Comunidade de Juraraitá aprimora produção de farinha de mandioca

JU10Encerrou, na última sexta-feira (27), o Curso de Melhoramento da Produção de Farinha de Mandioca, promovido pelo Sebrae/Ma, por meio da Unidade Regional de Pinheiro, em parceria com a Prefeitura Municipal de Bequimão. Foram capacitados 18 pequenos produtores de mandioca. Os produtores foram orientados para melhor aproveitamento do subproduto da mandioca, com a produção de sabão, vinagre; melhoramento da goma de tapioca; adubação do solo; carrapaticida e pesticida para o controle de pragas e insetos que atacam as lavouras; manejo de fabricação e higiene da matéria prima e base física.

Os dezoito produtores da comunidade Quilombola de Juraraitá ainda aprenderam a aproveitar o tucupi, líquido extraído da mandioca, antes era desperdiçado. No Pará, o tucupi é bastante conhecido e dá origem a um dos pratos típicos mais apreciados no estado vizinho, mas entre todos os participantes bequimãoenses era totalmente desconhecido. JU4

A gerente regional do Sebrae, Unidade Pinheiro,  Rosa Amélia Borges participou do encerramento da atividade. Ela ressalta a importância de uma qualificação dessa natureza. “Todo conhecimento adquirido tem como base a proposta de continuidade da melhoria da produção de farinha, atendendo os padrões de higiene e de qualidade. Todos, sem exceção, passarão assim a ter a garantia da venda de seus produtos no mercado”, destacou.

Para o secretário municipal de Indústria e Comércio de Bequimão, Ademar Costa, o curso é uma certificação de que a Prefeitura Municipal apoia os pequenos produtores da região. “O prefeito apoiará a comunidade disponibilizando um box no Mercado Municipal da cidade e também vamos estimular a participação na Feirinha da Agricultura familiar, realizada pela Secretaria de Agricultura”, disse.

Já o secretário de Agricultura, Creuber Pereira, foi categórico ao mostrar o interesse da administração do prefeito Zé Martins em impulsionar a produção do campo. “Estamos a disposição para ajudar a comunidade nessa etapa de capacitação continuada, e quero fazer um apelo aos produtores para que sejam firmes na mudança de alguns hábitos de produção, para que de fato pratiquem o que o Sebrae ensinou nesta capacitação”, finalizou o secretário.

Feliz pela capacitação de seu povo, o presidente da Associação Nova União dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais Quilombolas de Juraraitá, Ivan, aproveitou para agradecer a parceria entre Sebrae e Prefeitura de Bequimão. “Quero agradecer a oportunidade e estou muito satisfeito pelos resultados obtidos com a capacitação dos produtores na comunidade”, finalizou a liderança comunitária.

Para o superintendente do Sebrae/MA, João Martins, o órgão tem como estratégia principal ampliar sua atuação, estabelecendo parcerias sustentáveis com todas as esferas do poder público e com a iniciativa privada. “A capacitação sobre mandiocultura realizada pelo Sebrae na comunidade quilombola de Juraraitá, em Bequimão, é uma iniciativa do Sebrae, através do Projeto de Atendimento Territorial, em parceria com a Prefeitura Municipal. O objetivo é oportunizar aos agricultores familiares de comunidades quilombolas boas práticas de gestão, inovação, transferência de tecnologias sociais e melhoria dos processos produtivos. com orientação técnica, planejamento e foco no mercado. A comunidade de Juraraitá se habilita para cultivar mandioca e produzir a farinha e outros derivados de forma qualificada e com garantia de comercialização na sede e em outros municípios vizinhos. Outras comunidades quilombolas serão atendidas, respeitando suas atividades produtivas e potencialidades locais”, destacou Martins.

 

Anúncios

Cláudio Azevedo recebe título de Cidadão Ludovicense

Cláudio Azevedo entre os diretores do Sebrae, João Martins, José Morais e Rachel Jordão, e o presidente do Conselho Deliberativo da instituição, Edilson Baldez.

