Prefeitura convoca apicultores e meliponicultores para cadastro em Bequimão-MA

A prefeitura de Bequimão, através da Secretaria Municipal de Agricultura, em parceria com a Sala do Empreendedor estará cadastrando criadores de abelhas e produtores de mel do município. O cadastro será realizado a partir desta quarta-feira (28) na Sala do Empreendedor, localizada na Avenida Antônio Dino, em frente à Praça do Cemitério, no Centro da cidade, no horário das 8h às 13h, de segunda à sexta-feira.

O objetivo do cadastro é identificar os criadores para fortalecer a cadeia produtiva do mel, através de capacitações e orientações técnicas com viés produtivo e sustentável da atividade apícola aumentando consequentemente a renda dos apicultores e produtores rurais. Após o cadastro a prefeitura irá dar todo apoio para o melhoramento da produção.

O cadastro tem como público alvo os criadores que trabalham com abelhas e produtores rurais que não trabalham diretamente com abelhas, mas que desejam investir no ramo. Os cadastros podem ser feitos na Sala do Empreendedor  (centro) ou na sede da Secretaria de Agricultura (próxima ao estádio Vivaldão).  Mais Informações, Ligue: (98) 99607-2134/ 98153-7932/ 98224-4753.

Por Rodrigo Martins

 

Anúncios

Lider promove intercâmbio entre lideranças do litoral ocidental maranhense e prefeito modelo do Mato Grosso do Sul

Líderes em foto oficial do encontro ao lado do prefeito e palestrante Waldeli Rosa.

 

Waldeli Rosa conta hoje com 96% de aprovação, com avaliação entre ótimo e bom dos seus munícipes. O prefeito modelo foi convidado pelo Sebrae para participar da quinta edição do encontro.

Guimarães – A cidade histórica de Guimarães foi a escolhida para sediar o quinto encontro do Programa Liderança para o Desenvolvimento Regional (LIDER), que tem como objetivo principal contribuir para o desenvolvimento sustentável da microrregião do Litoral Ocidental Maranhense. O tema que norteou as discussões nos dois dias de evento (22 e 23 de fevereiro), foi “A escolha do futuro da região”.

O encontro contou com a participação do diretor superintendente do Sebrae Maranhão, João Martins, do prefeito de Apicum Açu e Presidente do Consórcio Floresta dos Guarás (Conguarás), que reúne as 11 cidades do Polo Floresta dos Guarás, Cláudio Cunha, o prefeito de Central do Maranhão, Ismael Monteiro, o prefeito em exercício de Guimarães, Osvaldo Gomes, a prefeita de Cururupu, professora Rosinha, além de ex-prefeitos, secretários municipais, empresários e líderes de diversos segmentos de toda a região.

Pensando no maior intercâmbio de conhecimento entre os líderes, o Sebrae Maranhão convidou como palestrante o prefeito de Costa Rica do Brasil, Waldeli dos Santos Rosa. Costa Rica é um município com cerca de 20 mil habitantes e fica localizado no estado do Mato Grosso do Sul. Conhecida como a capital estadual do algodão e dos esportes de aventura, Costa Rica se destaca por possuir uma das gestões mais bem avaliadas do país e está se tornando um importante polo turístico regional.

Segundo pesquisas de opinião, Waldeli Rosa, conta hoje com 96% de aprovação, com avaliação entre ótimo e bom dos seus munícipes. Ele está no seu quarto mandato como gestor público. Economista e empresário, ele garante que uma das principais tarefas do gestor público é fazer uma boa gestão de pessoas, lição que aprendeu administrando as suas empresas.

A cidade ganhou notoriedade nacional graças a participação da população na gestão pública. Moradores eleitos pela comunidade colaboram como fiscais por meio dos conselhos municipais. Outro motivo de orgulho da cidade é de não contribuir para as estatísticas de desemprego do país, possuindo saldo positivo em vagas de emprego disponíveis.

Waldeli trouxe para os lideres maranhenses um pouco de sua experiência quanto gestor público e empresário e a certeza de que os problemas dos municípios brasileiros tem sim solução, basta que a administração pública seja encarada com seriedade, honestidade e compromisso.

