João Martins se reúne com a juventude na comunidade quilombola Santa Rita

O pré-candidato a prefeito de Bequimão, João Martins, se reuniu, nesta quinta-feira (27), com representantes da juventude bequimãoense, na comunidade quilombola Santa Rita, zona rural do município. João Martins voltou do encontro muito satisfeito após o diálogo com os jovens.

“Ontem foi um dia inspirador, momento de ouvir a juventude bequimãoense, na comunidade quilombola Santa Rita. Olha, saí desse encontro revigorado, com a cabeça cheia de idéias e uma certeza: precisamos ampliar as ações dentro de Bequimão em apoio à nossa juventude”, descreveu o pré-candidato em suas redes sociais.

João Martins lembrou que a juventude tem sido vista com bons olhos na atual gestão e disse que pretende ampliar o trabalho. “Muito já vem sendo feito em prol dos jovens do nosso município e a minha meta é que possamos fazer ainda mais. Pensamos num modelo de educação regular associada à educação social, com a inserção dos nossos jovens em projetos, como o #BoraVer, uma iniciativa sensacional que ganha mais adeptos a cada dia que passa. Valeu pela recepção, galera, e tenham certeza de que vocês têm com quem contar”, afirmou o pré-candidato a prefeito de Bequimão.

Prefeitura de Bequimão conclui reconstrução de barragem no povoado Mafra

A Prefeitura de Bequimão, por meio da Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura, concluiu nesta semana o serviço de recuperação da barragem do povoado Mafra, na zona rural. O trecho reconstruído tem 3,5 km de extensão e necessita de manutenção sempre que termina o período chuvoso no município. 

Além do acesso à comunidade, a barragem tem papel fundamental no combate à salinização da água doce, processo ocasionado pela alta da maré e que pode comprometer a sobrevivência das famílias que residem no entorno dos campos inundáveis. O recurso natural é indispensável para o uso comum da população, manutenção da vegetação e criação de animais durante o período da estiagem. 

Bastante produtivo, o ecossistema explorado de forma artesanal e sustentável é o principal meio de subsistência dos moradores dos povoados Mafra, Ramal de Quindiua, Santa Rita, Beira do Campo, Bacurizeiro, Bem Posta, Bem Fica, Muricizal, Ariquipá, Rio Grande e Frechal. É de lá que criadores de animais, pescadores e produtores rurais retiram o seu sustento, o que, segundo o prefeito Zé Martins (MDB), dimensiona a importância da obra para todos que residem naquela região. 

“Com a obra, além de restabelecer o acesso ao povoado Mafra, estamos garantindo que as famílias que aqui residem possam usufruir de todo o potencial guardado pela região. Precisamos dar condições para que esses moradores possam produzir, ter renda e garantir o sustento de suas famílias, por meio de atividades como a pesca e a agricultura, que constituem, inclusive, o modo de vida predominante nesta comunidade quilombola e também nas comunidades adjacentes. E é isso que estamos fazendo”, assegurou Zé Martins.

A comunidade Mafra, bem como Mojó, Jacioca, Areal e Beira do Campo, faz parte da lista dos povoados de Bequimão que estão localizados em área de campos alagados e serão beneficiados pelo “Diques da Produção”, programa do Governo do Maranhão que prevê a construção de canais com extensão média de 1,2 mil metros e que, em tese, permitiriam a sobrevivência de várias espécies à seca. As obras, conforme descreve o Governo do Estado, também vão “servir para o uso comum da população, estimulando a geração de emprego e renda”.

Mas, enquanto as obras de construção dos diques não são concretizadas, o reparo emergencial é necessário, para que moradores continuem desenvolvendo suas atividades sócio-produtivas, sem, é claro, pôr em risco a própria existência.

Prefeitura de Bequimão e Unicef já doaram mais 3,8 toneladas de alimentos a famílias carentes

Desde o início da pandemia do coronavírus, mais de duas mil pessoas já foram beneficiadas com a entrega de alimentos promovida pela Prefeitura de Bequimão, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Promoção da Igualdade Racial, em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). Na segunda etapa, realizada nesta semana, o município, junto ao Unicef, doou mais 3,8 toneladas de alimentos, além de 620 kits de higiene e limpeza, a moradores de 18 comunidades locais.

