Cruz Vermelha Viva atende comunidades quilombolas em parceria com Prefeitura de Bequimão

Mais de 1.400 moradores das 11 comunidades quilombolas de Bequimão foram atendidos pela operação Cruz Vermelha Viva. A ação, promovida entre os dias 24 e 29 de julho, foi viabilizada pelo prefeito Zé Martins e pela secretária de Cultura e Promoção da Igualdade Racial, Dinha Pinheiro, que fizeram a parceria, garantindo apoio logístico, estrutural e material de uso. Esta é a segunda vez que o projeto chega ao município. A primeira edição foi em 2015.

Nos seis dias de operação, era fácil encontrar, pelo interior do município, profissionais e estudantes universitários com os coletes vermelhos e detalhes em amarelo e branco. Era o sinal de que ali estavam sendo realizadas ações sociais, com doação de mantimentos, roupas, calçados e, principalmente, atendimentos em saúde. “Tudo isso foi feito de duas maneiras: em um local de concentração, em momentos na casa de alguém da comunidade ou nas escolas; a segunda maneira foi a visita domiciliar”, explicou o assistente de Voluntariado, Pedro Oliveira.

A equipe da Estratégia Saúde da Família, da Prefeitura de Bequimão, também colaborou na ação. Em cada lugar, eram feitos testes de glicemia, aferição de pressão arterial, entrega de kits de higiene bucal, aplicação de flúor, palestras sobre a saúde da população negra, aconselhamentos de saúde e de alimentação e orientações de postura física. Ainda teve espaço para o CineCruz, com exibição de filmes nas comunidades, além de recreação e entrega de brinquedos.

Para tantos atendimentos, foram mobilizados enfermeiros e estudantes universitários das áreas de Enfermagem, Medicina, Farmácia, Odontologia, Nutrição e Educação Física. A partir dessa ação, também foi produzido um mapeamento das problemáticas  que afetam as comunidades quilombolas do município, entregue à equipe da Prefeitura de Bequimão.

“Esse diagnóstico nos ajuda muito no planejamento das estratégias que ainda precisamos implantar para garantir melhor qualidade de vida à população quilombola de Bequimão. Podemos dizer que esses 10 profissionais e estudantes vieram colaborar e fizeram história no nosso município”, avaliou a secretária municipal de Cultura e Promoção da Igualdade Racial, Dinha Pinheiro.

Para o prefeito Zé Martins, essas atividades que funcionam como uma espécie de mutirão dão um impulso aos atendimentos prestados no dia a dia. “Prestamos uma assistência mais sistematizada e contínua com as nossas equipes da Estratégia Saúde da Família, que atendem nossas comunidades. Mas é sempre bom ter a colaboração e um olhar de fora, para que, inclusive, possamos identificar o que precisa ser aprimorado no nosso trabalho. A Cruz Vermelha prestou um trabalho muito importe e bonito à nossa população. Queremos continuar com essa parceria”, enfatizou o prefeito.

Colaboraram com a operação Cruz Vermelha Viva, em Bequimão, as secretarias da Saúde, Administração e Transporte. O trabalho alcançou as comunidades quilombolas de Sibéria, Pericumã, Marajá, Rio Grande, Juraraitá, Ariquipá, Sassuí, Conceição, Ramal do Quindíua, Mafra e Santa Rita.

Bequimão recebe duas capacitações empresariais do Sebrae na mesma semana

Em parceria com a Prefeitura Municipal de Bequimão, empresários e potenciais empreendedores do município fizeram duas capacitações promovidas pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), por meio da Unidade Regional de Pinheiro. De 17 a 21, aconteceu o curso Gestão Financeira na Medida e, de 19 a 21, foi realizado o curso Aprender a Empreender.

Pelo curso Gestão Financeira na Medida, foram capacitados 24 empresários, gestores de pequenos negócios, funcionários e potenciais empreendedores locais. Os participantes foram estimulados a desenvolver competências necessárias para organizar o fluxo de caixa, planejar os gastos, avaliar demonstrativos de resultados e formar o preço adequado do produto ou serviço oferecido. Além da capacitação teórica, o curso ofereceu consultorias individuais aos participantes.