“Nós ensinamos que a cidade é dela, da população, que eles como donos do município precisam aprender a defender a cidade que eles vivem, aí automaticamente o desenvolvimento começou a chegar para a nossa cidade. Então essa transparência do governo municipal com a verdade fez com que as pessoas respeitassem a nossa maneira de governar”, garantiu o prefeito.

Prefeito Waldeli Rosa durante a sua palestra para os líderes em Guimarães.

Deliberações

Durante o encontro, as lideranças discutiram diversos aspectos voltados para o desenvolvimento dos 11 municípios do Litoral Ocidental Maranhense e definiram em conjunto, como missão, a consolidação da identidade territorial e a promoção do desenvolvimento regional sustentável, definindo metas a serem alcançadas nos próximos cinco anos.

Se tornar uma região atrativa pela sua diversidade e riquezas naturais é um dos objetivos planejados, sem deixar de lado a preocupação com o desenvolvimento sustentável e o respeito as tradições culturais e o meio ambiente.

“Este quinto encontro demonstrou que o grupo está coeso, maduro e bastante focado no que diz respeito ao seu comprometimento e a sua função de pensar num planejamento estratégico para o litoral ocidental, considerando os eixos estratégicos que foram definidos e as potencialidades da região, quer sejam elas a partir dos recursos naturais, como também dos recursos humanos, sempre com a participação em conjunto dos setores público e privado para que tenhamos um litoral ocidental desenvolvido, com qualidade de vida para os seus moradores e preparado para receber futuros investimentos”, projetou João Martins, diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, que participa de todas as edições do programa e foi o principal articulador para que a iniciativa fosse implantada no estado.

O próximo encontro do Programa Lider está marcado para acontecer nos dias 15 e 16 de março na cidade de Central do Maranhão.

O Lider

O Programa Lider apresenta uma metodologia de mobilização, qualificação e integração de lideranças, que estimula a criação de um ambiente favorável aos pequenos negócios para o desenvolvimento regional sustentável, trabalhando as três dimensões da competitividade: a sistêmica (gestores públicos e prefeitos), a empresarial (empresários locais e suas entidades representativas de classe) e a estruturante (esforço conjunto da sociedade organizada).

O objetivo da iniciativa no Maranhão é contribuir para o desenvolvimento sustentável do Litoral Ocidental do estado, por meio do fortalecimento da boa governança, pela participação equilibrada dos setores público, privado e do terceiro setor, para elaboração coletiva e execução de um Plano Estratégico de Desenvolvimento para a região que abrange onze municípios. Cerca de 40 líderes da região, participaram da ação.

por A Tribuna de Bequimão

Antonio Lopes e Raimundo Lopes: luminares da Baixada Maranhense

Antonio Lopes da Cunha e Raimundo Lopes da Cunha eram irmãos, naturais do município de Viana, baixadeiros de boa cepa e se notabilizaram no Maranhão e no Brasil no campo das letras e das ciências. Eram filhos do ex-governador e desembargador Manoel Lopes da Cunha.

Antonio Lopes nasceu no dia 25 de maio de 1889 e faleceu, em São Luís, em 29 de novembro de 1950. Graduou-se em Ciências Jurídicas na Faculdade de Direito de Recife, em 1911. Ao regressar a São Luís, o ilustre vianense logo conquistou destaque no universo cultural da cidade, tornando-se um dos fundadores da Faculdade de Direito, em 1918, ao lado de Fran Paxeco, Henrique Couto, Domingos Perdigão e outros, na qual lecionou filosofia do direito. No Liceu Maranhense exerceu a cátedra de literatura, geografia, sociologia, filosofia e francês.

Na vida pública ocupou, ainda, os cargos de intendente de São Luís, juiz de direito, sócio-fundador do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão e membro da Academia Maranhense de Letras. Foi um dos fundadores da Associação Maranhense de Imprensa e seu presidente. Jornalista consagrado na imprensa maranhense, trabalhou em vários jornais de São Luís. Dentre as suas diversas obras destacam-se: Presença do romanceiro; História da imprensa no Maranhão e Alcântara – subsídios para a história da cidade.