Na última quarta-feira (26), foi a vez dos moradores da comunidade quilombola Santa Rita serem contemplados com as doações. Também já foram beneficiados com a entrega dos alimentos e dos produtos de higiene e limpeza os moradores do Juraraitá, Suassuí, Conceição, Rio Grande, Ariquipá, Marajá, Sibéria, Pericumã, Ramal do Quindíua, Santa Rita, Mafra, Monte Palma, Frechal, Águas Belas, Santa Tereza, Pontal, Boa Vista e Iriritíua.

As doações foram destinados às comunidades tradicionais que se autodefinem como remanescentes de quilombos e também àquelas que estão em processo de certificação pela Fundação Palmares, com o objetivo de assegurar as necessidades básicas dos seus moradores e mantê-los em suas comunidades de origem, reduzindo os riscos de contágio pelo coronavírus.

Para o secretário municipal de Cultura e Promoção da Igualdade Racial, Rodrigo Martins, ações dessa natureza reforçam o compromisso da gestão Zé Martins em garantir, cada vez mais, assistência social e preventiva de qualidade às famílias que estão vivendo em situação de vulnerabilidade social, devido à pandemia do novo coronavírus.

“Proteger crianças, adolescentes quilombolas e suas famílias tem sido uma das prioridades da nossa gestão em resposta à pandemia do novo coronavírus. Com o apoio fundamental do Unicef e parceiros, estamos cumprindo com a nossa missão: oferecer assistência de qualidade às famílias que estão em situação de vulnerabilidade social. Essa foi uma das ações emergenciais determinadas pelo prefeito Zé Martins, antes mesmo que a crise sanitária apresentasse seus primeiros efeitos no nosso município”, lembrou o secretário Rodrigo Martins.

Hospital de Bequimão Lídia Martins recebe mais duas ambulâncias

O sistema de saúde de Bequimão está ficando ainda mais robusto. Nesta quinta-feira (27), o prefeito Zé Martins entregou mais duas ambulâncias ao Hospital Municipal Lídia Martins. Agora, o município já conta com cinco desses veículos.

Em suas redes sociais, o prefeito Zé Martins destacou que essas conquistas posicionam Bequimão numa situação bem diferente daquela encontrada em 2013, quando ele assumiu a gestão do município. “Mais reforço à nossa frota de ambulâncias. Com esses dois novos veículos, a população de Bequimão passa a contar com cinco ambulâncias, equipadas e adequadas para o transporte de quem precisa de atendimento de saúde.”, enfatizou o prefeito.

A qualidade da saúde em Bequimão tem sido vista como referência em todo o Estado. O hospital segue em pleno funcionamento, com atendimento médico permanente, além de outros serviços de exames e cirurgias. Na pandemia do novo coronavírus, a quantidade de leitos foi aumentada e os profissionais receberam equipamentos de proteção individual adequados.

Prefeitura de Bequimão entrega 2,5 toneladas de alimentos em comunidades quilombolas

A Prefeitura de Bequimão, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Promoção da Igualdade Racial, distribuiu, neste final de semana, 2,5 toneladas de alimentos às famílias carentes do município. As cestas básicas foram doadas pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) às famílias das comunidades que se autodefinem como remanescentes de quilombos e também àquelas que estão em processo de certificação pela Fundação Palmares.

Nesta etapa, foram contemplados com a entrega dos alimentos os moradores das comunidades Monte Palma, Frechal, Águas Belas, Santa Tereza, Pontal, Monte Alegre, Boa Vista e Iriritíua. A ação contou com o apoio de equipes da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), Movimento Quilombola de Bequimão (MoqBeq), Jovens Unidos pela Vida na Amazônia (JUVA) e projeto social ‘Bora Ver’.

A distribuição das cestas básicas integra uma série de ações emergenciais desenvolvidas pela Prefeitura de Bequimão, com o objetivo de auxiliar pessoas que estão vivendo em situação de vulnerabilidade social devido à pandemia do novo coronavírus. Desde o início da crise sanitária, já foram entregues mais de 11 toneladas de alimentos às famílias carentes do município.

Prefeito Zé Martins vistoria obras nos povoados Pericumã, Vitório e Zé Felipe

O prefeito Zé Martins (MDB) segue trabalhando para melhorar a mobilidade urbana e rural no município. Nesta semana, ele acompanhou o trabalho de reconstrução da estrada que dá acesso à comunidade quilombola Pericumã.