Do curso Aprender a Empreender, participaram 16 pequenos empresários, gestores de pequenos negócios, estudantes e potenciais empreendedores dos segmentos de hospedagem e alimentação e demais atividades relacionados ao setor de serviços do município. O curso foi destinado àqueles que planejam montar um negócio ou que já possuem. Foram trabalhadas as características e os comportamentos do empreendedor e a importância desse perfil na gestão de um pequeno negócio.

A Prefeitura Municipal de Bequimão encontrou no Sebrae/MA um grande aliado para ações de fortalecimento do empreendedorismo local. O marco para a consolidação dessa parceria foi a implantação da Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas e a instalação da Sala do Empreendedor com seus agentes de desenvolvimento. A proposta do prefeito Zé Martins é estimular a geração e circulação de renda no próprio município.

Programação cultural, esportiva e inauguração de obras vão marcar aniversário de 82 anos de Bequimão

Shows, inauguração de obras, desfile cívico, gincana e competições esportivas estão na programação do aniversário de 82 anos de emancipação do município de Bequimão. A Prefeitura Municipal de Bequimão, por meio de sua Secretaria de Cultura e Promoção da Igualdade Racial divulgou as atrações que vão marcar as comemorações no dia 19 de junho.

Um dia antes, como acontece há cinco anos, o público evangélico dará início às celebrações. Neste ano, começará às 16h, com a Marcha para Cristo, reunindo evangélicos das diversas congregações que têm sede no município. Às 19h, haverá um culto, na Praça Dois de Novembro, com pregação dos pastores e louvor com as bandas locais. A noite será encerrada com a banda gospel Som e Louvor.

No dia 19, logo cedo, às 5h, a cidade será acordada com uma queima de fogos. A partir das 7h, em frente a Prefeitura, será realizada a solenidade do aniversário, com apresentação da banda da escola de música, hasteamento das bandeiras e pronunciamento do prefeito. Logo em seguida, a população de Bequimão será convidada a cantar os parabéns e fazer a partilha do bolo.

A programação segue com o desfile cívico das escolas do município, Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal e com uma cavalgada. Às 10h, terão início as competições esportivas (corrida e ciclismo). Às 14h, a juventude bequimãoense se encontra em frente à Unidade Escolar Estado de Minas Gerais para a Gincana e, no Estádio Vivaldão, acontecerá a abertura da Taça Cidade de futebol. Às 17h, logo após a Gincana, todo mundo vai dançar e se exercitar com uma aula de zumba.

Também às 17h será celebrada uma missa em ação de graças pela inauguração da Praça Santo Antônio e da Escola Municipal Benedita Gusmão Moraes, construídas pelo prefeito Zé Martins. Após a celebração, será feito o descerramento das placas, marcando a entrega dessas obras ao povo de Bequimão. “O maior presente que nossa terra pode receber é o nosso trabalho e dedicação, que são constantes. Enfrentamos todas as dificuldades para andar de cabeça erguida e cumprir com o compromisso de promover melhores dias para o povo bequimãoense”, destacou o prefeito.

Atrações culturais

Para completar as comemorações do aniversário de 82 anos de Bequimão, a noite será animada por diversas manifestações culturais, com destaque para a apresentação do Boizinho do Batutinhas, Bumba-Meu-Boi Estrela de Bequimão, além dos shows da dupla Criolina (formada por Alê Muniz e Luciana Simões) e Fabrícia e banda.

Um pouco de história

O local onde hoje é situado o município de Bequimão era conhecido, inicialmente, como Cabeceiras, por estar situado às margens (ou à cabeceira) do Rio Itapetininga. Mais tarde, a Igreja Católica recebeu doação de uma área para construção de uma capela que foi dedicada a Santo Antônio, por isso a Freguesia passou a se chamar Santo Antônio e Almas. A ideia partiu de Antônio Rodrigues.