De sua vez, Raimundo Lopes da Cunha nasceu no dia 28 de setembro de 1894 e faleceu no Rio de Janeiro em 8 de setembro de 1941, próximo de completar 47 anos de idade. Era bacharel em Letras. Chegou a cursar até o quarto ano de Direito, mas optou por dedicar-se à pesquisa científica, sobretudo à etnografia, etnologia, arqueologia, história e sociologia. No Liceu Maranhense, lecionava Geografia e História do Brasil. Foi membro da Academia Maranhense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão e da Sociedade de Geografia do Rio de Janeiro.

As primeiras pesquisas arqueológicas e antropológicas sobre as estearias (espécie de palafitas) do lago Cajari foram desenvolvidas por esse eminente cientista vianense, que descobriu, ali, as ruínas de uma cidade lacustre e os vestígios de uma antiga civilização que habitava esse lago.

Com apenas 17 anos escreveu a sua obra-prima: “O torrão maranhense”, brilhante ensaio de geografia humana, que no futuro o consagraria como renomado cientista. Dentre os seus inúmeros trabalhos publicados, merecem destaque: As regiões brasileiras; Entre a Amazônia e o Sertão; O Homem em Face da Natureza; Ensaio Etnológico sobre o Povo Brasileiro; Pesquisa Etnológica sobre a Pesca Brasileira no Maranhão e Antropogeografia.

Texto de Flávio Braga, Presidente de Honra do Fórum da Baixada. Fontes de pesquisa: site da Academia Vianense de Letras, “História de um menino pobre”, de Sálvio Mendonça e “Minha vida, minha Luta”, de Travassos Furtado.

por A Tribuna de Bequimão

Academia Matinhense de Ciências, Artes e Letras

Cidade aprazível, banhada pelo exuberante lago Aquiri, Matinha fica distante 240 quilômetros de São Luís. Pertence à microrregião da Baixada Maranhense, possui uma população de 22 mil habitantes, foi desmembrada do município de Viana, e teve a sua emancipação política formalizada em 15 de fevereiro de 1949.

À guisa de comemoração dessa data especial, no dia 18 de fevereiro foi realizada a cerimônia de posse dos 22 membros da Academia Matinhense de Ciências, Artes e Letras (AMCAL), numa solenidade marcada por fortes emoções, muito garbo e manifesto júbilo por parte dos acadêmicos, familiares, convidados e autoridades presentes. Fundada em 29 de julho de 2017, a AMCAL é composta atualmente de 22 acadêmicos, sendo eles: Alan Rubens Silva Sá; Arquimedes Soeiro Araújo; Carlos César Silva Brito; Doralice Souza Cunha; Edleuza Nere Brito de Souza; Emanoel Rodrigues Travassos; Euzébia Silva Costa; Ezequias Nascimento Cutrim; Helena de Jesus Travassos Araújo; José Antônio Alves da Silva Cutrim; João Carlos da Silva Costa Leite; João Meireles Câmara; Luís Kleber Furtado Brito; Manoel Santana Câmara Alves; Maria Zilda Costa Cantanhede; Maria de Jesus Serra Ferreira; Maria Madalena Nascimento; Os- mar Gomes dos Santos; Padre Guido Palmas; Pedro Carlos dos Santos; Raimunda Silva Barros; Simão Pedro Amaral e Valdemir dos Santos Amaral.

Na ocasião da sessão solene de fundação, foi eleita a primeira Diretoria da AMCAL, com mandato de dois anos, permitida a reeleição, com a seguinte composição: Carlos César Silva Brito – Presidente; Edleuza Brito de Sousa – Vice-Presidente; Maria Zilda Costa Cantanhede – 1° Secretária; Maria de Jesus Serra Ferreira – 2° Secretária; João Carlos da Silva Costa Leite – 1° Tesoureiro e Simão Pedro Amaral – 2° Tesoureiro.

Conforme estabelece o seu estatuto, a Academia Matinhense de Ciências, Artes e Letras tem por objetivo precípuo a defesa e promoção do desenvolvimento cultural (literatura, ciências e artes) de Matinha e da Baixada Maranhense.

