Agricultores das comunidades de Marajá, Areal e Santa Tereza receberam curso de melhoramento da produção de farinha

Na última sexta-feira (31), foi encerrado o Curso de Melhoramento da Produção de Farinha de Mandioca, promovido pelo Sebrae-MA, por meio da Unidade Regional de Pinheiro, em parceria com a Prefeitura Municipal de Bequimão, através da Sala do Empreendedor com o apoio da Secretaria de Agricultura do município e do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Bequimão.

Foram certificados 21 pequenos produtores de farinha das comunidades de Marajá, Areal e Santa Tereza, da zona rural de Bequimão. A capacitação aconteceu no período de 28 a 31 de agosto, na comunidade quilombola de Marajá. O curso serviu para melhorar a produção e a qualidade da farinha que é um dos alimentos mais populares e consumidos no município, tendo a mandiocultura como uma das principais bases da economia local.

Para o Superintendente do Sebrae no Maranhão, a capacitação alavanca a produção e dá qualidade ao produto. “Essa capacitação foi mais uma ação inserida pelo Projeto DET (Desenvolvimento Econômico e Territorial) no Litoral Ocidental, que vem realizando uma série de capacitações e ações de mercado para desenvolver as principais vocações econômicas de cada município incluído nesse território”, explicou o diretor superintendente do Sebrae, João Martins.

Durante a capacitação, os produtores foram orientados para melhorar o aproveitamento do subproduto da mandioca, com a fabricação e produção de sabão, vinagre, molho de pimenta, adubação do solo, carrapaticida e pesticida para o controle de pragas e insetos que atacam as lavouras e ainda aprenderam a aproveitar o tucupi, líquido extraído da mandioca, que antes era desperdiçado. A capacitação foi ministrada pelo especialista em mandiocultura, engenheiro agrônomo e consultor do Sebrae, Nelson Alencar.

 

Anúncios