“Os transtornos provocados pela chuva aos moradores desta região terminam a partir de agora. Nossas máquinas já iniciaram o trabalho de recuperação e também vão ampliar a principal via de acesso a Pericumã. Vamos construir uma estrada ampla e segura”, garantiu Zé Martins.

Além da recuperação da estrada, a construção de uma ponte de concreto armado é outro grande anseio dos moradores de Pericumã. No período chuvoso, o acesso à comunidade fica comprometido devido à cheia do rio que passa pela região. A nova ponte é um sonho que vai se tornar realidade, revelou o prefeito Zé Martins, durante a visita ao povoado.

“Vamos melhorar ainda mais o acesso ao povoado com uma ponte de concreto armado, capaz de aguentar o volume de água do rio que corre na região. Lutamos para conseguir os recursos e conseguimos”, anunciou, entusiasmado.

Desde o início da sua gestão, Zé Martins construiu e ampliou mais de 400 quilômetros de estradas vicinais que interligam comunidades da zona rural. O trabalho melhorou a trafegabilidade no município e tem facilitado o escoamento do que é produzido pelos moradores. As ações de infraestrutura incluem, ainda, a substituição de pontes de madeira por bueiras de concreto.

Água para Todos

Ao lado do secretário de Infraestrutura, o prefeito Zé Martins também esteve nos povoados Zé Felipe e Vitório, onde a Prefeitura de Bequimão está perfurando poços artesianos. À frente do município, Zé Martins já construiu mais de 30 poços, muitos deles integrados a sistemas de abastecimento de água. Segundo o prefeito, a gestão seguirá com esse trabalho, que também é sinônimo de saúde pública. 

Novo decreto mantém suspensão de aulas e eventos em Bequimão

O decreto Nº 017 /2020, publicado pelo prefeito Zé Martins (MDB) na última terça-feira (18), manteve a suspensão das aulas e eventos em Bequimão. A manutenção da medida visa a prevenção e o combate à pandemia do novo coronavírus.

De acordo com o documento, as medidas restritivas ficam prorrogadas até o dia 31 de agosto de 2020. Também fica mantido o rodízio dos veículos que fazem o transporte de passageiros no município, conforme tabela abaixo.

Prefeitura de Bequimão beneficia 228 famílias com nova entrega de alimentos

Duzentas e vinte e oito famílias de Bequimão foram beneficiadas, nesta quinta-feira (15), com a entrega de alimentos realizada pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura. Entre os contemplados, nesta nova etapa de distribuição, estão os moradores das comunidades Ramal do Quindiua, Santa Rita e Mafra, na zona rural do município. 

Os alimentos distribuídos às famílias em situação de vulnerabilidade social foram produzidos pelos pequenos agricultores de Bequimão e adquiridos pelo município por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). A ação tem o objetivo de garantir alimentação de qualidade na mesa de quem precisa e fortalecer cada vez mais a segurança alimentar no município.

Incentivo à agricultura familiar  

Além de gerar renda aos trabalhadores rurais, a Prefeitura de Bequimão fomenta a produção agrícola com o PAA. Isso porque os agricultores não são beneficiados somente na fase final da produção, quando o município realiza a compra desses alimentos. 

Durante o processo de produção, que vai desde a preparação do solo até a colheita, a Prefeitura está presente, dando assistência técnica aos pequenos agricultores, por meio do projeto “Cinturão Verde”. O programa é uma iniciativa pioneira na história de Bequimão e tem se mostrado bastante promissor desde que foi implantado no município pela gestão do prefeito Zé Martins.

Prefeitura de Bequimão vai entregar mais de 2 toneladas de alimentos para famílias carentes de comunidades quilombolas

A Prefeitura de Bequimão, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Promoção da Igualdade Racial, recebeu, na manhã desta quarta-feira (12), 2.500 quilos de alimentos (2,5 toneladas) doados pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

Os alimentos serão entregues às comunidades tradicionais remanescentes de quilombos que estão em processo de certificação pela Fundação Cultural Palmares. A ação vai ajudar as famílias no período de distanciamento social, medida de prevenção e combate à proliferação do novo coronavírus.

