentos: CPF, RG e cartão do SUS.

Zé Martins participa de reunião sobre programa Viva Maranhão e ações de erradicação à pobreza

imagem conguarásO prefeito de Bequimão, Zé Martins, participou de evento em que o secretário de Estado de Infraestrutura, Luis Fernando Silva, apresentou detalhes do Programa Viva Maranhão e as ações de combate à erradicação da pobreza extrema no Estado. A reunião aconteceu na manhã de sexta-feira (09), em Cururupu, com os prefeitos que integram o Consórcio da Região do Litoral Ocidental Maranhense-Consórcio da Floresta dos Guarás (Conguarás).

Luis Fernando ressaltou a importância das iniciativas para desenvolvimento do estado, com ações nas áreas de infraestrutura, educação, saúde e agricultura familiar.

“Viemos aqui para, também, dizer aos prefeitos que encaminhem suas propostas na área de geração de emprego e renda, para que sejam incluídas no Programa do Governo do Estado, claro que observando a vocação de cada município”, destacou o secretário. O Conguarás reúne os municípios de Bequimão, Apicum-Açu, Mirinzal, Serrano do Maranhão, Porto Rico, Guimarães, Bacuri, Cururupu, Cedral e Central do Maranhão.

Presentes, o prefeito de Cururupu e presidente do Conguarás, José Carlos Almeida Junior; e os prefeitos de Cedral, Fernando Cuba; de Guimarães, Nilce de Jesus Farias Ribeiro; de Serrano do Maranhão, Donaria Rodrigues; de Apicum-Açu, Cláudio Cunha; de Mirinzal, Amaury Santos; de Bacuri, Jose Balduíno; de Porto Rico, Rosa Ivone Braga; de Central do Maranhão, Benedito Sousa Barros. Também participaram da reunião os secretários de Estado de Desenvolvimento Social e Agricultura Familiar, Fernando Fialho; de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Cláudio Azevedo; de Assuntos Estratégicos, Alberto Franco; e o deputado federal Francisco Escórcio.

O prefeito José Almeida Júnior avaliou o encontro como positivo e uma demonstração de que a governadora Roseana Sarney quer trabalhar ao lado dos gestores do litoral ocidental. “Essa reunião é de extrema importância para nós, prefeitos da região, que hoje estamos aqui com três secretários de pastas importantes que vieram ouvir nossas demandas e nos ajudar a resolver os desafios”, observou. O evento contou, ainda, com representantes de comunidades e associações quilombolas (Fortaleza, Rio das Pedras e Aliança), rurais (Cocal, Rumo, Baiano e Riachuelo) e agropesqueiras (Aquiles Lisboa, Vinagreira e Maracujatiua).

Para Maria Nazaré Marques de Oliveira, representante de comunidades quilombolas e rurais, a explanação do secretário Luis Fernando Silva, abriu possibilidades de mais desenvolvimento. “A gente fica confiante, principalmente quem mora nas comunidades distantes, que só têm a beneficiar com o desenvolvimento sustentável de cada local. Nós esperamos que sejam feitas mais estradas vicinais para escoamento de nossa produção”, falou.

O secretário de Estado de Desenvolvimento Social e Agricultura Familiar, Fernando Fialho, ressaltou a determinação do governo em transformar o Maranhão, a partir da base econômica, com fortalecimento das ações de transferência de renda e adesão dos municípios a programas como o de Aquisição de Alimentos (PAA) e Compra Local. Por meio das iniciativas, as prefeituras adquirem a produção dos produtores familiares e utilizam na merenda escolar dos alunos da rede municipal.

Segundo o secretário, o fortalecimento de programas como esses contribui para a geração de emprego e renda. “São elementos importantes, geradores de riquezas nos municípios que mostram que a transformação é possível e viável”, assinalou Fialho.

O secretário Luis Fernando Silva explicou que o Governo do Estado vai investir R$ 500 milhões no Programa de Erradicação da Pobreza por meio de ações como o fortalecimento da agricultura familiar, incentivo a pescadores artesanais, marisqueiros e na construção de 50 pequenas barragens na região da Baixada Maranhense. Ele destacou, ainda, o potencial do litoral ocidental. “Só conseguimos mudança com trabalho e isso é o que estamos propondo aqui”.

Luis Fernando ressaltou ações executadas na Baixada, como a obra na rodovia MA-014, trechos de Vitória do Mearim-Pinheiro e Pinheiro-Cujupe; e a pavimentação da estrada entre Pinheiro e Presidente Sarney, passando por Cururupu e Mirinzal. “O Governo do Estado está trabalhando em parceria com os municípios. Os resultados já começam a ser sentidos, mas vamos fazer muito mais em benefício da população dessa região”, declarou o secretário de Infraestrutura.

