Sebrae recebe Prêmio Uema 35 anos

Instituição foi homenageada pela relevante contribuição ao desenvolvimento do estado, por meio de parcerias firmadas com a Universidade Estadual do Maranhão.

 

O Sebrae no Maranhão foi uma das 20 instituições agraciadas com o Prêmio Uema 35 anos, criado para marcar as três décadas e meia da Universidade Estadual do Maranhão. A premiação foi entregue na noite da última quarta-feira (02), em solenidade concorrida no Auditório da Federação das Indústrias do Maranhão (Fiema).

A premiação foi concedida às instituições que, pelo conjunto de ações realizadas enquanto parceiras da Uema, contribuíram para ampliar o tripé acadêmico de ensino, pesquisa e extensão, colaborando, por sua vez, com o desenvolvimento do Maranhão.

“Ao longo de seus 35 anos, a Uema avançou, progrediu pela vontade e pela coragem de homens e mulheres que resistiram às adversidades em prol de uma Universidade pública, gratuita e inclusiva que se firma diariamente na busca pela qualidade do ensino, da pesquisa e da extensão”, destacou o Reitor Gustavo Pereira da Costa.

Com o Reitor da Uema, Gustavo Pereira da Costa e o vice-governador do Estado, Carlos Brandão, Edilson Baldez (presidente da Fiema e Conselho Deliberativo do Sebrae), Antônio Nunes (secretário de Governo), João Martins (diretor superintendente do Sebrae), Filipe Camarão (secretário de Estado da Educação) e Alex Oliveira de Souza (presidente da Fapema).

O presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae no Maranhão e presidente da Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema), Edilson Baldez, foi convidado para representar a instituição na premiação que contou com a presença do vice-governador do Estado, Carlos Brandão; do vice-prefeito de São Luís, Júlio Pinheiro, além de parlamentares, demais autoridades estaduais e municipais e discentes e técnicos da Universidade.

“Para nós do Sebrae é de suma importância a proximidade com a Academia, tanto no que podem gerar de conhecimento científico para a qualificação das cadeias produtivas e segmentos econômicos que recebem a nossa atenção institucional, quanto para formar novos profissionais que buscarão empreender em suas respectivas áreas. Essa parceria é tão significativa para nós que, no nosso Conselho Deliberativo existe acento para as Instituições de Ensino Superior”, referendou Baldez, informando que a Uema é representada no CDE pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Edilson Baldez também foi agraciado, ontem, pela Uema com a Medalha Gomes de Souza de mérito universitário, usada para prestigiar personalidades de dentro e fora do território maranhense, merecedoras de reconhecimento por suas realizações nas áreas da educação, cultura, ciências, artes e tecnologia. Baldez, que foi professor e coordenador do curso de Engenharia Civil da Uema, tornou-se ao longo dos anos um importante líder empresarial do estado, articulando ações para o fortalecimento a economia do Maranhão. No total, 20 pessoas foram condecoradas com a medalha – que leva o nome de Joaquim Gomes de Souza, conhecido como Souzinha, uma figura singular e cultor das ciências e da matemática, tornando-se modelo emblemático da investigação científica, função precípua da instituição universitária.

Empreendedorismo no campo e na cidade
O diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins, que também esteve presente na entrega do Prêmio Uema 35 anos, destacou que o contato do Sebrae com as universidades maranhenses tem sido intenso nos últimos anos, com convênios e termos de cooperação técnica quer vislumbram o fortalecimento da economia do estado. Um dos frutos relevantes dessa proximidade foi a instituição do Polo de Empreendedorismo Rural da Baixada Maranhense, parceria com a Uema, por meio da Fazenda Escola instalada no Campi de São Bento (MA).

“O Polo foi idealizado para ser um espaço de disseminação de conhecimento, tecnologia, gestão de negócios e noções de mercado para os produtores rurais e pesquisadores da Baixada Maranhense. A estratégia é desenvolver os negócios rurais e alavancar a economia dos municípios envolvidos, por meio de atividades como a meliponicultura, fruticultura, piscicultura e pesca artesanal, produção de farinha, ovinocaprinocultura, produção de queijo, criação sustentável de aves, produção de cachaça, turismo rural, entre outras”, aponta Martins.

Contentes com a indicação do Sebrae ao Prêmio Uema 35 anos, o diretor superintendente João Martins e Edilson Baldez,
Presidente do Conselho Deliberativo da instituição e presidente da Fiema.

Em 2016, uma experiência positiva da parceria do Sebrae com as Universidades foi a realização do TECH Nordeste – Fórum de Ciência, Tecnologia e Inovação Sustentáveis para o Desenvolvimento da Região Nordeste que discutiu Mobilidade, Recursos Hídricos, Energia Limpa, Resíduos e Tecnologia da Informação e Comunicação. “A ideia foi discutir essas temáticas e, à luz do conhecimento científico, encontrar soluções factíveis para problemáticas da região Nordeste. Desde a construção da programação, as universidades parceiras estiveram dando a sua contribuição significativas e foi também com elas que dividimos o sucesso da primeira edição do evento”, ressaltou o diretor superintendente do Sebrae estadual.

Anúncios
por A Tribuna de Bequimão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s