Desenvolvimento municipal e empreendedorismo

 

João Martins*

 

Imagem Melhor Projeto Prefeito EmpreendedorNão resta dúvida que as ações que levam ao desenvolvimento de uma nação acontecem, de fato, no âmbito dos municípios. Por isso, pensar e implantar políticas públicas municipais, que estimulem o empreendedorismo e criem um ambiente saudável para o desenvolvimento de negócios, se tornou uma postura chave para que as cidades possam ter condições de promover o desenvolvimento econômico sustentável.

Os estudos científicos que tivemos acesso mostram que há uma relação direta entre empreendedorismo e desenvolvimento econômico sustentável. No entanto, estes mesmos estudos mostram que esta relação não é tão simples assim e que o crescimento econômico tem haver com o tipo de empreendedorismo que acontece nos municípios.

Tomando como base os conceitos e dados da pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM) em sua série histórica e dados levantados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre geração de riqueza (crescimento do Produto Interno Bruto), taxas de desemprego e o volume de empreendimentos por conta própria, é possível se perceber que quanto maior a taxa de empreendedorismo, menor será a taxa de desemprego.

No entanto, os mesmos estudos fazem uma ressalva quanto ao tipo de empreendedorismo que provoca este efeito, uma vez que os dados levantados levam ao entendimento que em países em desenvolvimento, que é o nosso caso, o empreendedorismo por necessidade tende a levar a taxas de crescimentos econômico menores.

Estes mesmos aspectos se repetem no âmbito municipal: apenas aqueles municípios em que os empresários empreendem por oportunidade obtém taxas de desenvolvimento melhores que as cidades onde o empreendedorismo acontece por necessidade. Portanto, é preciso estimular o empreendedor inovador, que identifica oportunidades de negócios, seja pela inovação de produtos ou processos.

Foto 02_João Martins (2) (1)

João Martins, diretor superintendente do Sebrae-MA

E é neste momento em que o poder público se torna um importante ator, porque, ao formular estratégias de estímulo ao empreendedorismo por oportunidade os prefeitos estão atuando de forma decisiva para a reversão pelo mercado do atual cenário econômico.

A implementação de políticas econômicas que visam a desoneração da carga tributária e a melhoria do ambiente de negócios produzem impactos econômicos positivos e significativos.

O Sebrae tem feito sua parte, ao estimular boas práticas em políticas públicas, ao disponibilizar seu quadro técnico para apoiar as prefeituras maranhenses, ao sensibilizar, treinar e qualificar potenciais empreendedores para identificar nichos de mercado e entender processos que os levem a se tornarem empresários e geradores de emprego, renda e tributos para o estado.

Um bom exemplo são as 48 Salas do Empreendedor, que são fruto de parcerias entre o Sebrae e prefeituras maranhenses, para dar atendimento básico aos potenciais empreendedores e potenciais empresários nos municípios onde não temos uma unidade regional.

Os resultados dos esforços institucionais aparecem nas premiações que o Sebrae tem organizado para reconhecer os casos de sucesso entre a gestores municipais, que apresentaram projetos para o Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor, que necessariamente tem que trabalhar o fomento e estímulo ao desenvolvimento de pequenos negócios.

Estes projetos, que estão divididos em oito categorias – Desburocratização e Formalização, Implantação e Institucionalização da Lei Geral , Inovação e Sustentabilidade, Inclusão Produtiva com Segurança Sanitária, Municípios Integrantes do G-100, Pequenos Negócios no Campo, Pequenos negócios no campo e Compras Governamentais – foram avaliados pelos nossos analistas e consultores e por profissionais de instituições parceiras, com critérios objetivos.

Os dados foram tabulados segundo fórmulas matemáticas e os melhores resultados de cada uma dessas categorias foram premiados e classificados para participar da premiação nacional. No entanto, o maior vencedor são os maranhenses que se beneficiaram dos resultados dos 61 projetos inscritos pelas 58 prefeituras que participaram do certame.

Com todo este esforço, nós do Sebrae, esperamos construir, em parceria com o poder público e com a sociedade civil organizada, um alicerce robusto para suportar atitudes que levem a um desenvolvimento econômico e social sustentável, tanto do ponto de vista empresarial como da qualidade de vida.

