Sebrae capacita produtores de mandioca da Baixada Maranhense e Litoral Ocidental

Instituição está preparando produtores do entorno da ponte que interligará Bequimão a Central do Maranhão,com o objetivo de integrá-los ao processo de desenvolvimento que a obra prevê para a região.

 

 

Produtores do Ramal do Quindiua já receberam capacitação do Sebrae e começaram a agregar valor à produção de farinha de mandioca e derivados.

Produtores do Ramal do Quindiua já receberam capacitação do Sebrae e começaram a agregar valor à produção de farinha de mandioca e derivados.

O Sebrae desenvolveu ao longo deste ano inúmeras capacitações junto a pequenos produtores rurais da Baixada Maranhense e Litoral Ocidental. O objetivo é inseri-los no processo de desenvolvimento da região, que será desencadeado com a construção da ponte sobre o Rio Pericumã, ligando o município de Bequimão a Central do Maranhão.

 

Um desses grupos produtivos trabalha com o cultivo da mandioca e produção de farinha: em 2016, foram 12 turmas de capacitação realizadas, com a participação mais de 200 produtores dos municípios de Alcântara, Bequimão, Central do Maranhão, Mirinzal, Serrano do Maranhão, Cedral, Bacuri e Cururupu.

 

Na última semana, por exemplo, 15 produtores de farinha do Ramal do Quindiua, no município de Bequimão, participaram da capacitação que abordou repasse de conhecimentos técnicos sobre as atividades a serem desenvolvidas com o cultivo; ampliação das áreas de cultivo; redução do perigo de contaminação com aplicação de agrotóxicos; orientação quanto à fabricação de produtos biológicos para controle das pragas e doenças; aumento da renda familiar através da comercialização da mandioca e seus derivados; ampliação do mix de produtos derivados da mandioca e diminuição do impacto ambiental com aplicação dos agrotóxicos.

 

“A ideia do Sebrae – que executa na região o Projeto Desenvolvimento Econômico Territorial (DET Litoral Ocidental) –, é agregar valor ao produto característico da localidade através da implantação de técnicas básicas de higiene e limpeza, da melhoria na apresentação do produto, da melhoria no sabor da farinha e do aumento do mix de produtos à base da mandioca”, ressalta o diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins

 

Além da farinha de mandioca, os produtores já estão aptos ao comércio os seguintes a farinha de tapioca, fécula de mandioca, farinha da folha de mandioca, pimenta no tucupi e sabão de tucupi. Nos últimos meses, o grupo do Ramal do Quindiua – comunidade remanescente de quilombo, também recebeu do Sebrae consultorias nas áreas de cultivo de hortaliças, feijão e milho irrigado.

 

“Temos 527 quilombos no Maranhão que, hoje, ainda trabalham em sua maioria com a agricultura familiar de subsistência. O Sebrae tem buscado em todo o país – e aqui no Maranhão não seria diferente – levar conhecimento técnico a essas comunidades, tornando-as sustentáveis para suprirem suas necessidades básicas e irem mais além, tendo a possibilidade de comercializar seus produtos com valor agregado, proporcionando trabalho para os mais jovens, melhorando a renda familiar e a qualidade de vida nessas localidades”, aponta Martins.

 

Para participar dessas capacitações do DET Litoral Ocidental, os produtores devem estar na área de abrangência que será diretamente beneficiada com a construção da ponte sobre o Rio Pericumã, que interligará os municípios de Bequimão e Central do Maranhão.

 

“É uma área onde já realizamos diagnóstico socioeconômico e estamos focados em desenvolver as cadeias produtivas com vistas ao desenvolvimento local, pela via do empreendedorismo, nessas comunidades dos municípios do entorno dessa importante obra que diminuirá distâncias entre a Baixada Maranhense e o Litoral Ocidental”, esclarece o diretor superintendente do Sebrae ao destacar que as capacitações continuarão com mais intensidade em 2017, através do projeto DET Litoral Ocidental, executado pela Unidade regional do Sebrae em Pinheiro, responsável pelas ações institucionais na região.

 

 

BOX:

O afro empreendedorismo

Segundo estudos do Sebrae de 2015, com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) do Instituto Brasileiro Geografia e Estatística (IBGE), a maior parte dos empreendedores brasileiros são afrodescendentes: na proporção, 50% dos donos de negócio no país são pretos ou pardos, 49% brancos e 1% pertencem a outros grupos populacionais.

 

O estudo destaca que, entre 2003 e 2013, houve um crescimento de 10% no contingente dos donos de negócio do país, passando de 21,4 para 23,5 milhões. Uma divisão do ponto de vista étnico-racial mostra que o número de pardos e pretos cresceu 24%, passando de 9,5 para 11,8 milhões. A categoria “outros” apresentou crescimento de 26%, passando de 200 mil para 253 mil, enquanto que o número de brancos caiu 2%, de 11,7 para 11,5 milhões.

 

Fazendo o recorte de outra pesquisa encomendada pelo Sebrae – “Donos de Negócios do Brasil Raça/Cor 2002-2012”, o Maranhão concentra 6% dos donos de negócios negros ou pardos do Brasil. Em relação aos empreendedores do estado – 903 mil, cerca de 695 mil são negros ou pardos.

 

“Por conta deste resultado, o Sebrae vem articulando ações específicas nos projetos que executa no estado para atender quem atua no mercado de afro empreendedorismo, abrangendo capacitação, treinamento, consultoria e assistência a empreendimentos de micro e pequeno porte que oferecem produtos com o perfil étnico, assim como os empreendedores rurais, tal qual essas que acontecem no Projeto do DET Litoral Ocidental”, reforça João Martins.

 

O afro empreendedorismo diz respeito às iniciativas empresarias que oferecem produtos e serviços ligados aos traços culturais de uma raça, como artesanato indígena, moda e beleza afro, por exemplo.

 

Anúncios
por A Tribuna de Bequimão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s