Com o crescimento da população, também aumentava a vontade de tornar aquele povoado, que fazia parte de Alcântara, um município. Foi aí que os habitantes se organizaram, tendo à frente o capitão José Mariano Gomes de Castro e Holfênio João Cantanhedo, parar buscar a emancipação, que ocorreu 1923. Instituiu-se, então, o município de Godofredo Viana, nome do então governador do Estado do Maranhão.

Mas a atual denominação de Bequimão aconteceu sete anos depois, em 1930, pelo decreto estadual nº 7, de 24 de novembro de 1930. No ano seguinte, entretanto, o município voltou a perder sua autonomia, que seria restaurada quatro anos depois, por meio do decreto estadual nº 855, de 19 de junho de 1935. Neste 19 de junho de 2017, Bequimão completa 82 anos, com população estimada, segundo o IBGE, 20.867 habitantes, com uma área territorial de 797.716 km².

Bequimão: profissionais da educação participam de formação continuada em Gestão Pedagógica

Profissionais que atuam na Rede Municipal de Educação participaram, na quinta (25) e sexta-feira (26), da Formação Continuada para Gestores e Coordenadores Pedagógicos, promovida pelo Governo do Estado, por meio do programa Escola Digna, em parceria com a Prefeitura Municipal de Bequimão.

Voltado para questões relacionadas ao eixo Gestão Pedagógica, o curso foi ofertado para 55 gestores e técnicos que trabalham nas políticas educacionais do município. “Uma grande oportunidade para melhorarmos ainda mais a gestão democrática e participativa nas escolas da rede municipal”, destacou o vice-prefeito, Sidney Nogueira (Magal), que participou da abertura dos trabalhos.

Segundo o secretário municipal de Educação, Aristides Amorim, a formação continuada de professores, técnicos e gestores da área tem recebido investimentos constantes na administração do prefeito Zé Martins. “A finalidade é melhorar os indicadores educacionais do nosso município. Já conseguimos resultados mais positivos no IDEB e atribuímos isso, em grande parte, às formações que nossos profissionais têm feito”, ressaltou.

Formação continuada

A Prefeitura de Bequimão ofertou, entre 2013 e 2016, cinco cursos de formação continuada aos profissionais da educação, em parceria com instituições do Governo Federal e, ainda, pela própria equipe da Secretaria Municipal de Educação (Semed).

A mais longa das formações foi a que preparou os educadores bequimãoenses para o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade (PNAIC), que teve início em 2013 e terminou somente no mês de maio de 2016. Essa formação foi direcionada aos professores que trabalham com turmas do 1º ao 3º ano do Ensino Fundamental.

A Semed também promoveu, em 2014 e 2015, uma formação continuada para os professores da alfabetização infantil. Já os profissionais que atuam em turmas do 5º ao 9º ano participaram de uma formação direcionada ao ensino de Português, Matemática e História.

Considerando o contexto de Bequimão, em que a maior parte de sua população é negra, foram ofertados dois cursos com enfoque nas questões étnico-raciais. A primeira, em parceria com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA) – Campus Maracanã, sobre Educação Escolar Quilombola. A segundo, em 2015, por meio do Plano de Ações Articuladas, do Ministério da Educação, teve enfoque na educação em comunidades quilombolas

 

Delícias da culinária bequimãoense atraem visitantes para Festival Gastronômico

Em Bequimão, porta de entrada do polo turístico da Floresta dos Guarás, o lançamento do II Festival Gastronômico – Delícias do Mar atraiu mais de 350 pessoas para o povoado de Paricatíua, a 9Km da sede. O evento promovido pelo Sebrae/MA, em parceria com a Prefeitura Municipal de Bequimão, aconteceu no Bar e Restaurante Estação Marítima, em frente ao atracadouro flutuante da comunidade, tendo como atrações culturais a Banda Barba Branca, discotecagem de Ademar Danilo e tambor de crioula de Bequimão.

“Ações dessa natureza abrem os olhos dos munícipes para que percebam o potencial turístico de suas belezas naturais e patrimônio imaterial, que é a sua cultura. Somado a isso, eles despertam para a atividade turística como fonte de trabalho, renda e melhoria da economia local e da qualidade de vida das pessoas”, destacou o superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins.