“Estamos ampliando a distribuição de alimentos e produtos de higiene pessoal, em caráter emergencial, para as famílias em situação de vulnerabilidade socioeconômica, no período de isolamento para contenção da pandemia do novo coronavírus. Na última semana, beneficiamos 540 famílias com kits de higiene doados ao município pelo Unicef. As famílias beneficiadas fazem parte das onze comunidades quilombolas certificadas pela Fundação Cultural Palmares. Já as 2,5 toneladas de alimentos serão entregues para as oito comunidades remanescentes de quilombo que estão em processo de certificação junto a Fundação Palmares”, destacou o secretário municipal de Cultura e Promoção da Igualdade Racial de Bequimão, Rodrigo Martins.

“Crianças, adolescentes e suas famílias, especialmente aquelas mais vulneráveis no contexto da pandemia da Covid-19, como são as comunidades quilombolas, têm todo o direito à nossa atenção e apoio. Oferecer recursos emergenciais para que elas possam se autoproteger e saber mais sobre como prevenir a infecção pelo coronavirus é o papel do UNICEF junto com seus parceiros. No Maranhão, estamos avançando nesse sentido, com mais de 60 mil pessoas beneficiadas até o momento. É necessário que cada instituição, cada gestor político, cada organização social, se some a esse esforço coletivo, fazendo sua parte na proteção das crianças e adolescentes mais vulneráveis nesse momento”, destacou a chefe do Escritório do UNICEF no Maranhão, Ofélia Silva.

Desde que foi decretado o estado de emergência no Brasil e o estado de calamidade pública em Bequimão, o prefeito Zé Martins tem buscado parcerias para dar maior suporte às famílias do município. Já houve distribuição de peixes, cestas básicas e 10 mil máscaras.

Prefeitura de Bequimão beneficia 540 famílias do município com a entrega de kits de higiene doados pelo Unicef

A Prefeitura de Bequimão, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Promoção da Igualdade Racial, concluiu, nesta segunda-feira (10), a entrega dos kits de higiene doados ao município pelo Fundo Nacional das Nações Unidas para a Infância (Unicef). Com o apoio da instituição, a prefeitura beneficiou 540 famílias que residem em comunidades quilombolas e estão vivendo em situação de vulnerabilidade social devido à pandemia do novo coronavírus.

“Parcerias e trabalho em rede são instrumentos fundamentais para levar atenção e proteção a crianças, adolescentes e idosos, que constituem famílias em situação de vulnerabilidade social. E é justamente isso que estamos fazendo junto ao Unicef. O compromisso da nossa gestão é garantir que a prevenção chegue também à casa de cada uma dessas famílias. Bequimão é referência no combate à pandemia e esta ação, em conjunto com o Unicef, chega para reforçar o compromisso que temos com a saúde da nossa população”, destacou Zé Martins, prefeito de Bequimão.

Foram beneficiadas com os produtos as famílias das comunidades Conceição, Suassuí, Juraraitá, Rio Grande, Ariquipá, Marajá, Sibéria, Pericumã, Ramal do Quindiua, Santa Rita e Mafra. Também participaram da entrega equipes da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), Movimento Quilombola de Bequimão (MoqBeq), Jovens Unidos pela Vida na Amazônia (JUVA) e projeto social ‘Bora Ver’. Foram distribuídos, ainda, gibis da Turma da Mônica, com medidas de prevenção ao coronavírus, para as crianças das onze comunidades quilombolas do município. Um maneira divertida de ensinar os pequenos a como se protegerem do vírus e a conscientizarem aqueles que estão a sua volta.

“Crianças, adolescentes e suas famílias, especialmente aquelas mais vulneráveis ao contexto da pandemia da Covid-19 como são as comunidades quilombolas, têm todo o direito à nossa atenção e apoio. Oferecer recursos emergenciais para que elas possam se auto-proteger e saber mais sobre como prevenir a infecção do coronavírus é o papel do UNICEF junto com seus parceiros. No Maranhão, estamos avançando nesse sentido com mais de 60 mil pessoas beneficiadas até o momento. É necessário que cada instituição, cada gestor politico, cada organização social se some a esse esforço coletivo, fazendo sua parte na proteção das crianças e adolescentes mais vulneráveis nesse momento, conclamou Ofélia Silva, Chefe do Escritório do UNICEF no Maranhão.