Sebrae capacita pequenos empreendedores do terminal hidroviário de Cujupe

O Sebrae é parceiro do Governo do Estado do Maranhão, que por meio da Emap, irá transformar a área de embarque e comercialização dos produtos no Cujupe. Como parte da parceria, o Sebrae tem capacitado os pequenos empreendedores locais para a melhoria no atendimento.

 

Uma parceria entre o Sebrae e a Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), está levando capacitação a cerca de 90 pequenos empreendedores que comercializam produtos e alimentos no terminal de Ferry Boat do Cujupe, no município de Alcântara.

O terminal passa por uma ampla reforma, onde o Governo do Maranhão, por meio da Emap, está ampliando e modernizando o espaço. Com um investimento que ultrapassa os 12 milhões de reais, a obra irá transformar a área de embarque e comercialização.

Na etapa inicial, foi feito pelo Sebrae o levantamento do número de pequenos negócios no terminal e o perfil dos consumidores que utilizam os serviços. Agora, diversas ações com foco na capacitação e formalização dos vendedores estão sendo realizadas.

O pontapé inicial foi uma palestra sobre empreendedorismo, que destacou, entre outros aspectos, a importância da formalização e do planejamento que os empresários precisam ter para melhorar os seus negócios.

Uma palestra sobre boas práticas na manipulação, onde foram repassadas técnicas para o manuseio e preparo correto dos alimentos, evitando contaminações e desperdício também já foi realizada e, agora, as vendedoras estão aprendendo novas técnicas na elaboração e preparação de alimentos e comidas típicas.

“Os pequenos empreendedores do Cujupe receberão do Sebrae todo o acompanhamento que precisam para tornar seus pequenos negócios mais rentáveis. Temos uma preocupação especial em melhorar o atendimento feito por eles, a gestão financeira e a qualidade dos produtos oferecidos, o que trará inúmeros benefícios, não apenas financeiros, mas em qualidade para os clientes”, afirma o diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins.

Para a gerente de Responsabilidade Social da EMAP, Deborah Baesse, a motivação em fazer o negócio crescer, será o principal impulsionador para que os empreendedores do terminal de Cujupe participem das ações de capacitação.

“Esta parceria entre o Sebrae e a Emap terá uma duração de quase dois anos, onde o Sebrae estará acompanhando cada um dos associados constantemente até o final do projeto, e as ações que estão sendo realizadas são muito importantes do ponto de vista motivacional. Eles vivem um despertar para o sonho do crescimento e até bem pouco tempo não existia essa possibilidade. Hoje, com essas ações, isso já pode ser visto neles”, afirmou Nogueira.

Antônio Dionísio Sousa administra, na companhia da esposa, uma pequena área onde comercializa alimentos. Hoje é presidente da Associação dos Vendedores do Terminal do Cujupe (AVTEC), e segundo ele, as ações realizadas através da parceria entre o Sebrae e a Emap vem trazendo inúmeros benefícios para os pequenos empreendedores do local.
“Essa parceria entre o Sebrae e a Emap tem nos feito aprender como tratar melhor nossos clientes, oferecer um produto mais qualificado, chamando nossa atenção para a importância de os tratarmos bem para continuarmos sobrevivendo dos nossos pequenos negócios” afirmou Sousa.

O convênio segue um cronograma que terá a duração de 18 meses. E prevê ainda cursos, palestras, oficinas e consultorias especializadas nas áreas de finanças, gestão e associativismo. É o que garante a gerente regional do Sebrae em Pinheiro, Graça Fernandes.

“Temos certeza que aliado às obras de melhoria do terminal, a capacitação dos empreendedores do Cujupe irá elevar consideravelmente o nível dos serviços na área”, garantiu Fernandes.

NOVO TERMINAL

Um novo terminal hidroviário, que foi concebido em estrutura multimodal, está sendo construído com um forte apelo sustentável. Ele contará com sistema de reaproveitamento de água das chuvas, uma nova área de convivência e estacionamento para os mais de 300 mil veículos que passam por lá todo ano. A área de embarque e desembarque dos passageiros, que recebe anualmente cerca de 1,7 milhão de pessoas, também será reformulada e oferecerá mais conforto aos viajantes.

Anúncios
por A Tribuna de Bequimão

Sebrae reúne cerca de 900 espectadores em palestra com Ciro Bottini em Pinheiro

O evento foi uma realização do Sebrae com o apoio da Prefeitura de Pinheiro, CDL e Associação Comercial e Industrial de Pinheiro.

 

