Prefeito Zé Martins visita obra adiantada do Estádio Vivaldão, que está sendo conduzida com segurança aos trabalhadores

Está adiantada a reforma e ampliação do Estádio Municipal Vivaldo Lemos Paixão (Vivaldão), em Bequimão. A obra tem sido conduzida com toda segurança aos trabalhadores, que utilizam máscaras e demais equipamentos de proteção individual. Neste sábado (30), o prefeito Zé Martins vistoriou os trabalhos da primeira etapa. Já se pode ver a estrutura básica das arquibancadas, um sonho antigo dos amantes de futebol do município.

O projeto prevê, ainda, a ampliação dos vestiários, a recuperação da iluminação, a reforma do alambrado e a implantação de uma pista de atletismo. O gramado será todo recuperado.

A obra no valor de R$ 452.026,82 (quatrocentos e cinquenta e dois mil, vinte e seis reais e oitenta e seis centavos) é fruto de uma emenda parlamentar do ex-deputado federal Victor Mendes, viabilizada por meio do Ministério dos Esportes. A Prefeitura de Bequimão também está investindo recursos, como contrapartida do convênio.

Com a recuperação da iluminação, o estádio Vivaldão terá condições para a realização de jogos no período noturno, o que amplia as possibilidades de uso desse espaço de lazer aos desportistas bequimãoenses.

“Desde 2013, estamos fazendo um trabalho constante de resgate do futebol em Bequimão. Nosso município sempre teve tradição nos campeonatos intermunicipais, revelando talentos do esporte, mas isso foi se perdendo. Conseguimos voltar a movimentar os campeonatos em todo o município, recuperamos algumas arenas nos povoado e, agora, vamos concretizar esse sonho de ter o Vivaldão com uma estrutura melhor para os atletas e para quem vem prestigiar os jogos”, destacou, orgulhoso, o prefeito Zé Martins.

O estádio municipal Vivaldão foi murado na gestão do ex-prefeito Vivaldo Lemos Paixão e inaugurado em 1992, último ano de sua gestão.

Com avanço no número de casos da Covid-19, prefeito Zé Martins prorroga medidas restritivas até dia 6 de junho

O prefeito de Bequimão, Zé Martins, prorrogou até o dia 06 de junho as medidas de prevenção e contenção no combate a proliferação do coronavírus (Covid-19). A decisão foi oficializada no dia 27 de maio, por meio do Decreto 009/2020.

Alem de manter a suspensão de eventos públicos e privados, foram prorrogadas, inicialmente, por mais 10 (dez) dias, todas as medidas de restrições, como uso obrigatório de máscaras e o rodízio de veículos da zona rural para a sede.

No comércio, podem funcionar apenas os estabelecimentos essenciais, como açougues, frutarias, supermercados, padarias, farmácias e comércios alimentícios, medida já prevista nos decretos anteriores, especialmente no Decreto nº 007/2020, de 17 de maio de 2020.

Casos da Covid-19 em Bequimão

No Boletim Epidemiológico divulgado na quarta-feira (27), o município de Bequimão já contabilizava 340 casos notificados à Vigilância Epidemiológica. São 169 pessoas com sintomas da Covid-19. Foram confirmados 86 casos, por testes e também por vínculo epidemiológico (quando alguém apresenta sintomas e convive com um paciente já diagnosticado por exame).

Outros 56 casos foram descartados por tempo de isolamento e 29 por exames. Bequimão já tem 51 pessoas curadas da Covid-19, mas também já perdeu seis pessoas.

Os números comprovam a necessidade da manutenção de medidas restritivas, como forma de conter o avanço da doença no município. Mas, além das medidas adotadas pelo poder público, é necessário que a população colabore, respeitando as determinações do decreto e demais recomendações dos órgãos de saúde.

por A Tribuna de Bequimão

Prefeitura de Bequimão adquire novos testes e medicamentos para tratamento da Covid-19

A Prefeitura de Bequimão, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), adquiriu mais testes rápidos e medicamentos recomendados pelo protocolo de tratamento da Covid-19. A nova remessa é mais um grande esforço da equipe de saúde, em meio a alta demanda, para garantir assistência aos bequimãoenses durante a pandemia.

Na última quarta-feira (20), o prefeito Zé Martins já havia comunicado o recebimento do primeiro lote desse reforço, para o diagnóstico e tratamento da doença causada pelo coronavírus. “Nesse momento de alta demanda, está sendo difícil, mas conseguimos mais medicamentos do protocolo recomendado para tratar a Covid-19”, anunciou o prefeito em sua página no Facebook.