Cláudio Azevedo entre os diretores do Sebrae, João Martins, José Morais e Rachel Jordão, e o presidente do Conselho Deliberativo da instituição, Edilson Baldez.

O empresário Cláudio Azevedo tornou-se na última semana, o mais novo Cidadão Ludovicense, em sessão extraordinária realizada no plenário Simão Estácio de Sá, no Palácio Pedro Neiva de Santana, que sedia a Câmara de Vereadores de São Luís.

A sessão foi presidida pelo vereador Pavão Filho, que anunciou a aprovação do decreto legislativo nº 018/2016, proposto pelo vereador José Joaquim, que concede o título de cidadão da cidade de São Luís ao empresário paulista.

Nascido na estância turística de Paraguaçu Paulista, em São Paulo, Azevedo fixou residência em São Luís desde 1978. “Aqui fiz faculdade, iniciei minha carreira profissional, casei e tive minhas filhas”, contou o homenageado, que na década de 80 trabalhou na implantação de três projetos agropecuários nos municípios de Bequimão e Zé Doca, do grupo empresarial Chain Cury.

O vereador José Joaquim justificou a escolha do homenageado por sua postura empreendedora, que trouxe benefícios não só à capital, mas a todo o estado. “São Luis agradece tua postura empreendedora”, disse o vereador durante a saudação inicial da solenidade.

Já empresário Edilson Baldez, que preside a FIEMA (Federação das Indústrias do Estado do Maranhão) e o Conselho Deliberativo do Sebrae (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Maranhão), convidado para usar a tribuna, destacou a amizade com o homenageado e declarou-se orgulhoso do título. “Vejo não só o Cláudio homenageado, mas toda a família e amigos comemorando essa conquista. É um grande profissional por quem tenho amizade, admiração e agora orgulho por sermos conterrâneos”, declarou o dirigente empresarial.

Para o vereador Pavão Filho, que presidiu a sessão, a homenagem foi justa. “Justiça feita pelo vereador José Joaquim”, enfatizou durante a solenidade.

Emocionado, o homenageado agradeceu o título. “Fico extremamente feliz de viver esse momento, ser reconhecido e receber o título de cidadão da cidade que amo e que escolhi para morar e trabalhar”, disse Azevedo.

Estiveram ainda presentes na sessão extradordinária de homenagem os diretores executivos do Sebrae-MA, João Martins (superintendente), José Morais (diretor técnico) e Rachel Jordão (administração e finanças), dirigentes empresariais e sindicais, pecuaristas, amigos e familiares.

Administrador de empresas, pecuarista, dirigente sindical e empresarial, Cláudio Azevedo tem no currículo as presidências da Associação dos Criadores do Estado do Maranhão, da Associação de Siderúrgicas do Brasil, do Sindicato das Indústrias de Ferro Gusa do Estado do Maranhão e do Conselho Deliberativo do Sebrae no Maranhão. Foi também Secretário de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Maranhão e atua, até hoje, também como vice-diretor da FIEMA.

Sebrae e Prefeitura de Bequimão capacitam empresários locais

DSC_7494Encerrou, na última sexta-feira (20), o curso Gestão Financeira na Medida, promovido pelo Sebrae/Ma, por meio da Unidade Regional de Pinheiro, em parceria com a Prefeitura Municipal de Bequimão. Foram capacitados 32 empresários e potenciais empreendedores locais.

Os participantes desenvolveram as competências necessárias para controlar, analisar e planejar informações financeiras em seus negócios. Além da capacitação teórica, o curso ofereceu consultorias individuais aos participantes.

Segundo a gerente regional do Sebrae da Unidade de Pinheiro, Rosa Amélia, a qualificação profissional será sempre importante. “Essa é a terceira turma atendida pelo Sebrae, em parceria com a Prefeitura de Bequimão, que tem por objetivo a formação e o fortalecimento financeiro de empresários já estabelecidos e potenciais empresários locais, a partir de uma sequência de cursos relacionados às várias dimensões de um empreendimento”, destacou a gerente.

