Conheça as praias mais badaladas da Floresta dos Guarás no Interclã maranhense

PRAIA1O Polo turístico Floresta dos Guarás é rico em encantos e belezas. O patrimônio cultural, gastronômico, histórico, natural da região é reconhecido pelo Ministério do Turismo, que incluiu Apicum Açu, Cedral, Cururupu, Guimarães, Mirinzal, Porto Rico e Serrano no Mapa do Turismo Brasileiro. Apesar de ainda incipiente, a atividade turística já começa a gerar renda nesses municípios.

O Polo Turístico possui como característica principal uma vasta floresta de manguezais margeando reentrâncias marinhas. Despontando entre os manguezais, encontramos praias belíssimas, grande maioria delas ainda intocadas, frequentadas por comunidades de pescadores que tiram seu sustento do generoso mar.

Algumas poucas praias da região recebem um fluxo constante de banhistas. Em geral são pessoas de municípios e regiões vizinhas que aproveitam feriados, finais de semana para relaxar, buscando a combinação de sol, mar, areia, cervejinha gelada e uns petiscozinhos. Apresentamos a seguir, a lista das praias mais frequentadas na região do Litoral Ocidental Maranhense.

PRAIA DE ARUOCA – GUIMARÃES

aru1

A praia de Aruoca, situada a dezoito quilômetros da sede de Guimarães, é sem sombras de dúvidas, a mais conhecida da região. Dificilmente um pinheirense não a conheça, além de Pinheiro, ela atrai frequentadores provenientes de diversas cidades da Baixada (São Bento, Santa Helena, Peri-Mirim, Palmeirandia), do Turi (Maracaçumé, Zé Doca, Governador Nunes Freire, Turilândia) e do próprio Litoral Ocidental (Mirinzal, Central, Cururupu). Em períodos de feriados prolongados, vimarenses radicados em São Luís, e outras cidades e estados também a frequentam. Aruoca conta com inúmeros bares e restaurantes rústicos, que servem comidas saborosas, infelizmente não possui pousadas, porém há o Abrigo Turístico de Aruoca, construído com recursos do governo federal.

PRAIA DE OUTEIRO – CEDRAL

out1A praia de Outeiro é conhecida pela tradicional regata realizada a cada sete de setembro. É o principal porto e maior colônia de pescadores do município. Fica a poucos quilômetros da Sede municipal, sendo praticamente um bairro de Cedral. Essa proximidade a favorece, possuindo infraestrutura razoável, comparada com outras praias da região.

PRAIA DO BARREIRÃO – CEDRAL

Barr1A praia do Barreirão fica localizada no povoado de Pericaua, cinco quilômetros da Sede municipal. Faz menos de dez anos que essa praia se tornou a nova coqueluche da região, atraindo banhistas de cidades da Baixada, Turi e Litoral Ocidental. Possui uma rede de bares e restaurantes rústicos e conta com uma pousada de qualidade em Pericaua.

PRAIA DA BELA VISTA – APICUM AÇU

Bela VFaz apenas três anos que a estrada de acesso para a praia de Bela Vista foi inaugurada. A estrada que até pouco tempo era de terra e possibilitava apenas acesso de motos ao local, liga a MA-303 à praia de Bela Vista, nas proximidades do povoado Boa Esperança, não muito longe da Sede de Apicum Açu. A nova opção de lazer atrai sobretudo banhistas do próprio município e de Bacuri, chegando a receber mais de duas mil pessoas num único final de semana e gerando mais de trinta mil reais em renda nos bares e restaurantes da praia.

DESAFIOS

O tipo de turismo praticado nessas praias é o chamado turismo de sol e praia, cuja clientela permanece geralmente menos de 24 horas no local, sem pernoitar, com a finalidade de recreação entre familiares e amigos. Diferente da ilha de Lençóis, em Cururupu, que atrai sobre tudo turistas nacionais e estrangeiros, Aruoca, Outeiro, Barreirão e Bela Vista atraem basicamente frequentadores locais e regionais.

O desenvolvimento do turismo de massa nessas praias está ligado à construção das vias de acesso, mesmo que sejam estradas vicinais, e frequentemente estejam em má estado de conservação. As vias de acesso para Outeiro receberam melhorias no início dos anos 1980, em Aruoca isso se deu no início dos anos 90, enquanto para Barreirão e Bela Vista efetivou-se durante a década de 2010. Já as praias de Cururupu, município que possui o maior número delas na região, não são acessíveis por vias terrestres.

Porém, observa-se que não há planejamento em consonância com o fluxo de visitantes nas praias. Isso poderá afetar a médio e longo prazo a qualidade ambiental e social dos lugares, levando à perda da sustentabilidade na exploração do meio. Ocupações irregulares e desordenadas das dunas, poluição sonora, lixos acumulados, ausência de lixeiras e da coleta de resíduos sólidos, degradação ambiental são alguns dos desafios que as comunidades litorâneas e gestores públicos terão que enfrentar para tirar melhor proveito desses paraísos naturais da Floresta dos Guarás.

BLOG SEMATUR

Acesse: Florestadosguarás

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s