Empresários vimarenses viabilizarão ações após II Festival Gastronômico

No coração da Floresta dos Guarás, o lançamento do evento promovido pelo Sebrae, movimentou a economia de Guimarães e tornou-se opção de lazer para as famílias e visitantes no feriado da Semana Santa.

O município de Guimarães, na microrregião do Litoral Ocidental Maranhense, recebeu no sábado, 15, o último evento de lançamento do II Festival Gastronômico Delícias do Mar, realizado pelo Sebrae no Maranhão.

Na cidade coração da Floresta dos Guarás, mais de 400 pessoas foram ao Espaço Trapiche, às margens da Baía de Cumã, e prestigiaram a ação de marketing idealizada para promover o evento. O resultado foi tão positivo que os empresários já estão organizando mais ações similares para movimentar a economia e os estabelecimentos locais de alimentação fora do lar.

Para o diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins, o objetivo da instituição é justamente fazer com que os empresários tomem à frente e, com mais conhecimento e gestão adequada, possam se manter no mercado com sustentabilidade.

Vimarenses e turistas que visitavam a cidade durante o ferido da Semana Santa também aprovaram o lançamento do evento, regado a muitas delícias do mar e ao som da voz e do violão do cantor Fernando Pessoa.

Participaram da ação de lançamento do II Festival Gastronômico Delícias do Mar em Guimarães, seis restaurantes vimarenses, um de Cururupu e três de Porto Rico do Maranhão.

Floresta dos Guarás

O Polo Turístico Floresta dos Guarás é um pequeno ecossistema brasileiro, localizada no litoral ocidental do estado e banhada pelo oceano Atlântico, composto por parte da floresta amazônica em sua fauna e flora, mangues, florestas, ilhas desertas e áreas de restingas. Leva esse nome em homenagem à bela ave de plumagem vermelha, comum na região: o guará.

O local, que conta com atrativos naturais e culturais, foi incluído com polo ecoturístico por excelência e envolve os municípios de Bequimão, Cedral, Guimarães, Mirinzal, Porto Rico do Maranhão, Serrano do Maranhão, Cururupu, Bacuri e Apicum Açu. Destaca-se como santuário ecológico formado por baías e estuários onde os rios desaguam em meio a manguezais.

Fonte: Mirinzalense

Anúncios

Morre aos 37 anos o prefeito de Central do Maranhão

Prefeito Epitácio ao lado do vice Ismael Monteiro

Prefeito Epitácio ao lado do vice Ismael Monteiro

Morreu na madrugada deste sábado (4), o prefeito da cidade de Central do Maranhão, Epitácio Azevedo Flor (PSB). Ele tinha 37 anos, e faleceu vítima de um infarto fulminante. Após mal, Epitácio ainda chegou a ser socorrido, mas morreu ao dar entrada no hospital.

Epitácio era natural da cidade de Mirinzal, na Baixada Maranhense, para onde o corpo será levado. Ainda não há informações sobre velório e sepultamento de Epitácio Flor, que havia disputado a prefeitura em 2012, mas acabou sendo derrotado por Benedito Barros, que também faleceu e deixou o cargo para o vice.

O prefeito era professor, formado em História e lecionava no ensino fundamental do município. O gestor estava em seu primeiro mandato como prefeito. Ele foi eleito em outubro do ano passado com 3.094 votos, o que corresponde a 59,22% do eleitorado de Central.

Epitácio foi eleito pela coligação ‘Juntos pelo povo de Central’, formada pelos partidos PSB, PRB, PT, PSDB e PC do B. O vice-prefeito Ismael Monteiro (PSDB), que é irmão do ex-prefeito Iran Monteiro, vai assumir o comando do município.

Fundada em 10 de novembro de 1994, Central do Maranhão tem 22 anos, e perde seu segundo prefeito por motivo de Morte. Com aproximadamente 10 mil habitantes, o município faz divisa com Bequimão, Pinheiro, Mirinzal e Guimarães.

Epitácio Azevedo Flor governou o município de Central em apenas 62 dias, já que ele foi empossado dia 1º de janeiro deste ano e morreu nesta madrugada, 4 março. O município está triste, a classe dos professores perde um defensor.