Para a sua constituição, a AMCAL contou com o incentivo e apoio decisivo do Fórum em Defesa da Baixada Maranhense, por meio do Projeto Academias da Baixada, cujo desiderato é auxiliar cientistas, estudiosos, intelectuais, artistas e escritores dos municípios da região a se organizarem para a criação de academias congêneres. O gestor desse projeto é o escritor Manoel Barros, natural de São João Batista, professor do Departamento de História da UFMA e grande entusiasta da cultura baixadeira e maranhense. Vários membros da AMCAL também são associados do Fórum em Defesa da Baixada Maranhense, irmanados no escopo de desenvolvimento sustentável do nosso majestoso Pantanal do Maranhão.

Texto de Flávio Braga, artigo publicado no Jornal O Imparcial de 25/02/2018. Flávio é escritor, especialista em Direito Eleitoral, Presidente de Honra do Fórum em Defesa da Baixada Maranhense (FDBM) e 1º Presidente do FDBM.
por A Tribuna de Bequimão

Representantes do município de Bequimão participam do 5º Encontro do Programa Líder em Guimarães

Aconteceu nos dias 22 e 23 de fevereiro o 5º Encontro do Programa Liderança para o Desenvolvimento Regional (Líder) na cidade de histórica de Guimarães/MA. O encontro teve como tema “A escolha do futuro da região”, que reuniu 30 lideranças de 11 municípios do Litoral Ocidental Maranhense.

Durante o encontro, aconteceu a palestra proferida por Waldelí dos Santos Rosa, prefeito de Costa Rica, município do Mato Grosso do Sul. Economista e empresário, o prefeito garante que uma das principais tarefas do gestor público é fazer uma boa gestão de pessoas, lição que aprendeu administrando as suas empresas. Waldeli está no seu quarto mandato como gestor público de Costa Rica e conta com mais de 96% de aprovação.

O Líder é um programa do Sebrae Nacional, que apresenta uma metodologia de mobilização, qualificação e integração de lideranças, que estimula a criação de um ambiente favorável aos pequenos negócios para o desenvolvimento regional sustentável, trabalhando as três dimensões da competitividade: a sistêmica (gestores públicos e prefeitos), a empresarial (empresários locais e suas entidades representativas de classe) e a estruturante (sociedade civil organizada).

Para o Superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins, a baixada já está sendo desenvolvida através de ações concretas entre Sebrae e prefeituras. “A baixada ocidental e o litoral ocidental maranhense são regiões que tem uma economia complicada. Não estamos inventando moda, apenas estamos identificando as potencialidades que já existem aqui. Essas potencialidades estão aqui no povo, através de suas habilidades e talentos”, disse.

Participaram do encontro o Diretor Superintendente do Sebrae Maranhão, João Martins, o prefeito de Apicum-Açu e Presidente do Conguarás, Cláudio Cunha, o prefeito interino de Guimarães, Osvaldo Gomes, o prefeito de Central do Maranhão, Ismael Monteiro, a prefeita de Cururupu, Professora Rosinha, ex-prefeitos, secretários municipais, empresários e lideranças de diversos segmentos da região.

Fotos Rodrigo Martins

Sebrae apoia estruturação da RedeSimples na baixada e litoral ocidental maranhense

Servidores dos nove municípios da região da Baixada e do Litoral Ocidental maranhense durante o treinamento. Na ocasião, gerente substituto do Sebrae em Pinheiro, Breno Soeiro, na abertura do evento.


O ciclo de treinamentos promovidos pelo Governo do Estado, através da Junta Comercial do Maranhão (Jucema), foi iniciado pela regional de Pinheiro.

Pinheiro – Em uma articulação da diretoria executiva do Sebrae Maranhão, por intermédio do diretor superintendente João Martins e pela Unidade de Políticas Públicas do Sebrae no estado, foi iniciado no município de Pinheiro, na manhã da última terça-feira (20), no auditório da unidade regional do Sebrae, o Ciclo de Treinamentos do Sistema Empresa Fácil, promovido pelo Governo do Estado, por intermédio da Junta Comercial do Maranhão (Jucema).

Trinta e seis servidores públicos de dez municípios das regiões da baixada e do litoral ocidental maranhense participaram da capacitação que teve como objetivo prepará-los para a utilização e gerenciamento do sistema. Pinheiro, Cururupu, Alcântara, Bacurituba, Central do Maranhão, Bequimão, Santa Helena, Apicum Açu, Mirinzal e Palmeirândia, foram os municípios representados.