O agente de desenvolvimento, Rodrigo Martins, disse que o curso foi destinado aos empresários interessados em melhorar os resultados na gestão financeira da empresa. “A partir do momento que o empresário consegue diagnosticar a real situação financeira do seu empreendimento, ele se torna capaz de tomar decisões mais rápidas e eficientes”, ressaltou.

Encerramento do Curso

Na entrega dos certificados, participaram a gerente regional do Sebrae, da Unidade de Pinheiro, Rosa Amélia Borges; a secretária municipal de Cultura e Promoção da Igualdade Racial, Dinha Pinheiro; e os agentes de desenvolvimento, Rodrigo Martins, Wanda Pereira e Valdecy Amorim.

Prefeitura de Bequimão recupera ponte no povoado Macajubal

maca1A ponte na estrada do povoado Macajubal, destruída há uma semana pelas fortes chuvas que caíram na região, está sendo recuperada pela Prefeitura Municipal de Bequimão. No lugar da ponte de madeira, estão sendo colocados tubos de concreto (bueiras), que têm maior durabilidade e permitem um tráfego mais seguro.

Na administração do prefeito Zé Martins, as velhas pontes de madeira já foram substituídas por bueiras nas estradas vicinais do Marajá, Floresta, Bebedouro, Mojó, Deserto, Chega e Vira, Centrinho, próximo à nova escola do Ferro de Engomar, Santa Flor e na MA211 que liga à comunidade Quindíua e agora no povoado Macajubal.

Segundo o coordenador de Transportes, Ricardo Lemos, logo que a Prefeitura recebeu a informação sobre a queda da ponte, foi feita uma visita ao local e determinada a implantação das bueiras. “A nossa equipe entrou em ação e o trabalho está a todo vapor. A comunidade do Macajubal e povoados vizinhos, em poucos dias, terão um acesso ainda melhor”, garantiu Ricardo. O plano do prefeito Zé Martins é substituir todas as pontes antigas por esse mesmo sistema com tubos de concreto.

Veja como ficam as bueiras que estão substituindo as velhas pontes de madeira.

Sebrae e prefeitura iniciam Curso de Gestão Financeira em Bequimão

C1

Começou, na noite desta segunda-feira (16), o curso de Gestão Financeira na Medida promovido pela Gerência Regional do Sebrae/MA, Unidade de Pinheiro, em parceria com a Prefeitura Municipal de Bequimão. O curso se estenderá até sexta-feira (20), no Colégio Bequimãoense, no Centro.

O objetivo do curso é estimular a mudança de comportamento na gestão das empresas locais, bem como demonstrar a importância da gestão financeira, disponibilizando instrumentos e informações que permitirão administrar o caixa, projetar o fluxo de caixa, refletir sobre a formação do preço de venda, entender o demonstrativo de resultados e analisar os resultados de seu empreendimento.

A capacitação está sendo ministrada pela instrutora e consultora Maria Aparecida. Segundo ela, o propósito é conhecer os movimentos financeiros primordiais no gerenciamento do cotidiano na microempresa, além de desenvolver nos participantes atitudes proativas para um gerenciamento eficiente e eficaz dos aspectos financeiros e ainda utilizar instrumentos que possibilitem análises para tomadas de decisões, a fim de alcançar resultados e lucros satisfatórios.

Para o analista do Sebrae/MA, Leonardo Oliveira, em tempos de crise, quem investe em capacitação acaba saindo na frente. “A capacitação é uma ferramenta poderosa para driblar a crise. Quem se capacita está sempre um passo à frente dos concorrentes”, destacou o analista, que representou a Gerência Regional do Sebrae, Unidade de Pinheiro, na abertura do curso.

O agente de desenvolvimento Rodrigo Martins informou que, durante o curso, serão trabalhadas questões para que os participantes possam ter uma noção mais prática de como lidar com as finanças. “Acredito que os participantes chegarão ao fim com um bom entendimento do ciclo financeiro e fluxo de caixa, além de outros aspectos básicos que envolvem as finanças, como formulação de preços, por exemplo”, explicou Rodrigo.