Recorde de público com mais de 900 espectadores. Esse foi o balanço da palestra inédita “Como vender mais em momentos de grandes desafios”, com o show man das vendas no Brasil, Ciro Bottini, realizada na última quinta-feira (13), na Primeira Igreja Batista de Pinheiro.
O evento promovido pelo Sebrae, por meio de sua regional em Pinheiro, teve a parceria da Prefeitura Municipal de Pinheiro, Câmara dos Dirigentes Logistas (CDL) e da Associação Comercial e Industrial no município.
“Foi incrível a oportunidade de poder está com os empresários de Pinheiro, aqui na palestra, deu pra perceber que os empreendedores locais tem o desejo de crescer, evoluir e transpor esse momento de dificuldade que o mercado está atravessando, entendendo que a única maneira de tornar isso possível é através do empenho e trabalho”, disse Bottini, que na ocasião parabenizou o Sebrae pela iniciativa e pelo trabalho realizado no Maranhão.
Bottini encantou o público com um conteúdo dinâmico e inovador que deixou a plateia com a certeza de que irá impactar positivamente em seus negócios locais.
O diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins, participou da palestra, que segundo ele, foi um marco para a região da Baixada e durante seu pronunciamento de abertura do evento, garantiu que iniciativas como esta  irão se repetir e atingir cada vez mais empreendedores.
“Existe uma concepção errada de que a Baixada é uma região pobre, isso não é verdade. Ela é sim uma região com muito potencial a ser explorado, empresários organizados e ávidos por conhecimento e instrução. O público recorde nessa palestra demonstra isso, prova que o empreendedor da Baixada e do Litoral Ocidental está comprometido com o crescimento da região. Esta foi apenas uma, de muitas ações que o Sebrae tem programado para a região ainda esse ano e nos próximos anos. Nosso objetivo quanto instituição, é ajudar a desenvolver o potencial da região e tornar nosso empresariado cada vez mais forte” afirmou Martins.

Na ocasião foram trabalhadas técnicas de venda, como lidar com clientes, o poder da persuasão, o poder da propaganda, ferramentas para lidar com clientes cada vez mais exigentes e criteriosos, entre outras técnicas de vendas.
Mais de 300 parceiros institucionais do Sebrae em Pinheiro e toda a baixada e litoral ocidental estiveram presentes e puderam entender que com trabalho e dedicação é possível sim vencer o momento de economia adversa.
“Essa palestra irá contribuir muito para todos os empresários e colaboradores nas empresas, o público gostou bastante. O Ciro Bottini conseguiu transmitir todo seu conhecimento, saindo da teoria e levando na prática, as técnicas de venda, acredito que as empresas vão tirar um bom proveito e com certeza melhorar muito as suas vendas, além é claro dos colaboradores que irão evoluir muito como vendedores”, afirmou Lauro Cordeiro, presidente da Associação Comercial e Industrial de Pinheiro, parceira do Sebrae na realização do evento.

CARAVANAS
Vinte das 25 cidades atendidas pela regional de Pinheiro estiveram representadas no evento com caravanas de empresários. Eles se deslocaram de seus municípios em busca de ampliar os seus conhecimentos e conhecer novas ferramentas de como lidar com os clientes. Igor Soares é empresário do ramo de panificação, ele participou da palestra e ainda levou sua equipe para aprimorar o atendimento da sua clientela.
“Essa é uma iniciativa muito louvável no momento em que o nosso país se encontra, nessa crise que é real, então trazer conhecimento para melhorarmos enquanto empresários e atender melhor nossos clientes, aumentando as nossas vendas, é algo de grande importância. Vim trouxe alguns funcionários porque sei que a gente precisa buscar conhecimento. Peço ao Sebrae e aos parceiros que eventos como este aconteçam mais vezes”, disse Soares.
Para a gerente regional do Sebrae em Pinheiro, Graça Fernandes, o resultado do evento demonstra que o empresariado local atendeu e entendeu a proposta do Sebrae, de levar o conhecimento necessário para lidar com esse momento da economia.
“Nossa responsabilidade em promover um evento como este é muito grande, por isso, estamos muito felizes. A unidade regional do Sebrae em Pinheiro está de portas abertas para receber os empresários locais e esperamos que com esse evento estejamos criando uma cultura de grandes realizações para o público dos empreendedores”, concluiu Fernandes.

por A Tribuna de Bequimão

Sebrae leva empresários do Polo Floresta dos Guarás para conhecerem experiência da Rota das Emoções

Missão técnica promovida pelo Sebrae levou grupo de empresários e gestores públicos do Litoral Ocidental para conhecerem os aparelhos turísticos dos Lençóis Maranhenses que integram a rota turística interestadual.

 

Roteiro turístico consolidado que recebe milhares de turistas do mundo inteiro, a Rota das Emoções tem servido de modelo para muitos projetos de turismo integrado em diversas regiões do país. Mas, nesta semana, a porta de entrada maranhense do roteiro, o município de Barreirinhas, serviu de inspiração para uma futura experiência de roteirização de outros dois polos turísticos do estado: o Litoral Ocidental e a Floresta dos Guarás, na região norte do Maranhão.

Nesta semana, o Sebrae no Maranhão organizou e acompanhou um grupo de empresários e gestores públicos de seis municípios do Litoral Ocidental em uma missão técnica que conheceu os principais aparelhos turísticos de Barreirinhas e de parte do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. Entre os integrantes estavam empresários dos ramos de alimentação, turismo, hotelaria, secretários municipais de turismo e cultura e gestores públicos responsáveis por promover ações de ampliação do turismo.

O diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins, que coordenou a realização da missão técnica “Da Floresta aos Lençóis”, explica que a iniciativa teve o objetivo de possibilitar aos empresários e gestores públicos o acesso a informações relacionadas ao funcionamento da cadeia do turismo no Maranhão. “Queremos com isso fortalecer a governança empresarial através da formatação de um planejamento estratégico para o trade turístico do litoral ocidental com foco no mercado e na sustentabilidade. E, principalmente, sensibilizando esses empresários para a importância da qualificação dos operadores de turismo e da gestão estratégica orientada para resultados. Aprimorando suas condutas empresariais eles geram resultados que desenvolverão a região do Litoral Ocidental”, afirmou o diretor superintendente.