Zé Martins detalhou de que forma se dará o uso desse material. “Esse material será utilizado tanto no Hospital Lídia Martins quanto pelas equipes da Estratégia Saúde da Família (ESF) e do Monitoramento Volante, que estão fazendo atendimento domiciliar. Nosso esforço é para que os casos sejam tratados logo no início, quando as pessoas começam a apresentar os sintomas”, declarou, otimista, o prefeito.

O gestor afirmou que o município está tomando todas as medidas de prevenção e combate necessárias ao enfrentamento da pandemia. “Antes mesmo de apresentarmos o primeiro caso de coronavírus, adquirimos e recebemos remédios, Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) e outros instrumentos hospitalares. Fora a desinfecção de espaços públicos e campanhas de conscientização à população, que também têm continuidade em Bequimão”, relembrou.

Por fim, Zé Martins fez um apelo à população sobre a importância do distanciamento social e do reforço da higiene, na luta contra o coronavírus. “Estamos fazendo tudo que está ao nosso alcance, com muito compromisso e responsabilidade. Pedimos que a população também faça a sua parte, praticando o distanciamento social e redobrando os cuidados com a higiene. Essas continuam sendo as duas formas mais eficazes de evitar a disseminação do vírus. Por favor, fique em casa”, alertou o prefeito de Bequimão.

por A Tribuna de Bequimão

Prefeito Zé Martins recebe oficialmente caminhão frigorífico para fortalecer a agricultura familiar de Bequimão

O prefeito Zé Martins recebeu, oficialmente, nesta terça-feira (19), um caminhão baú refrigerado, adquirido com recursos federais, por meio do Ministério da Cidadania. O veículo vai dar mais condições de escoar a produção da agricultura familiar do município, ampliando o trabalho já realizado na política de Segurança Alimentar e Nutricional em Bequimão.

O caminhão foi entregue pelo governo do estado, com termo de cessão assinado pelo prefeito Zé Martins e a pelo secretário de Desenvolvimento Social do Estado do Maranhão, Márcio José Honaiser.

De acordo com a Secretaria Municipal de Agricultura Familiar, o governo federal exigiu que o município já estivesse executando o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) há pelo menos 3 anos. Em Bequimão, faz mais de 6 anos que a administração de Zé Martins implantou o programa. Além disso, era necessário aderir ao Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (SISAN), no sistema da Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional (Caisan) e do Conselho Nacional de Segurança Alimentar (Consea). Todos os requisitos foram devidamente cumpridos.

A coordenadora da Secretaria Municipal de Agricultura Familiar, Clenilde Gusmão, informou que 30 agricultores são cadastrados, atualmente, na proposta do PAA e mais 10 agricultoras fazem parte do PAA da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). São esses trabalhadores e trabalhadoras que terão auxílio do caminhão frigorífico no transporte de seus produtos.

Segundo a assistente social Maria Neide Rodrigues, assessora técnica da Secretaria Municipal de Assistência Social, o processo de construção da política de Segurança Alimentar e Nutricional (SAN), no município de Bequimão, aconteceu em 13 de julho de 2017, quando foi sancionada, pelo prefeito Zé Martins, a Lei Municipal Nº 04, que criou a Política Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional.

Pela lei, também foram criados o Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (COMSEA), formado por representantes do poder público e da sociedade civil, e a Câmara Intersetorial de Segurança Alimentar e Nutricional (CAISAN), formada pelas secretarias municipais relacionadas à segurança alimentar e nutricional. Quem está à frente desse trabalho, no momento, é o secretário de Assistência Social, Josmael Castro Júnior.

Prefeito Zé Martins vai entregar Kit Emergencial da Alimentação Escolar para todos os alunos da rede municipal

A partir desta terça-feira (19), a Prefeitura de Bequimão, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), iniciará a entrega do Kit Emergencial da Alimentação Escolar a todos os 3.287 alunos das 33 escolas municipais. A distribuição começará pelas escolas da sede, em dois períodos, de acordo com o cronograma elaborado pela Semed.

A Lei Federal nº 13.987/2020 garante a destinação dos alimentos da merenda escolar às famílias dos estudantes que tiveram suspensas as aulas na rede pública de educação básica devido à pandemia do novo coronavírus. “Essa é mais uma maneira de garantirmos assistência a quem mais precisa, nesse momento difícil. Para facilitar a distribuição, encaminhamos os alimentos aos gestores escolares, que serão responsáveis pela entrega dos kits aos pais dos alunos. Aquilo que estiver ao nosso alcance, para ajudar nosso povo, será feito com satisfação”, destacou Zé Martins.

