Agricultores das comunidades de Marajá, Areal e Santa Tereza receberam curso de melhoramento da produção de farinha

Na última sexta-feira (31), foi encerrado o Curso de Melhoramento da Produção de Farinha de Mandioca, promovido pelo Sebrae-MA, por meio da Unidade Regional de Pinheiro, em parceria com a Prefeitura Municipal de Bequimão, através da Sala do Empreendedor com o apoio da Secretaria de Agricultura do município e do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Bequimão.

Foram certificados 21 pequenos produtores de farinha das comunidades de Marajá, Areal e Santa Tereza, da zona rural de Bequimão. A capacitação aconteceu no período de 28 a 31 de agosto, na comunidade quilombola de Marajá. O curso serviu para melhorar a produção e a qualidade da farinha que é um dos alimentos mais populares e consumidos no município, tendo a mandiocultura como uma das principais bases da economia local.

Para o Superintendente do Sebrae no Maranhão, a capacitação alavanca a produção e dá qualidade ao produto. “Essa capacitação foi mais uma ação inserida pelo Projeto DET (Desenvolvimento Econômico e Territorial) no Litoral Ocidental, que vem realizando uma série de capacitações e ações de mercado para desenvolver as principais vocações econômicas de cada município incluído nesse território”, explicou o diretor superintendente do Sebrae, João Martins.

Durante a capacitação, os produtores foram orientados para melhorar o aproveitamento do subproduto da mandioca, com a fabricação e produção de sabão, vinagre, molho de pimenta, adubação do solo, carrapaticida e pesticida para o controle de pragas e insetos que atacam as lavouras e ainda aprenderam a aproveitar o tucupi, líquido extraído da mandioca, que antes era desperdiçado. A capacitação foi ministrada pelo especialista em mandiocultura, engenheiro agrônomo e consultor do Sebrae, Nelson Alencar.

 

Anúncios

Sebrae e Prefeitura realizam curso de melhoramento de farinha no Povoado Centrinho de Santana

Na última sexta-feira (31), foi encerrado o Curso de Melhoramento da Produção de Farinha de Mandioca, promovido pelo Sebrae-MA, por meio da Unidade Regional de Pinheiro, em parceria com a Prefeitura Municipal de Bequimão, através da Secretaria de Agricultura. Foram capacitados 24 (vinte e quatro) pequenos produtores de farinha da comunidade de Centrinho do Santana, zona rural de Bequimão.

O objetivo do curso foi revitalizar a casa de farinha, capacitar tecnicamente os produtores, com a finalidade de agregar valor ao produto e aumentando a produção, e consequentemente, gerar renda às famílias dos pequenos produtores. A capacitação foi ministrada pelo especialista em mandiocultura, engenheiro agrônomo e consultor credenciado do Sebrae, Nelson de Alencar.

Para o Superintendente do Sebrae no Maranhão, a capacitação alavanca a produção e dá qualidade ao produto. “Essa capacitação foi mais uma ação inserida no Projeto DET (Desenvolvimento Econômico e Territorial) no Litoral Ocidental, que vem realizando uma série de capacitações e ações de mercado para desenvolver as principais vocações econômicas de cada município incluído nesse território”, explicou o diretor superintendente do Sebrae, João Martins.

Além do melhoramento da farinha de mandioca, os produtores aprenderam a fazer sabão do tucupi, matéria prima da mandioca.