Os participantes também terão consultoria empresarial, com foco na gestão financeira de sua empresa.

Produtores de farinha de mandioca serão capacitados em Bequimão pelo Sebrae

CASA

A comunidade Quilombola de Juraraitá, na zona rural de Bequimão, receberá a capacitação para “Melhoramento da Produção de Farinha de Mandioca”, com implantação de boas práticas na produção de um dos alimentos mais populares e consumidos no município.  O curso é fruto de uma parceria entre o Sebrae/Ma, através da Unidade Regional de Pinheiro e Prefeitura Municipal de Bequimão. A intenção é capacitar pequenos produtores rurais que lidam diretamente com o produto em comunidades quilombolas do município, como forma de aprimorar a produção e gerar mais renda familiar.

A formação terá início na próxima segunda-feira (23) e segue até sexta-feira (27), com carga horária de 40 horas. O curso será totalmente grátis, com direito a certificado.

Após essa qualificação, a proposta é que a casa de farinha seja revitalizada. Os produtores terão mais formação técnica e, com isso, conseguirão agregar mais valor ao produto e aumentar a produção.

“A iniciativa visa transmitir informações sobre técnicas de cultivo, variedades de maior rentabilidade, qualidade de subprodutos e formas de comercialização da mandioca”, destacou o agente de desenvolvimento, Rodrigo Martins.

Prefeitura de Bequimão realiza mais um mutirão do Glaucoma

glaucomaA Prefeitura Municipal de Bequimão, em parceria com o Governo do Estado, realizou neste domingo (15) mais um mutirão do Glaucoma. Desde o início da gestão do prefeito Zé Martins, a Secretaria Municipal de Saúde intensificou ações de cuidado com os olhos. Centenas de bequimãoenses já foram beneficiados com consultas, exames, colírios e cirurgias oftalmológicas.

Desta vez, 115 pessoas foram beneficiadas com consultas para diagnóstico e tratamento do glaucoma, uma doença perigosa, porque pode provocar a cegueira. No Brasil, são detectados mais de 150 mil casos todos os anos. O glaucoma não tem cura, mas o tratamento pode ajudar muito. Em todos os tipos de glaucoma, o nervo que liga o olho ao cérebro é danificado, geralmente devido à alta pressão do olho.

O tipo mais comum de glaucoma (glaucoma de ângulo aberto), normalmente, não apresenta sintomas além da lenta perda de visão. O glaucoma de ângulo fechado, apesar de raro, é uma emergência médica e seus sintomas incluem dores nos olhos, com náusea e distúrbios visuais repentinos. O tratamento inclui colírios, medicamentos e cirurgia.

Mutirão da Catarata

Nesta terça feira (17), a Prefeitura de Bequimão dará início a mais um mutirão de Catarata e Pterígio. O objetivo da Secretaria de Saúde do município é levar o mutirão para as Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) de Quindíua, Paricatíua, Areal, Mojó, Jacioca, Pontal e Santana.

O empresário Vicenilson França foi um dos pacientes beneficiados com o mutirão do glaucoma e achou a iniciativa muito importante. “Trabalho o dia inteiro e à noite ainda vou estudar na UFMA de Pinheiro. Por isso, não tenho tempo para fazer uma consulta dessa natureza. Mas, com um mutirão deste aos domingos, qualquer pessoa pode aproveitar a oportunidade. Muito boa à iniciativa da prefeitura”, destacou o empresário.

No planejamento do secretário Bastico Moraes, o médico oftalmológico irá até as comunidades, para facilitar a locomoção dos moradores. “Vamos trabalhar para facilitar a vida desse povo, que muita das vezes tem dificuldades para se deslocar até a sede do município. Nossa meta é atender aproximadamente 50 pacientes em cada UBS”, afirmou o secretário.