De acordo com o calendário de entrega, primeiro serão entregues os kits aos pais/responsáveis de alunos das escolas da sede e dos bairros. A Secretaria Municipal de Educação ainda divulgará as datas da ação nas escolas da zona rural. Esse planejamento levou em consideração a necessidade de evitar aglomerações.

Os responsáveis pelos estudantes devem se dirigir até as escolas usando máscaras e, em cada ponto, serão orientados a obedecer a distância nas filas. É necessário levar CPF e RG, para preenchimento do recibo.

Cada aluno tem direito ao seu próprio kit de alimentação. O valor repassado pelo governo federal é de R$ 0,30 centavos por dia. Para os alunos de comunidades quilombolas, o valor é de R$ 0,64 centavos.

Presidente do Fórum em Defesa da Baixada emite Nota de Pesar pela morte de Pires Collins

O Fórum em Defesa da Baixada Maranhense divulgou Nota de Pesar pela morte do ex-deputado José Ribamar Pires Collins, que deu grandes contribuições à região da Baixada Maranhense.

Collins tinha 83 anos e veio a óbito na noite deste último domingo (17), em São Luís-MA. Segundo informações, Pires Collins estava internado há uma semana em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital UDI, em São Luís. Além da idade avançada, o mesmo sofria de hipertensão.

Biografia

José Ribamar Pires Collins foi um brasileiro, pensador e produtor rural de índole e por opção. Foi um dos primeiros a defender o conceito de Desenvolvimento Sustentável na agricultura e pecuária. Destaca-se pelo caráter nacionalista e social. Pires Collins, como gostava de ser chamado ao falar de suas origens, afirmava que o homem não é filho de onde ele nasce propriamente, mas de onde ele é reconhecido e se realiza.

Partindo dessa linha de raciocínio embora tendo nascido na Fazenda Santo Antônio, situada no distrito de Mucambo, atualmente pertencente ao município de Santa Rita-MA, sentia-se como filho de Paço do Lumiar. É filho de Graciliano da Silva Collins que era vaqueiro proprietário rural e Zayde Ferreira Gomes Pires, professora e costureira.

Alfabetizado pela mãe, logo despertou o gosto pela leitura, lendo todos os livros e revistas de sua mãe como por exemplo Vida Doméstica e Seleções. Desde menino já mostrava seu temperamento curioso e atento aos trabalhos de seu pai. Fez o curso primário em Codó-MA em 1946. Com 11 anos foi estudar em São Luís, no Colégio Marista onde se identificou muito com autores jovens da época como Paulo Freire, Darcy Ribeiro e Celso Furtado.

Se destacava na prática de esportes, em especial no Basquete com participação nos Grêmios Estudantis da época, sendo fundador da UESSMA (União dos Estudantes Secundaristas do Maranhão). Posteriormente, em virtude do trabalho se transferiu para o Liceu noturno onde concluiu o secundário. Trabalhou como representante de laboratórios farmacêuticos, dentre eles Eduardo Bezerra (Ceará) e Moura Brasil – Orlando Rangel (Rio de Janeiro).

Marcou a sociedade ludovicense quando em setembro de 1955 comprou a Farmácia Conceição localizada no bairro do Anil onde prestava serviço para as regiões que hoje formam os municípios de São Luís, Paço do Lumiar, Raposa e São José de Ribamar. Realizando dês de trabalhos como aplicação de soro e injeções, até primeiros socorros 24hrs por dia.

Aos 26 anos já conferia mais de 250 afilhados. Sob influência das lideranças estudantis, com 18 anos ingressou na política filiando-se ao (PSP) Partido Social Progressista que posteriormente foi substituído por (ARENA) Aliança Renovadora Nacional onde candidatou-se a Deputado Estadual em companhia de Henrique De La Rocque e Clodomir Teixeira Millet.

Destacava em seus discursos a ignorância do caboclo, criticando as queimadas e a miséria que tornava incapaz o desenvolvimento da agricultura e pecuária na região. Sendo eleito como Deputado Estadual em 1966 numa votação recorde como segundo mais votado. Teve sua trajetória política marcada pela criação da Lei de Terras que através da Comarco abriu a venda das terras devolutas dando assim origem ao capital do Banco de Desenvolvimento do Estado do Maranhão (BDM).

Autor também de Lei de Organização Judiciária que aumentou de 10 para 15 desembargadores no Estado do Maranhão e consequentemente gerou o aumento do número de Varas nas Comarcas do interior. Causou enorme espanto entre os parlamentares de sua época quando no final da década de 1970, diante da possibilidade de aposentadoria pela Assembléia, abriu mão do benefício.