AÇÕES VOLTADAS PARA O CONHECIMENTO

Durante a missão, empresários e gestores públicos conheceram de perto a parte maranhense do roteiro turístico Rota das Emoções, um destino que começou a ser trabalhado em 2005 e envolve três estados: Maranhão, Piauí e Ceará. Hoje, a Rota já recebe mais de 70 mil visitantes por ano, enviados pelas 61 operadoras de turismo no Brasil e no exterior que vendem o tour. Esse número é ainda bem maior quando leva em consideração os turistas que contratam o passeio por conta própria.

“A Rota das Emoções, com toda certeza, é o melhor modelo a ser seguido por empresários que queiram trabalhar o turismo de forma sustentável, gerando desenvolvimento econômico e renda para a população local”, garantiu o diretor técnico do Sebrae, José Morais.

No Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, o grupo participante da missão conheceu as boas práticas de atendimento ao turista, desde o receptivo, traslado, cuidados com segurança e repasse de informações úteis.

No Povoado Marcelino, zona rural de Barreirinhas, o grupo de visitantes foi recebido pelos 25 artesãos que integram a Cooperativa dos Artesãos dos Lençóis Maranhenses (ARTECOOP), que recebem o acompanhamento constante do Sebrae, por meio de consultorias especializadas, cursos e oficinas e a cada dois anos tem a sua coleção renovada com o apoio da instituição, por meio da unidade regional Lençóis Munim. “O artesanato de bolsas, chapéus, acessórios e presentes é a principal fonte de renda dos moradores da comunidade e garante uma media de faturamento mensal de mais de 10 mil reais na alta temporada, que são divididos entre os associados”, contou o gerente da unidade regional do Sebrae na região Lençóis-Munim, Luís Walter Muniz.

A associação estimula novas artesãs a começarem a produzir e se preocupar com a sustentabilidade ambiental e econômica do negócio, utilizando, por exemplo, apenas corantes naturais extraídos de plantas como açafrão, salsa da praia, buriti e urucum para tingir as peças.

A visita à comunidade rural foi o momento mais aguardado da programação para a artesã, Ivone Santos, do município de Guimarães, que há 15 anos aprendeu o ofício com as irmãs. Ivone aproveitou a oportunidade para conhecer novas técnicas que podem ser aplicadas em seu trabalho e viu como é possível gerenciar um negócio voltado exclusivamente para a economia criativa de uma maneira rentável.

“Essa é uma oportunidade que só o Sebrae dá pra gente e eu irei abraçar com força, pois não encontramos oportunidades como essa partindo de outras instituições. Valeu muito a pena participar dessa missão, foi uma experiência e tanto para eu dar continuidade ao meu negócio”, enfatizou a artesã, uma das participantes da missão.

Hotelaria – Os integrantes da missão visitaram ainda a Pousada Paraíso dos Lençóis, que possui uma administração familiar. O foco da visita ao local foi conhecer a experiência do atendimento personalizado. O grupo conheceu ainda as experiências exitosas de gestão da Pousada Encantes e Porto Preguiças Resort, eleito entre os 500 melhores estabelecimentos do ramo no mundo.

Em todas as visitas os integrantes da caravana puderam observar, questionar e extrair experiências com o modelo de gestão adotado em seus negócios, que podem ser replicados em suas localidades. As informações obtidas através de uma metodologia de benchmarking foram compiladas num encontro realizado no último dia da missão e irão se transformar em um relatório técnico que servirá para nortear ações voltadas para o turismo na região da Floresta dos Guarás e Litoral Ocidental.

“O poder público precisa ter a consciência de que o turismo é uma politica publica importante, e a partir daí ele ser o indutor que pode promover de forma inclusiva o turismo como forma de incentivar e fazer crescer os pequenos negócios” destacou o Coordenador de Turismo de Cururupu, Roberto Brito, que também participou da missão.

MISSÃO REVERSA: DOS LENÇÓIS A FLORESTA

Uma outra missão técnica já tem data para acontecer, desta vez no sentido oposto. Empresários dos Lençóis Maranhenses visitarão a Floresta dos Guarás e o Litoral Ocidental no mês de setembro, em mais uma ação que será promovida pelo Sebrae Maranhão.  A oportunidade servirá para que os empreendedores possam conhecer as belezas da região e novamente dividir suas experiências com os empreendedores locais.

“O Sebrae irá propor um projeto de turismo no Litoral Ocidental e Polo Floresta dos Guarás, mas para isso é necessário que tenhamos um atrativo na proposta e esses atrativos serão a produção associada ao turismo, o turismo de base comunitária e o turismo de experiência e contemplação. Vamos também intensificar as parcerias com o governo do estado e iniciativa privada, por meio das agências de viagens que futuramente vão explorar esse destino”, adiantou João Martins.

Paralelo a isso, o Sebrae já trabalha no desenvolvimento de um App voltado para o turismo na região. Em breve o aplicativo multiplataforma será lançado e as belezas, lendas e potencialidades da região poderão ser acessadas da palma da mão em qualquer lugar do mundo.