Fransoufer e o superintendente do Sebrae João Martins

Dois restaurantes, Estação Marítima e Canaã, aproveitaram a estrutura montada para agradar o paladar dos visitantes. Para o artista plástico e dono do restaurante Canaã, Fransoufer, o festival é mais que um aprendizado. “A culinária não deixa de ser uma arte. Este festival, que era apenas para o âmbito de São Luís, está ganhando novo rumo. Além de proprietário do restaurante Canaã, que tem como prato especial o tambaqui na brasa, estou aprendendo outros pratos maranhenses”, afirmou.

 


Prefeito Zé Martins, ex-prefeito Juca Martins e superintendente do Sebrae João Martins

A visitante Rosa Maramaldo destacou a beleza e os sabores dos pratos. “Todos os pratos estão uma delícia, mas eu adorei o vatapá e dou nota dez”, avaliou. O evento mostrou que o município está incrementando seus equipamentos turísticos, com a mobilização da comunidade para que a atividade aconteça a contento. “Cremos nas potencialidades do nosso município. A parceria com o Sebrae mostra que, se estivermos organizados, podemos crescer e ajudar o município a se desenvolver de maneira sustentável”, acredita o prefeito Zé Martins.

Durante o lançamento do festival gastronômico, os participantes puderam degustar diferentes pratos preparados à base de sururu, camarão, caranguejo e outros frutos do mar, além de sobremesas inspiradas nas frutas locais, como bacuri e ginja. “O lançamento foi um grande sucesso e supriu as nossas expectativas, mostrando que há demanda por parte do grande público que veio prestigiar o evento”, avaliou o agente de desenvolvimento Rodrigo Martins.
Programação paralela

Na programação do lançamento do II Festival Gastronômico Delícias do Mar em Paricatiua, também estava incluída uma oficina de gastronomia regional a base de pescados e mariscos, sob a orientação da culinarista Raimunda Nonata Amorim, mais conhecida como Tia Noca.

“Demos uma aula sobre a culinária típica do Maranhão, aproveitando a temática do evento. Cremos que somamos com esse processo de despertar as pessoas daqui para a importância do que possuem na região e que, talvez, ainda nem tinham se dado conta que podiam utilizar esses frutos do mar para fazer pratos saborosos e atrair turistas para cá”, colocou a culinarista.

Além da oficina de gastronomia, a programação paralela contemplou a comunidade de Paricatíua com uma palestra sobre Turismo Comunitário, a pedido do poder público municipal, que busca engajar a comunidade em todo o processo de desenvolvimento que está por vir assim que a Ponte Bequimão-Central do Maranhão estiver concluída. A palestra foi ministra pela consultora do Sebrae Flávia Cantalamessa e assistida por mais de 40 pessoas.

Sobre o evento

O II Festival Gastronômico “Delícias do Mar” acontece até o dia 23 de abril, numa ação conjunta dos projetos Cadeia de Valor do Turismo na Regional de São Luís e Desenvolvimento Econômico e Territorial do Litoral Ocidental (DET) Litoral Ocidental, executados, respectivamente, pelas Unidades Regionais do Sebrae em São Luís e Pinheiro com apoio de parceiros institucionais, envolvendo os municípios de São Luís, São José de Ribamar, Raposa, Alcântara, Bequimão, Cedral, Cururupu e Porto Rico do Maranhão.


Sebrae apoiará projeto de fazenda experimental de sururu em Bequimão

A instituição fará ações de acesso ao mercado, governança e planejamento do negócio, organização de compradores. O projeto fica em povoado localizado a 10 quilômetros da sede

O Sebrae no Maranhão dará apoio ao projeto de uma fazenda experimental de sururu no município de Bequimão. O anúncio foi feito pelo diretor superintendente da instituição, João Martins, logo após uma reunião com o vice-prefeito de Bequimão, Sidney Nogueira, o presidente do Sindicato dos Pescadores de Bequimão, Odoriel de Paricatíua, e a consultora Isabela Neiva Moreira.