Em 1966 fundou sua segunda empresa que se deu por meio da apresentação de um projeto para a Sudene se propondo a implantar uma fazenda onde se desenvolveria a Bubalinocultura (criação de búfalos) e a Rizicultura (plantação de arroz irrigado). Empresa esta que está em pleno funcionamento até os dias atuais. Pires Collins atualmente é solteiro mais esteve casado em 2 oportunidades, primeiramente em 1955 aos 18 anos com Maria Benedita de Castro e Costa com quem teve 3 filhos: George Davi, Rachel Eliza e Heloisa Augusta. Posteriormente já com 55 anos se casou com Nazaré Bezerra Carvalho, com quem teve Judá Collins.

Por Jailson Mendes

Prefeito Zé Martins implanta equipe de monitoramento domiciliar e fornece kit de medicamentos contra Covid-19 a pacientes com sintomas

O prefeito de Bequimão, Zé Martins, montou uma equipe exclusiva para fazer monitoramento presencial das pessoas que apresentam sintomas da Covid-19, doença causada pelo coronavírus. Quando os profissionais de saúde chegam às casas e identificam a necessidade de tratamento, é entregue, gratuitamente, o kit de medicamentos compatíveis ao protocolo usado contra a pandemia. Essa estratégia, iniciada na quinta-feira (14), junta-se às ações já realizadas pela Prefeitura de Bequimão, com as 10 equipes da Estratégia Saúde da Família (ESF), o monitoramento dos casos suspeitos por telefone e o trabalho feito no Hospital Lídia Martins.

“Antes mesmo de termos o primeiro caso suspeito em Bequimão, montamos um comitê de crise, composto por profissionais da Secretaria de Saúde, Hospital Lídia Martins, Vigilância Epidemiológica, Administração e comunicação, para pensarmos estratégias que vão desde as campanhas de prevenção até a definição de como podemos evitar o agravamento dos casos. Esse trabalho que começamos a fazer nas residências tem o propósito de ofertar o tratamento logo no início dos sintomas, combatendo a doença de forma precoce”, explicou o prefeito Zé Martins.

Na equipe de monitoramento volante, estão um biomédico, enfermeiros, psicólogo, técnicos em enfermagem e motorista. Os profissionais de saúde fazem o acompanhamento clínico dos casos suspeitos com sintomas, orientaram quanto ao uso dos medicamentos, fornecem máscaras e distribuem panfletos com informações às famílias.

Também são entregues barras de sabão, como estímulo à ampliação dos cuidados com a higienização das mãos, que devem ser lavadas constantemente. Se a família da pessoa monitorada estiver em situação de pobreza, a equipe de Prefeitura de Bequimão ainda distribui cestas básicas.

“Com essa equipe volante, estaremos mais próximos dessas pessoas, acompanhando, dando as orientações necessárias, além de fornecermos os medicamentos necessários para essa fase do tratamento. Dessa forma, objetivamos alcançar resultados satisfatórios nesses monitorados”, frisou o secretário municipal de Saúde, Sidney Bouéres.

Saiba mais

No Boletim Epidemiológico divulgado neste sábado (15), Bequimão contabilizava 192 casos notificados à Vigilância, com 128 casos suspeitos sintomáticos. Foram descartados 23 casos por tempo de isolamento e 17 por exames. 24 pessoas testaram positivo e 12 delas já estão curadas. O município registrou duas mortes.

No dia 02 de maio, o prefeito Zé Martins publicou o Decreto 006/2020, tornando mais rigoroso o controle de circulação de veículos pelo município e, desde então, foram intensificadas as fiscalizações do distanciamento social, pela Guarda Municipal, com apoio da Polícia Militar e de um grupo de segurança privada.

por A Tribuna de Bequimão

Em Bequimão, vereadora disponibiliza casa para profissionais que estão na luta contra o coronavírus

A vereadora Preta de Barbosa cedeu uma casa à direção do Hospital Lídia Martins, para que profissionais que trabalham no combate ao coronavírus, em Bequimão, fiquem hospedados. A chave do imóvel, localizado nas proximidades do hospital, foi entregue pela vereadora à diretora Jannyslea Matos.

A concessão da residência tem o objetivo de oferecer uma alternativa segura e confortável aos médicos e profissionais de enfermagem que ainda não desejam retornar para as suas casas, a fim de preservar a saúde dos familiares.