“Sabemos da responsabilidade que temos ao nos comprometer em realizar um trabalho voltado para o turismo e essa missão serviu para conscientizar empresários e gestores públicos de que é necessário comprometimento, para que o turismo seja de fato fonte de renda e possa aquecer a economia local. Temos certeza do potencial que nossa região tem e o maior desejo do Sebrae é que esse potencial seja explorado ao máximo. Por isso, estamos dando um passo de cada vez com responsabilidade, muito otimismo e compromisso”, enfatizou Graça Fernandes, gerente da unidade regional do Sebrae em Pinheiro que atende a região.

por A Tribuna de Bequimão

I Copa Conguarás teve início na cidade de Mirinzal, no domingo (9)

A I Copa Conguarás de Futebol teve sua abertura oficial realizada na tarde do domingo (9), no Estádio Municipal de Mirinzal, com partida entre as seleções de Mirinzal X Bacuri. No jogo de estreia,  o time da casa bateu os visitantes por 2×0. O campeonato conta com 8 seleções, entre elas a Seleção de Bequimão, e terá jogos de ida e volta, classificando as duas melhores de cada grupo para as semifinais e as duas últimas classificadas farão a grande final da Copa.

Antes de a bola rolar, houve uma abertura simbólica com participação de representantes dos municípios que fazem parte do Conguarás. A bandeira de cada uma das seleções foi empunhada por uma jovem. Para representar o município de Bequimão, a jovem Paulina França Gonçalves, de 17 nos, moradora da comunidade Floresta, conduziu a bandeira.

A seleção bequimãoense estreia na competição no próximo domingo (16), às 16h, no Estádio Municipal de Guimarães contra a equipe local. No grupo B, estão Bequimão, Guimarães, Porto Rico e Cedral. Já o grupo A é formado por Mirinzal, Bacuri, Central do Maranhão e Apicum Açu.

O selecionado bequimãoense conta com o apoio da Prefeitura de Bequimão, por meio da Secretaria Municipal de Esporte e Juventude. A equipe é liderada pelo técnico Beato Lopes, velho conhecido do futebol maranhense, que montou um time jovem, com atletas genuinamente do município. A proposta é valorizar os jogadores da nova geração, dando oportunidades aos atletas da terra. A seleção conta, ainda, com a coordenação da Liga Esportiva Bequimãoense, comandada pelo presidente vereador Valmir Costa, além do secretário municipal Kell Pereira e do radialista Jota Campos.

Prefeito Zé Martins e vereador Valdenor Santana reinauguram campo de futebol em Pontal

Após passar por uma reforma, o campo de futebol da comunidade Pontal, no município de Bequimão, foi reinaugurado pelo prefeito Zé Martins (PMDB) juntamente com o vereador Valdenor Santana (PMDB), no domingo (9). Batizado pelos moradores de Arena Pontal, o novo espaço para o esporte bequimãoense recebeu muro e alambrado.

Participaram do evento o vice-prefeito Sidney Nogueira (Magal), o deputado estadual Zé Inácio, além de vereadores e secretários municipais. Logo cedo, aconteceu uma partida entre veteranos do povoado Santana X Tubarão. Em seguida, houve um amistoso entre a Seleção de Bequimão X Pontal, jogo que terminou empatado em 2×2.

O prefeito Zé Martins e o vereador Valdenor prestaram homenagens a várias personalidades da região com uma placa, incluindo o ex-prefeito Juca Martins, o ex-vice prefeito Pedro Acará (morador da comunidade Pontal), o vereador Valdenor e o empresário Genivan Garcia, que contribuiu com a reforma da Arena.

Foram distribuídas medalhas aos ex-atletas que jogaram e contribuíram com o time de Pontal no passado. Para comemorar a inauguração, foi oferecido um churrasco, ao som da radiola Musical Designer, no comando do veterano DJ Netinho Jamaica.

 

 

Bairro Ferro de Engomar recebe atividades do projeto Saúde, Esporte, Lazer e Cidadania

O Ferro de Engomar, um dos bairros mais populosos de Bequimão, recebeu no início de julho o projeto Saúde, Esporte, Lazer e Cidadania, idealizado para atender comunidades quilombolas, e de vulnerabilidade social. O trabalho é desenvolvido por professores do Departamento de Educação Física da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e, no município, teve apoio da Prefeitura Municipal de Bequimão e do Gabinete do Deputado Estadual Zé Inácio.

A atividade foi realizada no campo de futebol “Binezão”, que fica na estrada do Quindíua, com participação de 260 crianças e adolescentes entre as idades de 8 a 17 anos, além de 50 pais e responsáveis. Envolveram-se na ação 25 acadêmicos de Educação Física da UFMA, duas professoras da instituição e uma professora de Educação Física colaboradora, sob coordenação da professora Juciléa Neres Ferreira, que é doutora em Enfermagem em Saúde Pública.

Foram mobilizados alunos das escolinhas de futebol de Bequimão e Alcântara, bem como estudantes da Unidade Escolar Manuel Beckman. As práticas de esporte e lazer também serviram como mote para orientações sobre prevenção de doenças crônicas, como a hipertensão, diabetes e obesidade.

“A prática esportiva efetivada nesta ação se propôs a capacitar os estudantes a lidar com suas necessidades e expectativas, desenvolvendo suas competências técnicas, sociais e comunicativas, essenciais ao processo de desenvolvimento individual e social. O esporte desenvolve a experiência em grupo, potencializa os mecanismos individuais de autocontrole e valoriza a estruturação das relações interpessoais, contribuindo, ainda, para a superação da resistência à frustração, aceitação de normas e tarefas de seu grupo social”, explicou a professora de Educação Física, Maria Lúcia Sodré.