Empresa Fácil é como foi batizado no estado do Maranhão o sistema que integra a Rede Nacional para Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (RedeSimples), que tem como principal finalidade simplificar e diminuir o tempo e o custo para a abertura de empresas, desburocratizando e integrando procedimentos, evitando a duplicidade de exigências e gerando informações mais precisas, entre outros benefícios.

O diretor superintendente João Martins, destaca a importância da RedeSimples para o empresariado do estado e a importâncias das parcerias nesse processo de implementação do sistema. “Todo este trabalho é resultado de parcerias, todas elas com um único intuito, desburocratizar o processo de constituição e extinção de empresas dentro do nosso estado. Hoje, o trabalho do Governo do Estado, realizado em conjunto com o Sebrae e outros órgãos parceiros, permite a utilização do sistema da RedeSimples, onde abrir ou até mesmo extinguir uma empresa no Maranhão deixou de ser uma odisseia que levava vários meses e agora pode ser solucionada em poucos dias. Contribuindo com esse trabalho o Sebrae acredita que está cumprindo de maneira eficaz com a sua missão”, afirmou Martins.

João Martins, diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, enfatiza a importância da parceria para a efetivação da RedeSimples no estado.

Italo Guilherme é coordenador da Rede Sim no estado do Maranhão, segundo ele o ano de 2018 será um ano de solidificação da RedeSimples em todo o estado.

“Hoje a RedeSimples já está implantada em todo o estado do Maranhão, esse foi um marco que alcançamos ainda em 2017 e agora no ano de 2018 estamos trabalhando para efetivar e otimizar esse trabalho, reunindo as prefeituras e treinando os seus representantes responsáveis pela RedeSimples”, afirmou Guilherme.

O gerente substituto do Sebrae em Pinheiro, Breno Soeiro, destacou a importância da capacitação para que os municípios que integram a regional criem um ecossistema cada vez mais favorável para a criação e implantação de novas empresas.

“A unidade regional do Sebrae em Pinheiro tem feito um trabalho intenso e constante de acompanhamento, para que os municípios da baixada e do litoral ocidental maranhense possam se integrar e utilizar ferramentas que agilizem os processos, como a RedeSimples, em benefício da classe empresarial”, disse Soeiro.

Dando continuidade ao ciclo de treinamento pelo estado, a próxima cidade a receber a equipe da Jucema será Pedreiras, na região do Médio Mearim. A data ainda está sendo definida.

por A Tribuna de Bequimão

Sebrae comemora decisão do Congresso em antecipar apreciação do veto ao Refis

Em Brasília, o superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins, o presidente do Sebrae Nacional, Afif Domingos e o presidente da Frente Parlamentar das MPEs, deputado federal Jorginho Melo.

A mobilização foi encabeçada pelo presidente da instituição Guilherme Afif Domingos e os membros da Frente Parlamentar mista da MPE para beneficiar 600 mil empresas inadimplentes com o fisco.

 

A derrubada do veto ao Refis das micro e pequenas empresas será prioridade para o Congresso Nacional. A decisão foi assegurada na terça-feira (20) pelo presidente da Casa, senador Eunício Oliveira, e pelo líder do governo no Senado, Romero Jucá, durante encontro com o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, representantes da Frente Parlamentar Mista da Micro e Pequena Empresa, dirigentes do Sebrae de todo o País e representantes de entidades empresariais.

Mais de 600 mil empresas inadimplentes com a Receita Federal aguardam a derrubada do veto para terem as mesmas condições, concedidas às grandes corporações, de renegociar dívidas com a Receita Federal em até 180 meses.

“Aprovamos, ao longo dos últimos 10 anos, 17 refis para diversos segmentos. Quando chegou a hora da micro e pequena empresa, não acho justo que a matéria tenha sido aprovada e depois vetada”, argumentou o presidente do Senado. “Vou antecipar a pauta e defender a derrubada desse veto”, prometeu Eunício Oliveira.