“Apesar de todo o cuidado que os nossos profissionais têm com a higiene, é importante frisar que estamos lidando com um inimigo invisível altamente contagioso. Os cenários podem variar quanto ao retorno desses profissionais para casa. São situações que podem envolver contato com pais idosos, esposas grávidas, crianças e até pessoas com alguma comorbidade. Então, esse espaço é extremamente necessário para assistir os nossos profissionais de saúde e, ao mesmo tempo, preservar a vida dos seus familiares, que permanecem em casa”, explicou a diretora do Hospital Lídia Martins, Janysllea Matos.

Essa é uma iniciativa que vem se espalhando por todo o país. Com o agravamento da pandemia, autoridades municipais e estaduais precisaram recorrer ao aluguel de espaços, com essa finalidade. Em Bequimão, isso acontece sem prejuízos ao erário, graças à sensibilidade da vereadora Preta de Barbosa.

“É com imensa satisfação que eu, enquanto vereadora e cidadã deste município, faço a minha contribuição, durante estes tempos difíceis pelos quais passa a nossa população por conta do coronavírus (Covid-19). Fiz a entrega das chaves da minha casa, nas proximidades do hospital, para que sirva de abrigo/hospedagem para os profissionais de saúde da nossa cidade e para aqueles que são naturais de outros municípios. Vale ressaltar que essa importante decisão não foi tomada de forma isolada. Agradeço a Deus pela oportunidade de contribuir com o nosso município e também ao meu esposo Vadico (Barbosa) e toda a nossa família por compreendê-la. Aproveito para pedir uma corrente de oração pelo fim da pandemia, pelas nossas famílias e pelo nosso amado município de Bequimão”, conclamou a vereadora Preta de Barbosa.

por A Tribuna de Bequimão

Prefeitura de Bequimão reforça estrutura do Hospital Lídia Martins durante pandemia do coronavírus

A Prefeitura de Bequimão, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), realizou a compra de cinco aparelhos de ar-condicionado, três bebedouros e duas máquinas de lavar para o Hospital Lídia Martins. A aquisição dos novos eletrônicos visa melhorar a estrutura do hospital durante a pandemia do coronavírus, proporcionando mais conforto, comodidade e segurança sanitária a pacientes e trabalhadores da saúde.

Segundo a diretora do Hospital Lídia Martins, Jannyslea Matos, os equipamentos vão possibilitar, respectivamente, a climatização completa da ala de internação; a descentralização do acesso aos bebedouros, reduzindo as chances de contato entre pacientes nas enfermarias; além de promover, separadamente, a lavagem de lençóis, aventais e roupas usadas por pacientes e profissionais de saúde no ambiente hospitalar.

O reforço na estrutura é mais uma medida adotada pela gestão do prefeito Zé Martins no enfrentamento ao coronavírus. Antes mesmo de o município testemunhar os primeiros efeitos da Covid-19, a administração municipal se antecipou e garantiu também que profissionais de saúde pudessem desempenhar suas funções de maneira mais segura, com equipamentos de proteção individual (EPI’s) adequados. Dentre os paramentos, estão: macacão impermeável, óculos de proteção individual, máscara N95, toucas e luvas de procedimentos.

por A Tribuna de Bequimão

Coronavírus: Câmara de Vereadores aprova decreto do prefeito Zé Martins que institui estado de calamidade

A Câmara Municipal de Vereadores aprovou, por unanimidade, o decreto encaminhado pelo prefeito Zé Martins declarando o estado de calamidade pública em decorrência dos efeitos da pandemia do coronavírus, no município de Bequimão. A situação foi reconhecida nesta quarta-feira (13), em sessão realizada por videoconferência. Participaram do ato os vereadores Valmir (presidente), Fredson (vice), professor Zeca (1° Secretário), Amarildo (2° Secretário), Raquel, Vadico do Areal, Preta de Barbosa, Thiago Almeida, Valdinor e Vetinho.

De acordo com o decreto n° 003/2020, “fica decretado estado de calamidade pública no âmbito do Município de Bequimão, para os fins exclusivos de prevenção, contenção e enfrentamento da pandemia do coronavírus (Covid-19), nos termos da Codificação Brasileira de Desastres (COBRADE)”. Também foram mantidas todas as medidas já estipuladas pela Prefeitura de Bequimão, voltadas ao enfrentamento ao coronavírus.

O estado de calamidade pública pode ser decretado por autoridades municipais ou estaduais em situações anormais, motivadas por desastres (naturais ou provocados) e que causam sérios danos à comunidade, pondo em risco a vida da população. É necessário que haja ao menos dois entre três tipos de prejuízos para que a situação se enquadre dentro do estado de calamidade: danos humanos, materiais ou ambientais. Por fim, o decreto precisa ser reconhecido pelo governo federal para que o ente afetado receba recursos necessários para sobreviver às situações adversas.

por A Tribuna de Bequimão