* é diretor superintendente do Sebrae no Maranhão e especialista em Planejamento e Desenvolvimento Sustentável pelo Instituto Interamericano de Cooperação para Agricultura (IICA)

Anúncios

Sebrae entrega premiação à Prefeitos Empreendedores

Ao todo foram premiados sete prefeitos na IX edição do PSPE, promovido pelo Sebrae. Todos estão classificados para etapa nacional

 

Sete prefeitos foram premiados na 9ª edição do PSPE

Sete prefeitos foram premiados na 9ª edição do PSPE

O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Maranhão entregou os troféus aos sete vencedores do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor (PSPE). A solenidade de entrega dos prêmios aconteceu no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana, no Cohafuma, nesta quinta-feira (31).

Os premiados foram: Juscelino Oliveira e Silva, de Açailândia, na categoria Desburocratização e Formalização; pelo projeto “O Avanço de Açailândia em Desburocratização em Desburocratização das MPE’s”; Cicero Neco Morares, de Estreito, na categoria Implantação e Institucionalização da Lei Geral, com o projeto “Estreito é referência Nacional em Lei Geral”; Juran Carvalho de Souza, de Presidente Dutra, na Categoria Inovação e Sustentabilidade, com o Projeto “Quebrando Paradigmas com Inovação e Sustentabilidade”; Eric Costa, de Barra do Corda, na categoria Municípios integrantes do G-100, com o projeto “Humanizar o ambiente do comércio varejista no centro da cidade”; Jairo Madeira Coimbra, de João Lisboa, com o projeto “Mudanças que trouxeram saúde e desenvolvimento para João Lisboa”; Edvaldo Holanda Braga Júnior, de São Luís, com o projeto “Fomento aos pequenos Negócios no Campo” e Iracema Cristina Lima Vale, de Urbano Santos, com o projeto “Campos Agrícolas: um caminho para melhorar a vida”.

Também receberam certificados os demais finalistas que concorreram nas sete categorias do PSPE: João Jorge Lobato, de Santa Helena; Dulcilene Belezinha, de Chapadinha; júnior Otsuka, de Grajaú; Luiza Rocha, de São João do Sóter, e Adalberto Nascimento, de Belágua.

O prefeito de Estreito, Cicero Neco Moraes, recebeu seu terceiro prêmio estadual das mãos do superintendente do Sebrae, João Martins e do secretário de estado da Indústria e Comércio, Simplício Araújo

O prefeito de Estreito, Cicero Neco Moraes, recebeu seu terceiro prêmio estadual das mãos do superintendente do Sebrae, João Martins e do secretário de estado da Indústria e Comércio, Simplício Araújo

Segundo o diretor superintendente do Sebrae, João Martins, o PSPE foi criado como forma de reconhecer as iniciativas municipais que apoiam as micro e pequenas empresas. “As principais premissas desta premiação são a disseminação da cultura empreendedora com estímulo de políticas públicas de desenvolvimento e a difusão de ideias criativas que fomentam e apoiam os pequenos negócios nos municípios. Todos os projetos finalistas têm estes aspectos”, afirmou.

“A vitória é das populações destes municípios que recebem como prêmio um cenário mais propício para os negócios e, consequentemente, a oferta de condições reais para melhoria da qualidade de vida, geração de emprego e renda”, completou Martins.

Para o presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae e presidente da Fiema, Edilson Baldez da Neves, o PSPE explicita as boas práticas e os frutos advindos dessas iniciativas. “Aqui foram premiados e reconhecidos os gestores que sabem definir o que é mais favorável para os seus territórios e sua gente; que acreditam que o cidadão pode viver com mais dignidade, que pode trabalhar, usufruir do que ganha, investir e ainda ajudar o seu município a crescer”, disse.

 

PREFEITOS

O prefeito de Estreito, Cicero Neco Morais, ganhou o PSPE estadual pela terceira vez e elogiou a parceria com o Sebrae. “Prefeito inteligente faz parceria com o Sebrae, porque a instituição é uma grande ferramenta para o desenvolvimento dos municípios para incentivar os pequenos negócios que geram emprego e renda”, comentou.