De acordo com Martins, o Sebrae irá dar o suporte aos aqüicultores da fazenda experimental de Bequimão em várias frentes de trabalho. ”Vamos trabalhar para identificar acessos ao mercado, no planejamento do negócio, na organização da produção, passando pela venda a comercialização ao consumidor final, além da organização dos compradores e na governança do negócio”, explicou o diretor superintendente do Sebrae.

A fazenda está localizada no povoado de Paricatíua, distante 10 quilômetros da sede do município, e fica na foz do rio Itapetininga, que deságua na baía de Cumã, no litoral ocidental maranhense. O cultivo de Sururu é feito com a técnica de “long line”, em que o sururu é cultivado em grandes cordas esticadas ao longo da margem da foz do rio e hoje é mantida com o trabalho das populações ribeirinhas.

“Esta é uma alternativa de renda para estas populações que dependem da pesca artesanal e do extrativismo marinho em períodos de defeso. Estamos chegando a época da primeira colheita e o apoio do Sebrae será muito bem-vindo”, afirmou Sidney Nogueira, vice-prefeito de Bequimão.

FESTIVAL

Uma das primeiras ações agendadas durante a reunião foi a organização de um festival do sururu, que deverá acontecer em julho. “Será uma forma de divulgar o produto e ainda movimentar o turismo na região”, comentou Martins.

Além da Prefeitura Municipal de Bequimão, do Sindicato dos Pescadores de Bequimão e do Sebrae, o projeto da fazenda experimental de sururu do povoado de Paricatíua também conta com o apoio do Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima) que viabilizou as consultorias que ajudaram a desenvolver o cultivo do sururu.

O apoio ao projeto da fazenda experimental de sururu do povoado de Paricatíua não é a única atividade de apoio aos pequenos negócios rurais que o Sebrae desenvolve em Bequimão. Desde 2015, a instituição apoia os criadores de ovinos e caprinos com consultorias e apoio às feiras e eventos na região.

Além disso, o Sebrae mantém projetos em piscicultura e a partir de 2016 passou a desenvolver os projetos de Desenvolvimento Econômico Territorial (DET) e Negócio Certo Rural, este último em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).

 

Fonte: Comunicação Sebrae

Escola de Formação Quilombola inicia atividades em Bequimão

No sábado (25) e domingo (26), aconteceu o 1º módulo da Escola de Formação Quilombola Negro Cosme, projeto idealizado pelo Movimento Quilombola de Bequimão (MoqBeq), com apoio da Prefeitura Municipal de Bequimão, por meio das secretarias municipais de Educação e Agricultura.

A formação promovida neste final de semana teve como tema a “História da luta pela terra no Brasil”, ministrada pelo representante da Direção Estadual do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Jonas Borges. Com esses cursos, o MoqBeq pretende fortalecer, organizar e capacitar as lideranças quilombolas para uma atuação mais consciente e mais transformadora.

A capacitação superou as expectativas. “Esperávamos uns 30 inscritos, porém o povo veio chegando e, no 1° dia, já tínhamos 60. Isso mostra que nosso povo está em busca de conhecimento e que não é acomodado, mas sabe aproveitar a oportunidade. A maioria é jovem, o que nos deixa animados, pois sabemos da necessidade de olhar para a juventude quilombola da nossa cidade”, avaliou o assessor do MoqBeq, Fábio Silva, que trabalhou durante muitos anos como agente da Comissão Pastoral da Terra (CPT).

À frente da Coordenação Executiva do MoqBeq, estão os quilombolas Dimael, Pinininho e Francisco. Também colaboram o técnico agrícola Carlos Alberto, do Quilombo Ariquipá, e o assessor Thito Fábio.

Prefeito Zé Martins antecipa pagamento de salário do mês de fevereiro. Vencimentos já podem ser sacados nesta sexta (24)


img_9454Os funcionários da Prefeitura Municipal de Bequimão vão curtir o carnaval com o salário do mês de fevereiro no bolso. O prefeito Zé Martins antecipou o pagamento, nesta sexta-feira (24). Os vencimentos já ficaram automaticamente disponíveis para saque.