Do Blog do Vandoval

Sebrae vai roteirizar atrações turísticas do Litoral Ocidental

Reunião em Guimarães marcou uma das primeiras ações da instituição para elaborar um plano de desenvolvimento da cadeia turística na região.

 

 

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

As ilhas das reentrâncias maranhenses foram uns dos pontos escolhidos para entrarem no roteiro turístico do Litoral Ocidental.

  

Com o apoio da sociedade civil organizada do Litoral Ocidental, o Sebrae no Maranhão iniciou os primeiros trabalhos em prol de uma roteirização turística da região, envolvendo os 11 municípios que integram o Projeto de Desenvolvimento Econômico Territorial – DET Litoral Ocidental. Uma reunião técnica em Guimarães, recentemente, com a participação de 50 atores locais, dentre eles representantes do poder público, foi realizada pela instituição para definir as ações prioritárias do plano de trabalho que culminará na estruturação da cadeia produtiva do turismo, levando em consideração os atrativos naturais dos municípios da região – inseridos no Polo Floresta dos Guarás.

 

“Foi um trabalho extremamente válido, principalmente porque estivemos reunidos com os atores locais, que sabem das potencialidades da região e anseiam por uma mudança da realidade do Litoral Ocidental, com mais oportunidades para todos. A ideia do Sebrae, além do desenvolvimento regional da cadeia turística, é estimular a criação de novos negócios e expandir os já existentes, ampliando e qualificando serviços e equipamentos turísticos na região e, principalmente, ajudando, com a sua expertise, na geração de emprego e renda para quem vive na região”, ressaltou o diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins.

 

Martins destaca, ainda, que a roteirização turística do Litoral Ocidental também considera as oportunidades de negócios que serão abertas com a inauguração da Ponte sobre o Rio Pericumã, extensão da MA 211 que ligará os municípios Bequimão e Central do Maranhão.

 

João Martins, diretor superintendente do Sebrae-MA

João Martins, diretor superintendente do Sebrae-MA

“Quando estiver concluída, a ponte encurtará distâncias para o Litoral Ocidental, facilitando o acesso aos municípios e abrindo inúmeras possibilidades para o surgimento de empreendimentos diversos e crescimento dos já existentes. O Observatório Sebrae – que é uma plataforma virtual de inteligência de mercado, já está concluindo estudos socioeconômicos nessa área, justamente para dar maior embasamento para as ações empreendedoras que estamos idealizando por meio do projeto DET Litoral Ocidental e para que possamos orientar de maneira mais eficaz os potenciais empreendedores e empresários locais”, indicou.

 

Na reunião em Guimarães, o Sebrae apresentou o que já está realizando na região em prol da estruturação da atividade turística, por meio do projeto DET – Litoral Ocidental Maranhense, executado pela Unidade Regional de Pinheiro. De acordo com o gestor do projeto, David Filipe Amorim, a instituição está em vias de finalizar o diagnóstico de informações qualificadas sobre o setor do turismo e o aplicativo GuarasTour.

 

“O aplicativo funcionará como um canal de comunicação para o empreendedor, uma espécie de vitrine onde poderá inserir seus estabelecimentos por categoria, destacar produtos e serviços, valores e demais informações relevantes para potenciais clientes e turistas. O aplicativo também permite pesquisar roteiros com a indicação de empresas de transporte legalizadas, assim como pousadas, restaurantes, pontos turísticos e comerciais da cidade, dados importantes quem quer visitar a região”, sinalizou o gestor.

 

Como informações prévias, os participantes ainda assistiram duas apresentações: a do turismólogo vimarense, Marcos Aurélio Dominici, sobre o cenário atual da atividade turística no Polo Floresta dos Guarás e a da consultora credenciada do Sebrae, Marisol Modolo, que falou sobre o trabalho executado pela instituição para roteirizar a Rota das Emoções que, hoje, integra 15 municípios dos estados do Maranhão, Piauí e Ceará.

 

“Uma diferença perceptível entre o trabalho realizado nos anos de 2005 e 2006 no território da Rota das Emoções e este que se inicia no Litoral Ocidental é que a população daqui está mais engajada e anseia a mudança advinda através do turismo. Este fator é crucial para que os resultados sejam mais rápidos”, analisou a consultora.