 

Sebrae capacita pequenos empreendedores do terminal hidroviário de Cujupe

O Sebrae é parceiro do Governo do Estado do Maranhão, que por meio da Emap, irá transformar a área de embarque e comercialização dos produtos no Cujupe. Como parte da parceria, o Sebrae tem capacitado os pequenos empreendedores locais para a melhoria no atendimento.

 

Uma parceria entre o Sebrae e a Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), está levando capacitação a cerca de 90 pequenos empreendedores que comercializam produtos e alimentos no terminal de Ferry Boat do Cujupe, no município de Alcântara.
O terminal passa por uma ampla reforma, onde o Governo do Maranhão, por meio da Emap, está ampliando e modernizando o espaço. Com um investimento que ultrapassa os 12 milhões de reais, a obra irá transformar a área de embarque e comercialização.
Na etapa inicial, foi feito pelo Sebrae o levantamento do número de pequenos negócios no terminal e o perfil dos consumidores que utilizam os serviços. Agora, diversas ações com foco na capacitação e formalização dos vendedores estão sendo realizadas.
O pontapé inicial foi uma palestra sobre empreendedorismo, que destacou, entre outros aspectos, a importância da formalização e do planejamento que os empresários precisam ter para melhorar os seus negócios.
Uma palestra sobre boas práticas na manipulação, onde foram repassadas técnicas para o manuseio e preparo correto dos alimentos, evitando contaminações e desperdício também já foi realizada e, agora, as vendedoras estão aprendendo novas técnicas na elaboração e preparação de alimentos e comidas típicas.
“Os pequenos empreendedores do Cujupe receberão do Sebrae todo o acompanhamento que precisam para tornar seus pequenos negócios mais rentáveis. Temos uma preocupação especial em melhorar o atendimento feito por eles, a gestão financeira e a qualidade dos produtos oferecidos, o que trará inúmeros benefícios, não apenas financeiros, mas em qualidade para os clientes”, afirma o diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins.
Para a gerente de Responsabilidade Social da EMAP, Deborah Baesse, a motivação em fazer o negócio crescer, será o principal impulsionador para que os empreendedores do terminal de Cujupe participem das ações de capacitação.
“Esta parceria entre o Sebrae e a Emap terá uma duração de quase dois anos, onde o Sebrae estará acompanhando cada um dos associados constantemente até o final do projeto, e as ações que estão sendo realizadas são muito importantes do ponto de vista motivacional. Eles vivem um despertar para o sonho do crescimento e até bem pouco tempo não existia essa possibilidade. Hoje, com essas ações, isso já pode ser visto neles”, afirmou Nogueira.
Antônio Dionísio Sousa administra, na companhia da esposa, uma pequena área onde comercializa alimentos. Hoje é presidente da Associação dos Vendedores do Terminal do Cujupe (AVTEC), e segundo ele, as ações realizadas através da parceria entre o Sebrae e a Emap vem trazendo inúmeros benefícios para os pequenos empreendedores do local.
“Essa parceria entre o Sebrae e a Emap tem nos feito aprender como tratar melhor nossos clientes, oferecer um produto mais qualificado, chamando nossa atenção para a importância de os tratarmos bem para continuarmos sobrevivendo dos nossos pequenos negócios” afirmou Sousa.
O convênio segue um cronograma que terá a duração de 18 meses. E prevê ainda cursos, palestras, oficinas e consultorias especializadas nas áreas de finanças, gestão e associativismo. É o que garante a gerente regional do Sebrae em Pinheiro, Graça Fernandes.
“Temos certeza que aliado às obras de melhoria do terminal, a capacitação dos empreendedores do Cujupe irá elevar consideravelmente o nível dos serviços na área”, garantiu Fernandes.

NOVO TERMINAL

Um novo terminal hidroviário, que foi concebido em estrutura multimodal, está sendo construído com um forte apelo sustentável. Ele contará com sistema de reaproveitamento de água das chuvas, uma nova área de convivência e estacionamento para os mais de 300 mil veículos que passam por lá todo ano. A área de embarque e desembarque dos passageiros, que recebe anualmente cerca de 1,7 milhão de pessoas, também será reformulada e oferecerá mais conforto aos viajantes.

por A Tribuna de Bequimão

Sebrae leva empresários do Polo Floresta dos Guarás para conhecerem experiência da Rota das Emoções

Missão técnica promovida pelo Sebrae levou grupo de empresários e gestores públicos do Litoral Ocidental para conhecerem os aparelhos turísticos dos Lençóis Maranhenses que integram a rota turística interestadual

Roteiro turístico consolidado que recebe milhares de turistas do mundo inteiro, a Rota das Emoções tem servido de modelo para muitos projetos de turismo integrado em diversas regiões do país. Mas, nesta semana, a porta de entrada maranhense do roteiro, o município de Barreirinhas, serviu de inspiração para uma futura experiência de roteirização de outros dois polos turísticos do estado: o Litoral Ocidental e a Floresta dos Guarás, na região norte do Maranhão.