Para Guilherme Afif Domingos, que lidera a articulação, é importante manter a mobilização com parlamentares em prol da derrubada do veto ao Refis. “Não podemos e não vamos baixar a pressão nem a temperatura para não deixar que outro assunto desvie do nosso objetivo, que é fazer valer a Constituição e garantir o tratamento diferenciado aos empresários de pequenos negócios”, apontou Afif aos integrantes da comitiva que foram ao Senado.

Na terça-feira, dirigentes do Sebrae de todo País capitaneados por Afif Domingos cumpriram uma agenda de articulação política que começou com um café da manhã com parlamentares da Frente da MPE para definir a estratégia e os próximos passos pela derrubada do veto ao Refis. No evento, que contou ainda com os representantes da classe empresarial, ficou consensual a urgência da apreciação do veto a fim de manter a sobrevivência das micro e pequenas empresas e a geração de emprego, pois elas são responsáveis por gerar mais de 54% dos postos de trabalho.

No dia 5 de janeiro desse ano, o governo Federal vetou o Programa Especial de Regularização Tributária das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte optantes pelo Simples Nacional que havia sido aprovado pelo Congresso no fim de 2017. A proposta aprovada beneficia todas as empresas optantes do Simples Nacional.

“Em dezembro passado, o número de micro e pequenas empresas inadimplentes chegou a 4,9 milhões, de acordo com estudo da Serasa/Experian, sendo o maior número de empresas negativadas já apurado desde março de 2016, quando o levantamento passou a ser feito. No dia 26 de janeiro desde ano, aproxima­da­mente 1,37 milhão de microempreendedores individuais do país tiveram seu CNPJ cancelado pela Receita Federal por não conseguir refinanciar seus débitos, desse total estão inclusos 22,5 mil MEIS maranhenses”, informa o diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins, que esteve na comitiva do Sebrae, cumprindo agenda de articulação política em Brasília, na terça-feira.

“Os pequenos negócios são os principais responsáveis pela retomada da economia no país e as empresas inclusas no Simples Nacional, que seriam as principais beneficiadas com o Refis para as MPEs, geram cerca de 11 milhões de empregos. Caso o veto seja derrubado, mais de 600 mil empresas – que devem R$ 20 bilhões à União, poderão respirar mais aliviadas, tendo fôlego maior para se manterem no mercado, colaborando com a economia nacional”, defende Martins.

por A Tribuna de Bequimão

Prefeitura de Bequimão e Associação de Moradores de Juraraitá vão inaugurar o Museu da Roça na Comunidade Quilombola

Museu recebe visita de membros da Secretaria de Meio Ambiente e Turismo

A Associação de Moradores da Comunidade Quilombola de Juraraitá em parceria com a Prefeitura de Bequimão vai inaugurar no próximo domingo, dia 4 de março, às 10h da manhã, o primeiro Museu da Roça na zona rural de Bequimão. A iniciativa é de Ivete Macedo, filha da comunidade e o apoio é da Secretaria Municipal de Cultura e Promoção da Igualdade Racial.

O Museu da Roça é um espaço criado para o resgate da historia dos moradores de Juraraitá, onde os adultos vão poder rever objetos usados por seus ancestrais no passado e irão poder apresentar a seus filhos. Instrumentos usados na agricultura ou objetos artesanatos  O Museu de Juraraitá vai homenagear Egídia Costa, uma mulher forte, guerreira, mãe solteira de 11 filhos, entre eles uma gravidez de trigêmeos.

Egídia Costa mostrou que com trabalho honesto, mesmo solteira é possível criar e educar muitos filhos trabalhando na roça. A mãe guerreira teve ajuda somente de sua irmã. Egídia faleceu em 1991, mas deixou um legado de luta e honestidade, sendo lembrada até pelos moradores como um exemplo para todos.

PROGRAMAÇÃO:

  • Solenidade de Inauguração
  • Tambor de Crioula
  • Forró de Caixa (terecô)

O QUÊ? – Museu da Roça

ONDE? – Juraraitá

QUANDO? – 4 de março (domingo 10h)

 

Técnicos da prefeitura de Bequimão participam de capacitação para gerenciar o sistema do Programa Empresa Fácil

Técnicos da prefeitura municipal de Bequimão participaram nesta terça-feira (20), da capacitação para utilização e gerenciamento do sistema Empresa Fácil do Governo do Estado, por meio da Junta Comercial do Maranhão (JUCEMA), através do projeto da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (REDESIM) em parceria com o Sebrae/Ma.

