Prefeito Zé Martins representa povo de Bequimão em assinatura da ordem de serviço para a construção da Ponte Bequimão-Central

assinatura-da-oO povo de Bequimão foi representado pelo prefeito Zé Martins na assinatura da ordem de serviço para a construção da Ponte sobre o Rio Pericumã, importante obra para o desenvolvimento da região. Na manhã desta terça-feira (27), o governador Flávio Dino autorizou o início imediato dos trabalhos, em cerimônia realizada no povoado Mafra, em Bequimão.

Uma grande caravana vestida de vermelho, formada por bequimãoenses que apoiam a administração de Zé Martins, lotou o evento. A construção da ponte que ligará Bequimão a Central, dando acesso mais curto a outros oito municípios, é um antigo sonho dos moradores locais. “Ao cumprimentar o governador, reforcei o pedido para que as vagas de emprego que serão geradas pela obra sejam destinadas à população dos municípios da região. Em Bequimão, já começamos um trabalho de formação de mão-de-obra, em parceria com o Sebrae, para que o nosso povo aproveite bem essa oportunidade”, destacou o prefeito Zé Martins.

dsc_1806

Serão investidos, na obra, mais de R$ 70 milhões, com geração de 400 empregos diretos. Depois de pronta, a expectativa é gerar mais dinamismo na economia dos municípios da região, favorecendo o crescimento da agricultura familiar, pesca, comércio e turismo. “Essa é uma das obras mais importantes de toda a região da Baixada. A região toda vai se desenvolver, porque vamos integrar a economia dos municípios e diminuir a distância até a nossa capital em quase 130 km. Bequimão se tornará um novo eixo de desenvolvimento”, frisou o deputado estadual Zé Inácio, que é filho do município.

A ponte Bequimão-Central terá 589 metros de extensão. Para sua construção, serão usadas técnicas avançadas de engenharia, que conseguem vencer algumas dificuldades, como a extensa lâmina de água (17 metros de espessura), os 26 metros de solo mole e a influência da maré.

Também participou do evento o superintendente do Sebrae/MA, João Martins, que teve papel decisivo na elaboração do Estudo Preliminar, que resultou na Planilha de Composição de Custos e no Termo de Referência. Esses documentos serviram de base para a elaboração do edital e para a licitação do projeto executivo, que aconteceu na gestão do então secretário de Infraestrutura do Estado, Luis Fernando Silva, no governo Roseana Sarney.

Anúncios