Nesta semana, o Sebrae no Maranhão organizou e acompanhou um grupo de empresários e gestores públicos de seis municípios do Litoral Ocidental em uma missão técnica que conheceu os principais aparelhos turísticos de Barreirinhas e de parte do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. Entre os integrantes estavam empresários dos ramos de alimentação, turismo, hotelaria, secretários municipais de turismo e cultura e gestores públicos responsáveis por promover ações de ampliação do turismo.

O diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins, que coordenou a realização da missão técnica “Da Floresta aos Lençóis”, explica que a iniciativa teve o objetivo de possibilitar aos empresários e gestores públicos o acesso a informações relacionadas ao funcionamento da cadeia do turismo no Maranhão. “Queremos com isso fortalecer a governança empresarial através da formatação de um planejamento estratégico para o trade turístico do litoral ocidental com foco no mercado e na sustentabilidade. E, principalmente, sensibilizando esses empresários para a importância da qualificação dos operadores de turismo e da gestão estratégica orientada para resultados. Aprimorando suas condutas empresariais eles geram resultados que desenvolverão a região do Litoral Ocidental”, afirmou o diretor superintendente.

AÇÕES VOLTADAS PARA O CONHECIMENTO
Durante a missão, empresários e gestores públicos conheceram de perto a parte maranhense do roteiro turístico Rota das Emoções, um destino que começou a ser trabalhado em 2005 e envolve três estados: Maranhão, Piauí e Ceará. Hoje, a Rota já recebe mais de 70 mil visitantes por ano, enviados pelas 61 operadoras de turismo no Brasil e no exterior que vendem o tour. Esse número é ainda bem maior quando leva em consideração os turistas que contratam o passeio por conta própria.

“A Rota das Emoções, com toda certeza, é o melhor modelo a ser seguido por empresários que queiram trabalhar o turismo de forma sustentável, gerando desenvolvimento econômico e renda para a população local”, garantiu o diretor técnico do Sebrae, José Morais.
No Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, o grupo participante da missão conheceu as boas práticas de atendimento ao turista, desde o receptivo, traslado, cuidados com segurança e repasse de informações úteis.

No Povoado Marcelino, zona rural de Barreirinhas, o grupo de visitantes foi recebido pelos 25 artesãos que integram a Cooperativa dos Artesãos dos Lençóis Maranhenses (ARTECOOP), que recebem o acompanhamento constante do Sebrae, por meio de consultorias especializadas, cursos e oficinas e a cada dois anos tem a sua coleção renovada com o apoio da instituição, por meio da unidade regional Lençóis Munim. “O artesanato de bolsas, chapéus, acessórios e presentes é a principal fonte de renda dos moradores da comunidade e garante uma media de faturamento mensal de mais de 10 mil reais na alta temporada, que são divididos entre os associados”, contou o gerente da unidade regional do Sebrae na região Lençóis-Munim, Luís Walter Muniz.

 

A associação estimula novas artesãs a começarem a produzir e se preocupar com a sustentabilidade ambiental e econômica do negócio, utilizando, por exemplo, apenas corantes naturais extraídos de plantas como açafrão, salsa da praia, buriti e urucum para tingir as peças.

A visita à comunidade rural foi o momento mais aguardado da programação para a artesã, Ivone Santos, do município de Guimarães, que há 15 anos aprendeu o ofício com as irmãs. Ivone aproveitou a oportunidade para conhecer novas técnicas que podem ser aplicadas em seu trabalho e viu como é possível gerenciar um negócio voltado exclusivamente para a economia criativa de uma maneira rentável.

“Essa é uma oportunidade que só o Sebrae dá pra gente e eu irei abraçar com força, pois não encontramos oportunidades como essa partindo de outras instituições. Valeu muito a pena participar dessa missão, foi uma experiência e tanto para eu dar continuidade ao meu negócio”, enfatizou a artesã, uma das participantes da missão.

Hotelaria – Os integrantes da missão visitaram ainda a Pousada Paraíso dos Lençóis, que possui uma administração familiar. O foco da visita ao local foi conhecer a experiência do atendimento personalizado. O grupo conheceu ainda as experiências exitosas de gestão da Pousada Encantes e Porto Preguiças Resort, eleito entre os 500 melhores estabelecimentos do ramo no mundo.

Em todas as visitas os integrantes da caravana puderam observar, questionar e extrair experiências com o modelo de gestão adotado em seus negócios, que podem ser replicados em suas localidades. As informações obtidas através de uma metodologia de benchmarking foram compiladas num encontro realizado no último dia da missão e irão se transformar em um relatório técnico que servirá para nortear ações voltadas para o turismo na região da Floresta dos Guarás e Litoral Ocidental.

“O poder público precisa ter a consciência de que o turismo é uma politica publica importante, e a partir daí ele ser o indutor que pode promover de forma inclusiva o turismo como forma de incentivar e fazer crescer os pequenos negócios” destacou o Coordenador de Turismo de Cururupu, Roberto Brito, que também participou da missão.

MISSÃO REVERSA: DOS LENÇÓIS A FLORESTA

Uma outra missão técnica já tem data para acontecer, desta vez no sentido oposto. Empresários dos Lençóis Maranhenses visitarão a Floresta dos Guarás e o Litoral Ocidental no mês de setembro, em mais uma ação que será promovida pelo Sebrae Maranhão.  A oportunidade servirá para que os empreendedores possam conhecer as belezas da região e novamente dividir suas experiências com os empreendedores locais.