 

Com informações do blog Luis Cardoso: http://www.luiscardoso.com.br/politica/2013/08/luis-fernando-se-reune-com-representantes-do-conguaras-em-cururupu/

Areal comemora Dia dos Pais com terecô e tambor de crioula

ze de custódiaAs caixas do terecô de Zé de Custódia tocaram para festejar o Dia dos Pais, no povoado Areal, em Bequimão, no domingo (11). O forró de caixa, como também é conhecida a manifestação cultural, já é uma tradição nesse período.

As comemorações iniciaram com culto católico no Clube São Sebastião, enquanto equipes locais disputavam uma partida de futebol. Para o almoço, cada família fez um prato e a refeição foi partilhada por toda a comunidade. Depois, o couro esquentou com o terecô e tambor de crioula.

Pesquisa

Foi uma surpresa para a comunidade receber a visita da pesquisadora Helyne Carvalho, do mestrado em Cultura e Sociedade, da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Ela foi ao povoado realizar pesquisa de campo sobre o autêntico toque de caixas de Bequimão, no terecô. Na equipe, estavam os jornalistas Alberto Júnior e Romulo Gomes, que fazem o mesmo mestrado, e Ricardo Alvarenga, repórter do caderno Alternativo, do jornal O Estado do Maranhão.

Em nota, Bastico Moraes esclarece situação do posto de saúde do Jacioca

ForroA Secretaria Municipal de Bequimão acaba de divulgar nota oficial esclarecendo a situação da Unidade Básica de Saúde do povoado Jacioca. O secretário Bastico Moraes, que assumiu o cargo no mês de maio, explicita os problemas estruturais do posto, que estão impedindo seu funcionamento. A gestão anterior, do ex-prefeito Antônio Diniz, não teria, sequer, registrado o posto junto ao Ministério da Saúde. Bastico garante que a situação já foi regularizada e diz, ao final, que, “em poucos meses, a Unidade Básica de Saúde do povoado Jacioca estará pronta para atender dignamente toda a comunidade”.

Confira algumas imagens do posto:

Leia a nota na íntegra:

NOTA OFICIAL

A Secretaria Municipal de Saúde esclarece que ainda não está realizando atendimento na Unidade Básica de Saúde do povoado Jacioca pela falta de condições de funcionamento do posto. A construção do prédio foi feita às pressas, na gestão passada, e sua inauguração aconteceu no apagar das luzes do ano de 2012. As consequências foram inúmeras: o forro cedeu, algumas salas deixaram de ser forradas, há rachaduras pelas paredes, não foi concluído o muro, as instalações hidráulicas estão incompletas e os banheiros inacabados.

Outro fator agravante é que o posto foi construído ao lado de uma barreira, sem que tenha sido erguida qualquer estrutura de contenção de água e barro. Com as chuvas, os deslizamentos de terra foram inevitáveis e o posto de saúde ficou tomado por terra.

Diante dessa situação, a Secretaria de Saúde, com o aval do prefeito Zé Martins, será obrigada a fazer uma reforma, apenas sete meses após a obra ter sido entregue.

Além da estrutura física inadequada, a Unidade Básica de Saúde do povoado Jacioca foi inaugurada sem que estivesse registrada junto ao Ministério da Saúde. Essa situação já foi regularizada e hoje o posto existe legalmente.

O Compromisso da Prefeitura Municipal de Bequimão e da Secretaria Municipal de Saúde é prestar assistência à população de forma satisfatória e com total responsabilidade. Em poucos meses da nova gestão, já se avançou bastante. A Unidade Mista de Bequimão foi recuperada; há médicos e demais profissionais da saúde atendendo 24h; foram formadas oito equipes do Programa Saúde na Família (PSF); estão sendo ampliados os postos de saúde de Areal e Quindíua; está sendo construída a Academia de Saúde; o município aderiu ao Programa Olhar Brasil e ao Saúde na Escola, que vai iniciar o atendimento por nove colégios municipais; e Bequimão passará a contar com o Núcleo de Apoio à Saúde da Família, composto por um nutricionista, dois fisioterapeutas, um terapeuta ocupacional, um pediatra, um assistente social e um psicólogo.

Todas essas ações dão mostra do compromisso e respeito da Prefeitura de Bequimão e de sua Secretaria Municipal de Saúde. Causa surpresa, entretanto, a postura do vereador Elanderson Pereira (PPS), que tem usado os meios de comunicação para criar fatos sobre a situação da saúde no município. No vídeo que disponibilizou em seu blog na internet, o vereador deixa de mostrar os reais problemas do posto, ficando evidentes seus interesses meramente políticos.

Por sua vez, a atual gestão, respeitando os princípios de democracia, abriu as portas ao parlamentar e o recebeu para uma reunião, na qual foram apresentadas as condições em que se encontra a Unidade Básica de Saúde do Jacioca e as providências que já estão sendo tomadas.

A Secretaria Municipal de Saúde de Bequimão reafirma seu compromisso em continuar trabalhando, com competência e responsabilidade. Em poucos meses, a Unidade Básica de Saúde do povoado Jacioca estará pronta para atender dignamente toda a comunidade.