Com o pagamento dos servidores municipais, o prefeito injeta recursos para movimentar a economia do município durante as festas carnavalescas. Com certeza, o povo de Bequimão vai aproveitar ainda mais a programação que foi preparada para este ano.

A Prefeitura Municipal de Bequimão informou, ainda, que os professores efetivos já receberam seus salários com o reajuste da categoria, retroativo ao mês de janeiro/2017.

Desvio de verbas do ex-prefeito Leonardo Cantanhede gera cobrança de quase meio milhão ao município de Bequimão

Obra abandonada por Leonardo Cantanhede, que sumiu com o dinheiro

Obra abandonada por Leonardo Cantanhede, que sumiu com o dinheiro

O município de Bequimão terá uma baixa de quase meio milhão de reais em seu orçamento para pagar uma dívida feita pelo ex-prefeito Leonardo Cantanhede, que deixou a obra do Farol da Educação pela metade e não prestou contas dos repasses, apesar de ter recebido todo o recurso do convênio firmado com o Governo do Estado. O desembargador Cleones Carvalho Cunha determinou a expedição de precatório no valor de R$ 405.310,32.

Já prejudicada com cortes nos repasses de recursos ao município, como tem acontecido por todo o Brasil em razão da crise econômica, a Prefeitura de Bequimão ainda será obrigada a destinar seus recursos para arcar com o desvio de dinheiro público durante o mandato de Leonardo Cantanhede. Em 2002, ele recebeu R$ 152.824,78 do Governo do Estado, por meio da então Gerência de Estado de Desenvolvimento Humano, para a construção do Farol da Educação.

farol-da-educacao2

Leonardo Cantanhede foi cassado e nunca explicou para onde foi o dinheiro da obra que ele deixou inacabada

O ex-prefeito, que foi cassado em 2004, nunca explicou para onde foram os recursos destinados a construir o Farol. Ele não concluiu a obra, não deixou dinheiro no caixa da Prefeitura, não prestou contas da utilização do recurso e nem ao menos deixou documentos para a gestão que o sucedeu. O Estado do Maranhão, então, pediu o ressarcimento do valor repassado pelo convênio 132/2002-GDH.

Em 01 de setembro de 2003, o ex-prefeito Leonardo Cantanhede foi notificado para apresentar justificativa por não ter concluído a construção do Farol, mas também deixou de prestar esclarecimentos. Em 2004, o então prefeito Juca Martins apresentou contestação à ação, denunciando seu antecessor, e conseguiu que o processo fosse extinto.

Entretanto, na administração do ex-prefeito Antônio Diniz, o Estado apelou e o Ministério Público deu parecer pedindo a anulação da decisão de extinguir o processo. Em 2012, no final do mandato de Diniz, a dívida já somava R$ 358.397,17. A Procuradoria do Estado ingressou com uma ação pedindo a execução da sentença.

Antônio Diniz foi citado pessoalmente pela oficiala de justiça, no dia 24 de outubro de 2012, mas ela deixou de tomar providências e não apresentou embargos à ação. O Estado do Maranhão, por fim, solicitou a formalização do precatório referente à dívida, que já atinge quase três vezes o valor recebido por Leonardo Cantanhede.

Por causa da má utilização de dinheiro público pelo ex-prefeito Leonardo Cantanhede e da falta de responsabilidade do ex-prefeito Antônio Diniz, que deixou de acompanhar o processo, o município de Bequimão terá esse prejuízo de quase R$ 500 mil. A gestão do prefeito Zé Martins será obrigada a retirar recursos que poderiam ser investidos em saúde, educação, infraestrutura ou outros serviços necessários à população de Bequimão, para quitar dívida de recursos desviados pelo ex-prefeito Leonardo Cantanhede, que ainda sumiu com os documentos, inviabilizando a prestação de contas.

Conclusão e inauguração da obra

Fa

Farol da Educação inaugurado no Governo Roseana Sarney

Atendendo pedido do ex-prefeito Juca Martins, a então governadora Roseana Sarney liberou novos recursos e deu prosseguimento à obra. O Farol da Educação Marise de Fátima Lemos Martins foi entregue aos bequimãoenses no dia 08 de julho de 2010.