“O Sebrae irá propor um projeto de turismo no Litoral Ocidental e Polo Floresta dos Guarás, mas para isso é necessário que tenhamos um atrativo na proposta e esses atrativos serão a produção associada ao turismo, o turismo de base comunitária e o turismo de experiência e contemplação. Vamos também intensificar as parcerias com o governo do estado e iniciativa privada, por meio das agências de viagens que futuramente vão explorar esse destino”, adiantou João Martins.
Paralelo a isso, o Sebrae já trabalha no desenvolvimento de um App voltado para o turismo na região. Em breve o aplicativo multiplataforma será lançado e as belezas, lendas e potencialidades da região poderão ser acessadas da palma da mão em qualquer lugar do mundo.

“Sabemos da responsabilidade que temos ao nos comprometer em realizar um trabalho voltado para o turismo e essa missão serviu para conscientizar empresários e gestores públicos de que é necessário comprometimento, para que o turismo seja de fato fonte de renda e possa aquecer a economia local. Temos certeza do potencial que nossa região tem e o maior desejo do Sebrae é que esse potencial seja explorado ao máximo. Por isso, estamos dando um passo de cada vez com responsabilidade, muito otimismo e compromisso”, enfatizou Graça Fernandes, gerente da unidade regional do Sebrae em Pinheiro que atende a região.⁠⁠⁠⁠

por A Tribuna de Bequimão

Obras do Cujupe valorizam mão-de-obra local e empreendedores do terminal recebem capacitação através do Sebrae

Para transformar a atual estrutura do Terminal do Cujupe em um moderno terminal multimodal, com o dobro de área construída, o Governo do Maranhão está investindo, por meio da Empresa Maranhense de Administração Portuária, R$ 12 milhões na obra que começou em fevereiro e gerou 78 empregos só nesta etapa inicial. O trabalho vem sendo realizado sem interromper o funcionamento de um sistema utilizado por 1,7 milhão de pessoas por ano. Ao lado do Terminal da Ponta da Espera, o Cujupe integra a infraestrutura de transporte aquaviário que faz a ligação entre a capital e os municípios da Baixada Maranhense.

Claudio José Pereira Viegas, morador do Cujupe, é um dos trabalhadores da comunidade do entorno que estão atuando diretamente na obra.  “Agradeço muito a Deus por estar aqui, esse serviço veio na hora certa para ajudar muitas pessoas. Dá muito orgulho fazer parte disso, saber que o pessoal do Cujupe que ajudou a fazer isso aqui”, disse ele.

O serviço começou em fevereiro na parte sul, onde foi concluída a etapa de terraplenagem e nos próximos dias será instalada a cobertura metálica. A estrutura está sendo montada em Caxias, onde foram geradas 15 frentes de trabalho. De acordo com o planejamento da obra, a segunda etapa – que contemplará a parte norte, atualmente em funcionamento – será iniciada somente quando todo o trabalho na parte sul estiver concluído.

“O plano de ação foi pensado para garantir a continuidade das operações e a segurança dos usuários durante todas as etapas. Contamos com a colaboração de todos os envolvidos para podermos entregar um novo terminal com toda a infraestrutura que os maranhenses merecem”, diz o presidente da EMAP, Ted Lago.

Além da concepção multimodal, o novo Cujupe contará com um sistema de reaproveitamento de águas de chuvas, reformulação de pátio de espera e estacionamento, reforma estrutural do hall de espera, embarque e a área do entorno, reorganização do comércio informal e pavimentação de toda a área do terminal.

 

Mão na massa

As placas de orientação espalhadas pelo terminal e o fluxo de operários são os primeiros sinais de que há homens trabalhando, mas nada que atrapalhe o vai e vem de passageiros. A construção propriamente dita do novo Terminal do Cujupe, no momento, está ocorrendo atrás da estrutura de isolamento que separa a parte em funcionamento (norte) do canteiro de obras (sul).

Quem regula o acesso ao canteiro de obras é o Mauro Alves Coelho, morador do Cujupe que trabalha como porteiro da obra e gasta apenas 10 minutos entre sua casa e o terminal. Exigente com o uso dos equipamentos de segurança, ele cuida para que nada atrapalhe o fluxo do serviço e recebe gentilmente os colegas que chegam para colocar a mão na massa.

 

Estrutura metálica do Cujupe

“Para mim está sendo bom porque é uma oportunidade e estou agradecendo a Deus por essa chance para a gente que mora aqui perto. A gente não esperava porque sabe que a dificuldade de emprego aqui é muito grande. Cada dia que passa é melhor, uma vitória”, diz.

Antonio Carlos Sousa Costa, operário nessa construção, que mora em São Raimundo de Alcântara, diz que é uma graça estar trabalhando aqui dentro do município. “Eu era desempregado e hoje sou empregado”, diz, com orgulho. “É muito importante para a gente construir um pedaço desse terminal”, afirma.

 

Capacitação

Quem também põe a mão na massa é Iranilde de Jesus Dias, mas para fazer os bolos que vende diariamente no saguão do Cujupe. Enquanto os operários trabalham na obra, ela está se preparando para crescer junto com o novo terminal. “Trabalho aqui há bastante tempo como vendedora de lanche e agora com essa reforma a gente está esperando que melhore ainda mais. Estamos tendo aula de culinária com dona Noca, de bolos e doces. Depois vamos fazer de salgados para melhorar a nossa venda, fazendo coisas diferentes”, conta.