 

Trabalho em grupo define ações prioritárias

 

Extinto na maior parte do país, o guará – com sua bela plumagem vermelha – é o símbolo do polo turístico e das Reentrâncias Maranhenses, uma das belezas que encanta quem visita o Litoral Ocidental Maranhense.

Extinto na maior parte do país, o guará – com sua bela plumagem vermelha – é o símbolo do polo turístico e das Reentrâncias Maranhenses, uma das belezas que encanta quem visita o Litoral Ocidental Maranhense.

Após as informações preliminares para contextualizar o trabalho em grupo, os participantes discutiram quais seriam as ações prioritárias para serem levadas em consideração quando da elaboração do plano de roteirização turística do Litoral Ocidental. As ações foram destacadas em quatro núcleos: infraestrutura, qualificação de mão de obra, roteiros turísticos e turismo na baixa estação.

 

No núcleo de Infraestrutura as ações escolhidas pelo grupo para serem trabalhadas foram a melhoria dos serviços telefônicos, de internet e a sinalização turística. Para a Qualificação da Mão de Obra, além de capacitações sobre a gestão dos pequenos negócios, o grupo ressaltou a importância do resgate histórico e cultural do Litoral Ocidental a ser feito por todos os que estarão envolvidos direta ou indiretamente com o segmento turístico, assim como a necessidade dos empreendimentos do setor de Alimentos e Bebidas capacitarem os seus funcionários nos programas de alimentos seguros e, os que trabalham com hospedagem, buscarem mais informações sobre infraestrutura hoteleira.

 

Quanto às definições do núcleo Roteiro, alguns atrativos naturais e culturais foram colocados no primeiro plano, além do artesanato da região, tais como: os balneários de Bequimão,  as Praias de Araoca e Recreio (Guimarães), restingas e reentrâncias maranhenses  – uma parte do litoral semisselvagem e preservado, extremamente recortado por uma infinidade de ilhas, enseadas, baías, golfos, furos, penínsulas, rios e estuários que fazem parte da seleta lista das Zonas Úmidas de Relevância Planetária (RAMSAR) e da Rede Hemisférica de Reservas para Aves Limícolas. Ainda neste núcleo, um dos destaques dos participantes do grupo foi o resgate à história de Maria Firmina dos Reis, liderança negra feminina e escritora abolicionista que fundou uma escola gratuita e mista, em 1880, que causou escândalo no povoado de Maçaricó, em Guimarães.

 

Já para as soluções de Baixa Estação foram elencadas alternativas de roteiros, como a Rota da Cachaça – com a proposta de visitas aos inúmeros alambiques artesanais da região, principalmente nos municípios de Guimarães, Central do Maranhão e Mirinzal.

 

31ª Tradicional Regata de Outeiro

 

O evento, realizado em Cedral, reúne anualmente um número cada vez maior de participantes e de turistas, a maioria dos municípios vizinhos.

O evento, realizado em Cedral, reúne anualmente um número cada vez maior de participantes e de turistas, a maioria dos municípios vizinhos.

O Sebrae realizou uma Jornada Empresarial itinerante na 31ª Tradicional Regata de Outeiro, no município de Cedral. O objetivo da ação, foi estimular os empreendedores do município a se qualificar para atender a demanda de turistas que a cada ano cresce por ocasião do evento.

 

Durante a Jornada Empresarial foram realizadas orientações quanto ao registro de empresa, noções de controles financeiros, atendimento ao cliente e marketing para os empresários e empreendedores do município. Além disso, foram ofertadas oficinas gastronômicas para os proprietários e colaboradores de empresas do ramo de alimentação da cidade.

 

“Esta ação marca o início das prévias da segunda edição do Festival Gastronômico Delícias do Mar, que vai acontecer em dezembro, no município de Alcântara, com a finalidade de fomentar a inovação gastronômica, fortalecendo a cadeia produtiva do turismo interno nos Polos São Luís e Floresta dos Guarás, através do estímulo à melhoria nas técnicas de culinária, à sustentabilidade no que tange a integração do processo de produção com os recursos utilizados”, finalizou a gerente regional do Sebrae em Pinheiro, Rosa Amélia Borges.