Bastico Moraes

Secretário Municipal de Saúde de Bequimão

Conferência de Cultura de Bequimão é destaque no jornal O Estado

conferência no estado

A Conferência Municipal de Cultura, realizada no último sábado (03), pela Prefeitura de Bequimão foi destaque no caderno Alternativo, do jornal O Estado do Maranhão, na edição desta quinta-feira (08). O evento foi um importante momento para que a sociedade civil e representantes do poder público local elaborassem, em conjunto, propostas que serão defendidas na Conferência Estadual de Cultura, que acontecerá nos dias 11 e 12 de setembro, em São Luís.

Na matéria, foram valorizadas imagens do tambor de crioula Coroa de São Benedito, do povoado Santa Rita, e da mãe de santo Nhá Ju.

Clique no link abaixo e faça download da matéria.

Jornal O Estado do Maranhão.Página 05

 

Prefeitura de Bequimão promove conferência de cultura e população apresenta propostas

???????????????????????????????Uma cultura que gere desenvolvimento é o que desejam fazedores e usuários de cultura e representantes do poder público de Bequimão, município localizado a 54 km da capital maranhense. As propostas para o setor foram construídas na Conferência Municipal de Cultura, promovida pela Prefeitura de Bequimão, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Igualdade Racial, no sábado (03). A etapa dos municípios é preparatória para a Conferência Estadual de Cultura, que acontecerá nos dias 11 e 12 de setembro, em São Luís.

O evento é uma oportunidade para que a população pense e acompanhe a formação de políticas públicas. A conferencista Marluze do Socorro Pastor Santos, ao conduzir o debate, defendeu a elaboração e implantação de políticas culturais que possam melhorar a vida das pessoas e também gerar lucros. “Estamos pensando em uma cultura como desenvolvimento e não como enfeite”, ressaltou. Essa dimensão desenvolvimentista, segundo a conferencista, passa pela valorização daquilo que é produzido na comunidade.

Marluze sugeriu, para isso, que seja criado banco de informação sobre a diversidade de manifestações do município. “Em geral, não se sabe quais são os artistas, se existem outras artes, alguma tecnologia ou atividade criativa. Com isso, a gente acaba importando cultura dos outros estados. Temos que gostar do que é nosso”, afirmou a conferencista, ao destacar a necessidade de proteger a cultura local.  

A secretária de Cultura e Igualdade Racial de Bequimão, Dinha Pinheiro, lembrou as críticas que recebeu por não ter incluído bandas de forró na programação do último São João. A opção para a festa junina foi por priorizar as brincadeiras do município. “Demos importância para o resgate da tradição e, no final, a resposta da população foi muito boa; o povo gostou. É com esse mesmo olhar diferenciado que esperamos construir as propostas que vão sair da conferência”, frisou.

Propostas

Foram criados quatro grupos de trabalho que discutiram e apresentaram propostas sobre os eixos temáticos “Sistema de Cultura do Município”, “Diversidade”, “Sustentabilidade” e “Acesso aos recursos”.

Nas propostas que serão levadas à conferência estadual, os grupos destacaram o envolvimento maior dos jovens; a gestão da cultura independente do grupo político que está no poder; assessoria de profissionais com mais experiência; registro e resgate das manifestações das comunidades tradicionais; promoção de festivais; curso de artesanato e de inclusão digital; levantamento de territórios criativos; criação da casa da cultura; e implantação efetiva da lei que determina o ensino de história e cultura da África nas escolas públicas e privadas.

Pela quantidade de participantes, foi possível eleger três delegados. Uma vaga ficou com a secretária de Cultura e Igualdade Racial, Dinha Pinheiro (representando o poder público); e duas para representantes da sociedade civil, ocupadas Valentina Amorim Cantanhede (comunidade Ramal do Quindíua) e Carlos Alberto (comunidade de Ariquipá).

Os delegados vão defender a inclusão das propostas que saíram de Bequimão no documento que será elaborado na etapa estadual e depois na Conferência Nacional de Cultura. São propostas que ajudariam a manter vivas manifestações como o baile de caixa (terecô) da mãe de santo Nhá Ju, de 71 anos.

As festas que ela promove, sempre nos dias 24 de agosto e 30 de setembro, para pagamento de uma promessa que a fez voltar a enxergar, tornaram-se tradição no município, mas sua continuidade é ameaçada pela falta de apoio. “As festas dependem de muita despesa. Eu compro boi, porco e foguete. Se tivesse uma ajuda, seria muito bom”, reconheceu a mãe de santo, que é responsável, ainda, por um grupo de tambor de crioula e pela pajelança.

Da mesa de abertura, participou o prefeito Zé Martins, o vereador Doutor, a secretária Dinha Pinheiro e o adjunto de Cultura e Igualdade Racial, Balão. Colaborou na organização da Conferência Municipal de Cultura o secretário de Meio Ambiente, Edmilson Pinheiro.

A conferência foi encerrada com o tambor de crioula Coroa de São Benedito, do povoado Santa Rita.