 

Alunos da Escolinha de Futebol de Bequimão assistem Sampaio x Vasco no Castelão

B7

Os alunos da Escolinha Resgatando o Futebol de Bequimão, que obtiveram as melhores notas em suas respectivas escolas e bom desempenho na Escolinha, ganharam um passeio à capital maranhense e ingressos para assistir ao jogo do Sampaio contra o Vasco no Castelão, na abertura do campeonato Brasileiro Série B. As despesas foram todas custeadas pela Prefeitura Municipal de Bequimão, com todo apoio do prefeito Zé Martins ao desenvolvimento do esporte no município.

Coordenados pelo professor da Escolinha, Junior Lopes, os alunos Samir Manoel Ribeiro Pereira, João Gabriel Damasceno Ferreira e Carlos Eduardo Rodrigues Cantanhede tiveram a oportunidade de conhecer a Avenida  Litorânea e tomar banho de mar.

Após o passeio, eles seguiram ao estádio Castelão, palco conhecido pelos garotos apenas pela televisão. Os alunos da Escolinha ficaram encantados com tanta gente no Gigante do Outeiro da Cruz, que fez um barulho ensurdecedor. A partida reuniu, aproximadamente, 40 mil torcedores. B10

Os três alunos são torcedores do Sampaio. A derrota do time do coração por 4×0 pouco influenciou na felicidade dos estudantes, que será inesquecível.

Outro convidado especial, patrocinado pelo prefeito Zé Martins, acompanhou a rapaziada da Escolinha: o vascaíno Totó Gia, um dos mais apaixonados torcedores do Vasco, em Bequimão, que pela primeira vez viu de perto seu time jogar.

No final da partida, o estudante e torcedor da Bolívia, Samir Manoel Ribeiro Pereira, comentou sua satisfação em poder participar do passeio. “Achei o passeio ótimo e abençoado. Foi bom cada momento com todos, e que isso possa se repetir várias vezes, para que outros alunos tenham a mesma oportunidade. Pena que o Sampaio não foi o vencedor no Castelão”, declarou o jovem.

Para o coordenador do projeto, professor Júnior Lopes, a iniciativa tem uma grande importância no resgate do Futebol, em Bequimão, promovido pela atual administração municipal. “Esses alunos foram escolhidos por causa  do rendimento escolar e após serem verificadas as notas de cada um. O prefeito Zé Martins deu total apoio. Isso vai servir como termômetro para outros alunos, incentivando-os a estudar ainda mais”, destacou o diretor de esportes.

 

Sebrae atende 5,2 mil microempreendedores individuais na Semana do MEI

MARTINSO Sebrae no Maranhão atendeu mais de 5,2 mil microempreendedores individuais (MEI) durante a 8ª Semana Nacional do MEI. Com este resultado, a meta de realizar cerca de 3,5 mil atendimentos a MEI’s foi superada com folga e foi 51,9% maior do que o registrado em 2015. Além disso, 197 pessoas se registraram como MEI, o que dá uma média de 33 formalizações diárias nos seis dias de ação no estado.

Segundo a gerente da carteira de atendimento do Sebrae no Maranhão,  Magnólia Ewerton, que coordenou as ações da Semana Nacional do MEI deste ano, o grande volume de atendimento de empresários com este perfil se deu por causa das estratégias adotadas em 2016.

“Focamos as ações no Microempreendedores individuais. As oficinas e palestras foram organizadas em torne assuntos que afetam o dia a dia das operações deste tipo de negócios e convidamos os MEI’s para ações específicas”, observou Magnólia.

Além desses resultados de atendimento específico de MEI’s, o Sebrae realizou 6.058 orientações empresariais, capacitou 4845 pessoas em 229 oficinas e palestras e realizou 647 consultorias, totalizando 11.550 atendimentos.

Em 2016, foram programados cerca 310 ações, em 34 pontos de atendimento localizados em 28 municípios maranhenses. Em São Luís, foram 67 ações em cinco pontos de atendimento, onde foram realizados 1.424 atendimentos a MEI’s, 64 formalizações, 631 orientações empresariais, 293 capacitados em 21 palestras, 441 treinados em 21 oficinas e 87 consultorias.

