Em entrevista, superintendente do Sebrae faz balanço de ações da instituição

Em entrevista exibida no dia 26 de março no Programa Maranhão Rural, da Tv Difusora, o diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins, fez um breve balanço das ações da instituição em 2016, com foco nas áreas de agronegócios, educação empreendedora e desenvolvimento territorial.

 

A Baixada Maranhense foi um dos destaques da entrevista, onde o executivo destacou ações como o projeto de desenvolvimento econômico e territorial (DET) desenvolvido em 11 municípios do Litoral Ocidental, o Polo de Empreendedorismo Rural da Baixada, entre muitas outras ações, que podem ser conferidas no vídeo abaixo, disponibilizado no canal do Sebrae no Youtbe:

 

 

Anúncios

Mostra apresenta soluções tecnológicas para o pequeno agricultor da Baixada

Mostra realizada pelo Sebrae, no Quilombo do Frechal, reuniu capacitação, exposição e comercialização da produção em dois dias de atividades

 

Evento levou soluções tecnológicas de baixo custo para pequenos agricultores, que também receberam capacitação nos dois dias de palestras e oficinas.

Evento levou soluções tecnológicas de baixo custo para pequenos agricultores, que também receberam capacitação nos dois dias de palestras e oficinas.

Cerca de mil pessoas circularam, nos dias 05 e 06 de agosto, na 3ª edição da Mostra de Soluções Tecnológicas da Baixada e Litoral Ocidental, realizada pelo Sebrae Maranhão no Quilombo do Frechal, na cidade de Mirinzal. A ação ofereceu cursos e oficinas técnicas, exposição de soluções e espaço de comercialização da produção dos empreendedores rurais atendidos pelo Sebrae em 12 municípios da região. O espaço da comunidade de Frechal também foi uma atração dentro do evento, expondo produtos e o próprio histórico de luta e resistência pela manutenção do quilombo como propriedade dos moradores – um dos primeiros a ser reconhecido por lei no país.

Várias foram as cadeias produtivas trabalhadas na programação, dentre elas a de piscicultura, criação de ovinos e caprinos, criação de abelhas, mandiocultura, produção de derivados da cana-de-açúcar, avicultura, hortifruticultura, artesanato, gastronomia e turismo. De acordo com o diretor superintendente do Sebrae, João Martins, a finalidade maior do evento foi favorecer os pequenos produtores com conhecimento técnico e melhoria de renda dos pequenos produtores.

“A Mostra de Soluções Tecnológicas buscou destacar a inovação, a tecnologia e a informação para ajudar a consolidar as cadeias produtivas significativas para a economia da região da baixada e do litoral ocidental”, enfatizou o superintendente, que lembrou ainda a importância de trabalhar o mercado, para que os produtores saibam como ampliar os canais de comercialização da produção local. “O Sebrae também está aqui para apoiar essa melhoria”, acrescentou Martins.

Produtores da região também tiveram a oportunidade de comercializar seus produtos.

Produtores da região também tiveram a oportunidade de comercializar seus produtos.

Melhoria da produção  Diversos grupos produtivos presentes no espaço de comercialização levaram amostras da produção recém-melhorada através de oficinas e capacitações do Sebrae. Foi o caso do grupo vindo do povoado de Jurarataí, da cidade de Bequimão, que comercializaram a farinha de mandioca feita após o curso de boas práticas na fabricação do produto – que acentuou o sabor da farinha e garantiu a norma sanitária que tanto agradam ao consumidor.

O produtor Cleuton Miranda, de apenas 21 anos, conta que antes de passar pelo curso, acreditava já saber tudo que precisava saber sobre a atividade que desenvolve. “Eu achava que sabia fazer farinha e percebi que ainda tem muitas coisas para aprender e melhorar a produção e ter isso como meio de vida para mim e para minha família”, disse o rapaz.

Além do curso de boas práticas, Cleuton uniu-se a mais dois jovens produtores e têm buscado avançar em capacitações empresariais: eles passaram por outro curso do Sebrae, para aprender técnicas de vendas, e já têm aplicado o que aprenderam nos negócios. Não foi à toa que a produção levada pelo grupo foi uma das que mais chamou atenção no espaço de comercialização do evento, com produtos rotulados que identificam a origem do que está sendo vendido. “Aprendemos tudo isso lá no curso do Sebrae”, reafirma o produtor.

Evento foi realizado pelo Sebrae com a parceria da Associação de Moradores do Quilombo Frechal e entidades como o Fórum em Defesa da Baixada Maranhense.

Evento foi realizado pelo Sebrae com a parceria da Associação de Moradores do Quilombo Frechal e entidades como o Fórum em Defesa da Baixada Maranhense.

Resultados – A 3ª edição da Mostra de Soluções Tecnológicas da Baixada e Litoral Ocidental foi mais uma ação do projeto DET Litoral Ocidental, que objetiva dinamizar a economia dos municípios da região, por meio do atendimento aos pequenos negócios da zona rural e urbana. O analista do Sebrae responsável pelo projeto, David Felipe Amorim, esclarece que a área de abrangência corresponde aos municípios de Alcântara, Apicum-Açu, Bacuri, Bequimão, Cedral, Central do Maranhão, Cururupu, Guimarães, Mirinzal, Porto Rico do Maranhão e Serrano do Maranhão.

De acordo com a gerente regional do Sebrae em Pinheiro, Rosa Amélia Borges, os resultados da ação estão sendo contabilizados, bem como o volume de negócios realizados na comercialização, mas já considera que o objetivo maior da mostra foi cumprido. “Conseguimos trazer produtores interessados em melhorar suas atividades, recebemos missões vindas de municípios mais distantes, como São Bernardo do Maranhão, no Baixo Parnaíba, e Humberto de Campos, na região do Munim; tivemos salas de aula lotadas e uma movimentação que justifica o apoio do Sebrae à toda a região”, informa a gerente.