Para Rodrigo Martins, a técnica do trabalho rural faz toda diferença.” O preparo de mudas, do solo, o passo a passo do plantio, a rotação de culturas, controle de pragas e doenças, como fazer a colheita e a conservação pós-colheita e os derivados da mandioca que podem ser produzidos e consumidos foram algumas das técnicas demonstradas aos produtores das Associações dos Trabalhadores da Terra do Santana (ATRATES) e dos Assentados do P.A. (Padre Paulo) Fortim de Centrinho. Ao ter contato com essas técnicas, os produtores sentiram a necessidade de melhorar e aprimorar o produto para a comercialização no mercado interno e possivelmente externo. Perceberam uma grande oportunidade de negócio”, destacou o agente de desenvolvimento, Rodrigo Martins

Estiveram presentes no encerramento do curso, o vice-prefeito Sidney Magal, o secretário de Indústria e Comercio, Ademar Costa, a secretária adjunta de Agricultura, Clenilde Pereira, a gerente regional do Sebrae de Pinheiro, Rosa Amélia e agente de desenvolvimento, Rodrigo Martins, além de lideranças das comunidades.

Ao termino  do curso todos os 24 alunos capacitados receberam seus Certificados das mãos das autoridades presentes.

Mais uma Comunidade rural de Bequimão recebe qualificação na produção de farinha pelo Sebrae-Ma

qd3

Encerrou nesta quarta-feira (30), o Curso de Melhoramento da Produção de Farinha de Mandioca, promovido pelo Sebrae/Ma, por meio da Unidade Regional de Pinheiro, em parceria com a Prefeitura Municipal de Bequimão. Foram capacitados 18 (dezoito) pequenos produtores de farinha da comunidade Quilombola do Ramal do Quindíua em Bequimão.

qd2qd6

O município tem a mandiocultura como uma das principais bases da economia local. Bequimão possui uma alta concentração de casas de farinha. São mais de 40 unidades espalhadas por toda região. Por esse motivo, o Sebrae em parceria com a prefeitura de Bequimão está promovendo a capacitação dos pequenos produtores, com cursos e palestras orientadas para o segmento.

qd8 qd19

O intuito é estimular a competitividade do negócio, através de cursos que serão repassadas orientações de como comercializar o produto e criar estratégias para conquistar novos mercados. Diante da qualificação, os produtores ganham mais estímulo para produzir, já que a venda aumenta pela qualidade do produto, e boa aceitação do mercado.

QUALIFICAÇÃO E RESULTADOS

A primeira Comunidade Quilombola em receber a qualificação na produção e manejo da farinha de mandioca em Bequimão, foi Juraraitá, que hoje tem demanda de pedidos do produto colocada na agenda. A farinha “Pingo de Ouro” de Juraraitá está entre as mais vendidas em Bequimão, sendo mostrada em feiras da baixada. Após o sucesso da Pingo de Ouro, a Comunidade de Ramal de Quindíua foi a segunda comunidade a ser beneficiada com a qualificação do Sebrae, em parceria com a prefeitura de Bequimão.

Produtores de Farinha da Comunidade Quilombola de Ramal de Quindiua vão receber capacitação do Sebrae-Ma

farinha

Os produtores de farinha de mandioca da comunidade Quilombola de Ramal do Quindíua em Bequimão receberão capacitação para “Melhoramento da Produção, na fabricação de Farinha de Mandioca”, com a implantação de boas práticas na produção de um dos alimentos mais consumidos no município.

O curso é fruto de uma parceria entre o Sebrae/Ma, através da Unidade Regional de Pinheiro, e Prefeitura Municipal de Bequimão. A intenção é capacitar agricultores familiares que lidam diretamente com o produto nas comunidades rurais quilombolas do município, gerando renda familiar para os pequenos produtores.

A capacitação terá início na próxima segunda-feira (28) e seguirá até quarta-feira (30), com uma carga horária de 24 horas. O curso será totalmente grátis, com direito a certificado. Os produtores serão orientados para melhor aproveitar os subprodutos da mandioca, que consequentemente terão mais formação técnica e, com isso, conseguirão agregar mais valor ao produto e aumentar a produção.

RESULTADO POSITIVO

A comunidade Quilombola de Juraraitá teve seus produtores de farinha capacitados pelo Sebrae, e hoje se tornou uma referência na região, agregando qualidade ao produto. A farinha recebeu o Selo batizado de Pingo de Ouro, e é campeã de venda nas feiras e comércios bequimãoenses.