A prefeita de Urbano Santos, Iracema Cristina Lima Vale, disse que o projeto que inscreveu beneficiou 900 famílias que vivem da agricultura familiar. “São 40 polos rurais que receberam apoio. E fizemos tudo isso com apoio do Sebrae, Embrapa, Senar e governo federal”, disse a prefeita.

O prefeito da capital, Edvaldo Holanda Braga Júnior, disse que empreendedorismo é uma estratégia de desenvolvimento adotado em sua gestão. “Fomentar o empreendedorismo é trabalhar para fazer o melhor pela cidade. Esta conquista também é de trabalhadores que vivem a  realidade do campo e atuam pela alimentação saudável em São Luís”, observou.

O prefeito de Açailândia, Juscelino Oliveira e Silva, disse que ficou emocionado ao receber o prêmio. O prefeito de Presidente Dutra, Juran Carvalho de Sousa, afirmou que, com a premiação, teve certeza que sua administração está no caminho certo. Já o prefeito de João Lisboa, Jairo Madeira de Coimbra, parabenizou o Sebrae por ajudar os prefeitos a desenvolverem os municípios.

O prefeito de Barra do Corda, Eric Costa, disse que não foi fácil ganhar o prêmio, que envolve os pequenos comerciantes no projeto e que o município já faz 86% das aquisições municipais junto aos pequenos negócios instalados na cidade.

 

PRÊMIO

Esta é a nona edição do PSPE, que é realizado bienalmente. Ao todo, foram inscritos 61 projetos de 58 prefeituras. Deste total 37 projetos foram considerados habilitados e participaram da fase de julgamento e pré-seleção executadas em fevereiro e março. Para a fase final da etapa estadual do PSPE foram selecionados 16 projetos de 13 prefeituras. Agora, todos os sete prefeitos maranhenses que vencedores estão classificados para a etapa nacional, cuja premiação será realizada

O objetivo do Prêmio é reconhecer e valorizar os gestores municipais que colocam o empreendedorismo na pauta de seu programa de governo, como forma de promover o desenvolvimento socioeconômico de seus municípios.

A premiação é execução pela Unidade de Políticas Públicas do Sebrae com apoio de parceiros regionais como Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Tribunal de Contas do Estado do maranhão (TCE-MA); Vigilância Sanitária (Visa); Junta Comercial do Maranhão (Jucema); Associação Comercial do Maranhão (ACM) e Universidade Federal do maranhão (UFMA), além de parceiros no âmbito nacional.

Estiveram o secretário chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares, que representou o governador Flávio Dino; o secretário estadual de Indústria e Comércio, Simplício Araújo; os deputados estaduais Levi Pontes e Edvaldo Holanda, o prefeito de Alcântara, Domingos Santana Júnior, o “Araken”; o presidente da Federação da Agricultura do Estado do Maranhão, Raimundo Coelho, a presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL) Socorro Noronha; a Presidente da Associação Comercial do Maranhão, Luzia Rezende; o presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas São Luís (CDL), Fábio Ribeiro; o chefe geral da Embrapa Cocais, Valdemício Souza; o presidente da Jucema, Sérgio Sombra e o Superintendente de Negócios Varejo e Governo do Banco do Brasil, Ingo Kobarg Junior.

 

Vencedores do IX Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor

 

Categoria Desburocratização e Formalização

Juscelino Oliveira e Silva – Açailândia

Categoria Implantação e Institucionalização da Lei Geral  

Cicero Neco Moraes – Estreito

Inovação e Sustentabilidade

Juran Carvalho de Souza – Presidente Dutra

Inclusão Produtiva com Segurança Sanitária

Jairo Madeira de Coimbra – João Lisboa

Municípios Integrantes do G-100

Eric Costa – Barra do Corda

Pequenos Negócios no Campo

Edvaldo Holanda Braga Júnior – São Luís

Melhor Projeto

Iracema Cristiane Lima Vale – Urbano Santos