Participou da inauguração o secretário estadual de Educação, da época, Anselmo Raposo. A obra foi concluída na administração de Antônio Diniz, mas Leonardo Cantanhede nunca explicou para onde foi o dinheiro. Agora, o povo de Bequimão vai pagar a conta.

 

Avança construção do Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB) em Bequimão

img_8632Abastecimento de água potável, esgotamento sanitário, manejo de resíduos sólidos e drenagem da água das chuvas na área urbana são alguns dos serviços que devem ser previstos no Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB). Em Bequimão, a elaboração do plano começou no ano passado e deu passos importantes, entre os dias 12 e 14 de janeiro, quando técnicos da Prefeitura Municipal, em parceria com os comitês de Coordenação e Executivo do PMSB e da FEMACI/Conguarás, iniciaram a fase de levantamento de dados.

O plano é um pré-requisito para que a Prefeitura de Bequimão possa receber recursos federais destinados a projetos de saneamento básico. “Estima-se que, a cada R$ 1,00 investido em saneamento, há uma economia de R$ 4,00 em saúde. O Plano de Saneamento servirá de base para a implantação de amplos projetos que estamos planejando na atual administração”, assegurou o prefeito Zé Martins. O trabalho é encabeçado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Turismo (Sematur).

img_8625Depois de traçar o roteiro das visitas de campo, as equipes partiram para o levantamento das áreas de drenagem, distribuição de água e resíduos sólidos de saneamento, que servirá para a elaboração de um diagnóstico. Foram visitados os poços que abastecem o perímetro urbano da sede de Bequimão (SAAE/Cidade Nova, Estiva, Bairro de Fátima e Ferro de Engomar). Os técnicos levantaram localização (GPS), número de famílias atendidas/distribuição, qualidade da água/tratamento e vazão, além de imagens dos poços.

Enquanto isso, outra equipe transitou pelas ruas do Centro e bairros para verificar as estruturas de pavimentação, calçamento, sistema de drenagem e possíveis pontos de alagamento. Também foi feita vistoria na área do Matadouro Municipal, para observação da drenagem, destinação de resíduos sólidos e de saneamento no local.

Os técnicos visitaram, ainda, a área onde são depositados os resíduos coletados pela limpeza pública municipal. A equipe técnica e a coordenação do PMSB também estiveram no povoado Itapeua, para averiguar a situação das bacias para tratamento dos sedimentos de esgoto da rede, que começaram a ser construídas pela administração anterior, mas não foram concluídas.

Atualização de dados

Em reunião na Câmara Municipal de Bequimão, com participação das comissões de Coordenação e Executiva, os técnicos apresentaram mapas do município na área de drenagem e de recursos hídricos (poços). O objetivo era atualizar as informações considerando a realidade das comunidades rurais e da sede. A coordenação de Limpeza, da Prefeitura de Bequimão, forneceu dados sobre a coleta, transporte e destinação do lixo.

Com esses dados em mãos, os técnicos vão elaborar um diagnóstico e propor soluções para cada problema identificado. Depois, será promovida uma série de audiências e oficinas, para a construção dos documentos que irão compor o Plano. Nessas audiências, a população do município poderá participar da discussão das propostas e apresentar de sugestões e reivindicações. Elaborado pelos técnicos da Prefeitura, com o apoio do FEMACI/Conguarás e da sociedade, o PMSB deve ser aprovado em audiência pública e depois apreciado e aprovado pela Câmara Municipal.

SAIBA MAIS
O que é o Plano Municipal de Saneamento Básico?

A criação do Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB) é obrigatória a todos os municípios conforme a Lei Federal n.º 11.445/2007, que estabelece Diretrizes Nacionais para o Saneamento Básico. O Plano foi definido como o conjunto de serviços, infraestruturas e instalações operacionais, relativos aos processos de abastecimento de água potável, esgotamento sanitário, manejo de resíduos sólidos, drenagem e manejo das águas pluviais urbanas. Ele irá abranger as quatro áreas relacionadas entre si.

Com informações do blog SEMATUR/Bequimão