Ao todo, participaram do treinamento 36 servidores públicos de 09 municípios das regiões da Baixada e do Litoral Ocidental Maranhense que teve como objetivo prepará-los para a utilização e gerenciamento do sistema Empresa Fácil.

A REDESIM é um sistema integrado que permite a abertura, fechamento, alteração e legalização de empresas em todas as Juntas Comerciais do Brasil, simplificando procedimentos e reduzindo a burocracia ao mínimo necessário. A rede faz a integração de todos os processos dos órgãos e entidades responsáveis pelo registro, inscrição, alteração e baixa das empresas, por meio de uma única entrada de dados e de documentos, acessada via internet.

O treinamento promovido pelo Governo do Estado, através da Junta Comercial do Maranhão foi iniciado pela regional de Pinheiro, através de uma parceria com o Sebrae Maranhão e sua unidade regional em Pinheiro. O gerente substituto da UR Pinheiro, Breno Soeiro, destacou a importância da capacitação para que os municípios que integram a regional criem um ecossistema cada vez mais favorável para a criação e implantação de novas empresas.

Para Rodrigo Martins, coordenador da sala do empreendedor em Bequimão. A iniciativa da JUCEMA em parceria com o Sebrae, faz parte do processo de consolidação da Redesim no Maranhão. “A simplificação, o custo reduzido e a celeridade no processo de abertura de novas empresas, irão com certeza atrair novos empresários para o ambiente formal e legal nos municípios. E com isso todos ganham”, enfatizou.

Participaram do encontro, Rodrigo Martins (coordenador da Sala do Empreendedor), Manoel Borges (chefe do setor de Patrimônio e Tributos), e Thamyse Araújo (coordenadora da Vigilância Epidemiológica).

A próxima cidade a receber a equipe da Jucema, será Pedreiras na região do Médio Mearim.

Fotos: Rodrigo Martins

Prefeitura de Bequimão realizará primeiro Mutirão do Glaucoma de 2018, dia 02 de março

Mais uma edição do Mutirão de Combate ao Glaucoma, ação promovida pela Prefeitura de Bequimão com apoio dos Governos do Estado e Federal, vai acontecer no dia 02 de março, a partir das 13h, no Centro de Saúde, antiga Unidade Mista, localizado na Rua Capitão José Castro, no Centro da cidade. É a primeira consulta de 2018, já que em 2017 foram beneficiados com esse tipo de ação, 624 pacientes. Para obter a consulta, o paciente precisa levar Carteira de Identidade (RG), Cartão do SUS e Comprovante de residência.

Desde 2013, a equipe de governo do prefeito Zé Martins já articulou diversos mutirões de combate a doenças da visão, como glaucoma, pterígio e catarata, beneficiando centenas de bequimãoenses. Depois das consultas de triagem, os pacientes que precisam de intervenção cirúrgica são encaminhados para São Luís, recebendo suporte da Secretaria Municipal de Saúde nos custos com deslocamento, alimentação e medicamentos. Já quem precisa apenas da medicação, recebe o colírio na hora, inteiramente grátis.

PROCEDIMENTOS DURANTE A CONSULTA
Durante a consulta, o paciente passa por avaliação médica e exames capazes de detectar o glaucoma ou outra patologia ocular. Os procedimentos verificam falhas no campo de visão central e periférica do paciente, além de medir a pressão interna do globo ocular e avaliar as estruturas do fundo do olho.

A partir do diagnóstico, o paciente é encaminhado para o tratamento adequado, que pode ser uma cirurgia. Para combater o glaucoma, o programa ainda oferece colírios gratuitos e orienta os pacientes sobre o uso correto da medicação.

GLAUCOMA

O glaucoma é uma lesão do nervo óptico que pode provocar a cegueira. A doença, muitas vezes assintomática, causa um aumento rápido na pressão intraocular. Pacientes com idade acima dos 40 anos e portadores de doenças como diabetes, problemas cardíacos, hipertensão e hipertireoidismo devem estar atentos e participar das atividades do mutirão.