Ajustando as velas para acompanhar os novos ventos

marca

João Martins*

 

 

No último mês de agosto, o Sebrae no Maranhão teve a honra de ser anfitrião da 2ª Reunião Ordinária da ABASE – Associação Brasileira dos Dirigentes do Sebrae, que contou com a participação de 37 executivos e mais dois dirigentes do Sebrae Nacional. A pauta tratou de estratégias e diretrizes para melhorar continuamente o atendimento aos clientes, tendo como principal tarefa a facilidade de acesso à instituição. Tornar o Sebrae “mais fácil” para todos – incluindo os processos internos – será a nossa tônica a partir de agora: maior leveza, menos burocracia e mais resultados para o empreendedor brasileiro.

 

Por dois dias, o Maranhão tornou-se o centro decisório do Sistema Sebrae.  Ações, projetos e plataformas mais modernas de atendimento ao cliente, apontando para a retomada da economia nacional. Decisões que já serão replicadas no Plano Plurianual (PPA 2017-2018) para os donos de pequenos negócios do nosso estado e para aqueles que queiram enveredar pelo caminho promissor do empreendedorismo.

 

A crise econômica, que forçou milhares de empreendimentos a fechar suas portas – incluindo os pequenos negócios, foi o pano de fundo para o Sebrae mudar sua direção. A partir do próximo ano, quando o país ainda estará imerso nas consequências do desequilíbrio político que teve fortes reflexos na economia nacional, a instituição trabalhará mais voltada no encadeamento produtivo e cadeias de valor, tornando alguns setores interdependentes para que possam caminhar juntos, ajudando-se mutuamente para a sobrevivência no mercado.

 

A ideia é agrupar os projetos em macrossegmentos e temáticas para ampliar o alcance das ações institucionais que se voltam à sustentabilidade dos pequenos negócios. E na crise, nenhum empreendimento tem maior capacidade de se reinventar como os pequenos! Por eles, o Sebrae precisou mudar!

 

Em recente pesquisa da Endeavor Brasil – Desafios dos Empreendedores Brasileiros, que entrevistou quase mil empresários do país, o Sebrae foi citado como a instituição mais procurada pelos grupos analisados, sendo 66% pelos empreendedores gerais (que crescem até 40% em três anos), 56% pelos empreendedores de alta performance (crescimento acima de 40% em três anos) e 64% pelos donos de empresas da área de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).

 

João Martins, diretor superintendente do Sebrae no Maranhão

João Martins, diretor superintendente do Sebrae no Maranhão

Para uma instituição que aponta rumos a tanta gente, continuar na vanguarda é imprescindível, além de uma responsabilidade que não podemos – e não queremos, nos eximir, pois ela é intrínseca à nossa missão.  Por isso, a necessidade de ajustar as velas para acompanhar os novos ventos da economia mundial e nacional, assim como a de modernizar nossas plataformas de atendimento para novos tempos e desafios!

 

Queremos estar sempre prontos, como instituição de fomento, para ofertar aos empreendedores brasileiros, e aos maranhenses, os melhores caminhos, alternativas e oportunidades. Sim, somos (e queremos continuar a ser) o Sebrae, especialistas em pequenos negócios!

 

 

 

*João Martins é diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, funcionário de carreira da instituição e especialista em Planejamento e Desenvolvimento Sustentável pelo Instituto Interamericano de Cooperação para Agricultura (IICA).

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s