Maria Raimunda conhece o Terminal do Cujupe desde menina. Ela ajuda a mãe fazendo e vendendo bolo e café e, assim como Iranilde, participou das aulas de culinária. “Eu creio que vai ficar muito melhor, vai ficar maior o espaço pra gente trabalhar, mais organizado, higienizado. Vai ser muito bom trabalhar no novo terminal”, afirma.

Essas aulas integram a parceria que a EMAP firmou com o SEBRAE-MA para capacitar os empreendedores da Associação dos Vendedores Ambulantes do Terminal do Cujupe com foco em duas frentes: o consumidor, que terá um espaço revitalizado e seguro no que se refere ao consumo de alimentos; e os microempreendedores, que passarão a enxergar sua atividade como um negócio que gera renda e pode melhorar, continuamente, a qualidade de vida das famílias que residem no entorno do terminal e a economia, com o estímulo à produção local.

“O terminal hidroviário do Cujupe é uma ferramenta importante para alavancar o crescimento da região da baixada e litoral ocidental maranhense, grande parte das pessoas que chegam ou deixam a região passam por lá, por isso é tão importante que o atendimento e a qualidade dos produtos oferecidos no local sejam os melhores possíveis. Paralelo a isso o Sebrae trabalha ainda conscientizando aqueles empreendedores sobre a importância da formalização e da gestão sustentável dos seus negócios” afirmou o Diretor Superintendente do Sebrae Maranhão, João Martins.

Por meio da parceria todos os associados vêm recebendo orientações para análise de viabilidade econômica e necessidades de adaptação com foco na melhoria dos micro empreendimentos instalados no local. A nova estrutura contará com box equipado para 52 empreendimentos, o que vai gerar trabalho para mais de 150 pessoas.

A construção do novo Terminal do Cujupe é uma ação do Governo do Maranhão que a EMAP vem realizando de acordo com a missão de consolidar o Porto do Itaqui e seus terminais externos como meio de desenvolvimento para o Maranhão e sua área de influência, contribuindo para o desenvolvimento do estado, gerando emprego e renda. Para isso o trabalho envolve diretamente, além das empresas prestadoras de serviço, parcerias com diversos órgãos, entre os quais as secretarias de Emprego Trabalho e Economia Solidária (SETRES), Agricultura Familiar (SAF) e o Sistema Nacional de Emprego – SINE.

 

O que já foi feito?

O elo de maior contato da comunidade com a EMAP são os terminais externos, sobre os quais a empresa responde pela infraestrutura e segurança dos usuários. Ainda em 2015 o Governo do Estado regulamentou o serviço de transporte aquaviário com a criação da Agência Estadual de Transporte Aquaviário e Mobilidade Urbana (MOB).

De 2015 para cá muitos foram os avanços: O Terminal da Ponta da Espera ganhou uma unidade do Juizado de Menores, sistema de informação em circuito fechado de televisão (nos dois terminais), embarque preferencial (van para transporte de pessoas com mobilidade reduzida) e estratégia de ordenamento de fluxo de veículos e passageiros em feriados. A ação reduziu a espera e melhorou o atendimento. Além disso, foi instalado serviço de internet gratuita aberta a todos os usuários nos dois terminais.

No final de 2016 foi entregue à população a nova Área de Vivência da Ponta da Espera e as novas passarelas do Cujupe, primeira etapa da construção do novo terminal. Até outubro deste ano a Ponta da Espera ganhará um novo sistema de segurança – que será operado pela Polícia Militar do Maranhão – para proporcionar maior controle de entrada e saída e mais segurança aos usuários nesse ponto de entrada e saída de pessoas e mercadorias. A obra foi iniciada em janeiro e o novo equipamento contará com dois dormitórios, unidade de retenção, banheiros, cobertura em estrutura metálica e está posicionada na entrada do terminal.

por A Tribuna de Bequimão

Zé Martins entrega equipamentos para o Conselho Tutelar de Bequimão

O Prefeito de Bequimão, Zé Martins (PMDB), entregou equipamentos ao Conselho Tutelar do município, colaborando para aprimoramento do trabalho voltado à proteção dos direitos de crianças e adolescentes. Foram doados um notebook e uma impressora.

As conselheiras Ana Tereza Pereira e Deuzinete Rodrigues Pacheco receberam os equipamentos. A presidente do Conselho Municipal de Direito da Criança e Adolescente (CMDCA), Dinha Pinheiro, também acompanhou a reunião.

Zé Martins entregando aos equipamentos às conselheiras Ana Tereza e Deuzinete Rodrigues

 

“Esse material vem como melhoria de um trabalho bem feito pelos conselheiros, dando mais agilidade nas documentações. Essa entrega é mais um compromisso firmado e cumprido pelo prefeito Zé Martins com o Conselho Tutelar e com nossas crianças e adolescentes de Bequimão”, destacou Dinha Pinheiro.

O prefeito reafirmou seu apoio ao Conselho Tutelar. “Na posse dos novos conselheiros, eu havia firmado o compromisso de ajudar na aquisição dessa equipagem, que é importante para as ações em defesa das crianças, e adolescentes do município. A nossa administração continua à disposição para colaborar com esse trabalho”, garantiu o prefeito Zé Martins.