Prefeitura de Bequimão realiza mutirão do Glaucoma com quase 200 atendimentos

A Prefeitura de Bequimão, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, realizou mais um Mutirão do Glaucoma em parceria com o Hospital da Visão e Governo do Estado. A ação oftalmológica aconteceu no Centro Municipal de Saúde (antiga Unidade Mista), na última sexta-feira (16). Os pacientes fizeram exames para verificar a pressão e o fundo dos olhos.

Foram atendidos 198 pacientes, sendo que 82 deles receberam o diagnóstico de glaucoma. Para essas pessoas, a equipe do mutirão entregou colírios gratuitamente, dando início imediato ao tratamento. “O município possui uma quantidade significativa de pessoas com a doença, que aparece de forma silenciosa e não tem cura. Esse serviço de prevenção é indispensável, evitando que o glaucoma seja detectado em estágio avançado. Já beneficiamos mais de mil pessoas com esse trabalho”, enfatizou o secretário municipal de Saúde, Sidney Bouéres.

Uma dessas pacientes foi Iracema de Freitas Lima, de 63 anos, moradora da comunidade Ponta do Soares. “Sinto muita dor de cabeça, nos olhos e acabei constatando que tenho glaucoma. Este mutirão ajuda muito a gente que vive de uma aposentadoria com um salário mínimo. Graças a Deus, o prefeito Zé Martins tem visto nosso lado. Confesso que, se fosse para pagar, não teria condições. Já estou levando meu remédio e vou fazer o tratamento”, disse a aposentada.

O prefeito Zé Martins também destacou a importância dos mutirões direcionados à saúde dos olhos. “Para ampliar o acesso de centenas de pessoas ao diagnóstico, é preciso um trabalho em conjunto. É assim que conseguimos proporcionar um tratamento mais rápido da doença. Também temos feito mutirões da catarata e pterígio, dando suporte para aqueles que precisam de tratamento cirúrgico, inclusive”, ressaltou o prefeito.
GLAUCOMA
O glaucoma é uma doença que atinge o nervo óptico e envolve a perda de células da retina responsáveis por enviar os impulsos nervosos ao cérebro. A pressão intraocular elevada é um fator de risco significativo para o desenvolvimento do glaucoma, não existindo, contudo, uma relação direta entre um determinado valor da pressão intraocular e o aparecimento da doença. Ou seja, enquanto uma pessoa pode desenvolver danos no nervo com pressões relativamente baixas, outra pode ter pressão intraocular elevada durante anos sem apresentar lesões.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s