PANORAMA

Hoje há mais de 83 mil MEI’s ativos no Maranhão em diversos setores da economia maranhense, porém a maior concentração está nos segmentos de beleza, comércio varejista de alimentos e comércio de refeições e lanches, que concentram 45% dos MEI’s maranhenses.

Para o diretor superintendente do Sebrae, João Martins, os resultados mostram o quanto este tipo de empreendedor é importante para a economia maranhense e brasileira. “Os MEI’s já representam 32% das empresas ativas no Maranhão. Há cinco anos eles não representavam nem 20%, o que mostra que os MEI’s vêm ampliando a sua participação no mercado maranhense. E Por isso o Sebrae realiza anualmente um conjunto de ações específica para este grupo de empresários”, comentou.

“Ao se tornar MEI, a pessoa ganha cidadania empresarial com o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) e, com isso, pode emitir nota fiscal, participar de licitações públicas, tem acesso mais fácil a empréstimos e se torna um segurado da Previdência Social, com benefícios como auxílio maternidade, auxílio doença, aposentadoria, entre outras vantagens”, enumerou Martins.

Texto e Foto: UMC/Sebrae

Diques da Baixada na ponta da língua

Membros do Fórum da Baixada

Membros do Fórum da Baixada

A fim de dirimir eventuais dúvidas acerca da importância do projeto Diques da Baixada Maranhense, publicamos hoje informações compiladas pelo Dr. Alexandre Abreu, engenheiro civil e membro destacado do Fúrum em Defesa da Baixada Maranhense.

O projeto Diques da Baixada prevê a construção de 71 quilômetros de diques,, abrangendo os municípios de Viana, Matinha, São João Batista, São Vicente Ferrer, Cajapió, São Bento e Bacurituba. A obra consiste em um sistema de diques e vertedouros, em sentido paralelo à margem da baía de São Marcos. Quem conhece bem a realidade social da Baixada sabe do grande alcance social e do impacto positivo desse projeto para a nossa microrregião. Sem exagero, ele representa a redenção dos municípios abrangidos, com melhoria imediata no IDH da população rural beneficiada.

Os objetivos fundamentais do Sistema de Diques da Baixada são: a) proteção das áreas baixas contra a entrada de água salgada pelos igarapés, decorrente das variações da maré, protegendo assim os ecossistemas e os mananciais de água dessa região; b) contenção e armazenamento de água doce nos campos naturais durante a estação chuvosa, retardando assim o escoamento para o mar, sem alterar, no entanto, as cotas máximas naturais de inundação; e c) aumentar a oferta da disponibilidade hídrica em boas condições durante o ano, para usos múltiplos.

O material a ser usado nessa construção é basicamente barro do campo que será retirado ao longo do caminhamento da construção. Serão utilizados também a piçarra para a crista da barragem e o concreto para a construção dos vertedouros.

Serão construídos 23 vertedouros que permitirão o controle da lamina d´água, bem como a velocidade do escoamento das águas do campo. Com a retirada do material ao longo da construção para a execução dos diques, será criado um canal de aproximadamente 1,50m de profundidade e largura variando de 30 a 40m, que acompanhará toda a extensão da construção, permitindo o tráfego de pequenas embarcações (canoas etc) além de servir como reservatório de água doce  propiciando a pesca de peixes nativos durante todo o ano.

Os campos da Baixada não ficarão permanentemente cheios. O ciclo existente hoje será preservado, os campos continuarão possuindo a época da cheia e a época de seca, apenas o ciclo de cheia se prolongará por mais tempo beneficiando toda a região.

Com a construção dos diques, o SEBRAE pretende desenvolver arranjos produtivos para   favorecer a agricultura familiar, pecuária, piscicultura, pequenas criações, além de inúmeras outras oportunidades para melhorar a vida dos moradores que serão diretamente beneficiados.

Quem pode ser contra um projeto dessa envergadura?

 

* Reproduzido do Blog Vandorval Rodrigues.