Bequimão vai receber serviços da Caravana Maranhão Quilombola dia 26 de junho

O município de Bequimão no Litoral Ocidental Maranhense, vai receber no dia 26 de junho, a Caravana Maranhão Quilombola, uma parceria do Governo do Estado por meio da Secretaria de Estado da Igualdade Racial com a Prefeitura de Bequimão, através da Secretaria Municipal de Cultura e Promoção da Igualdade Racial, com o apoio das Secretarias de Educação, Saúde e Assistência Social.

A reunião de alinhamento estratégico para que Bequimão receba à “Caravana Maranhão Quilombola”, foi realizada entre os secretários responsáveis e representantes do Governo do Estado. A ação vai envolver todas as Comunidades Quilombolas do município, que receberão esse importante evento de implementação de ações e serviços, voltados e focados para politicas publicas de fortalecimento à população quilombola bequimãoense.

A Comunidade de Ramal de Quindiua, que será Polo dessa Ação, ser beneficiada com diversos tipos de atendimentos de saúde. Todas as comunidades da região serão beneficiadas, assim como as demais certificadas.

  • Consultas médicas,
  • Verificação de pressão arterial
  • Testes de glicemia, testes rápidos para HIV, hepatite B e C e Sífilis
  • Distribuição de preservativos masculinos e femininos
  • Exames preventivos
  • Atividades de saúde bucal (palestras, escovação, aplicação de flúor e entrega de kit bucal)
  • Emissão de documentos (Certidão de Nascimento)
  • Busca ativa do CAD e atualização do Bolsa Família
  • Apresentação da Campanha de Autoidentificação de povos e Comunidades Tradicionais
  • Atividades educativas e recreativas para crianças e Rodas de Conversa, além de oficinas.

A ação, que faz parte do Programa Maranhão Quilombola, é um instrumento de ações articuladas de políticas públicas, destinadas às comunidades quilombolas do estado, com diretrizes orientadas a partir do Programa Brasil Quilombola. O objetivo é implantar a Saúde Integral da População Negra através do Fortalecimento das Ações de Atenção Primária e Vigilância em Saúde.

Para o prefeito Zé Martins, o programa vai melhorar ainda mais os indicadores nas comunidades quilombolas de Bequimão. “Ficamos felizes em receber mais uma ação do Governo do Estado em parceria com a Prefeitura de Bequimão. Vamos dar todo apoio logístico, com profissionais de nossas secretarias e iremos avançar ainda mais na saúde de nosso povo quilombola, que tem sido valorizado em nossa gestão”, disse o prefeito.

ÓRGÃOS EXECUTORES DA CARAVANA

  • Secretaria de Estado Extraordinária da Igualdade Racial
  • Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular
  • Secretaria de Estado da Educação
  • Secretaria de Estado da Saúde
  • Secretaria de Estado da Mulher
  • Secretaria de Estado da Agricultura Familiar
  • Secretaria de Estado da Assistência Social

PÚBLICO A SER ATENDIDO

Famílias quilombolas, Lideranças de Matriz Africana e outras populações tradicionais.

 

 

Anúncios

Prefeitura de Bequimão inicia coleta de dados do projeto de pesquisa que estuda as condições de vida e saúde dos idosos Quilombolas

A prefeitura de Bequimão, através das secretarias de Cultura e Promoção da Igualdade Racial e Saúde, em parceria com profissionais da saúde da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), iniciou a primeira coleta de dados do projeto de pesquisa que estuda as condições de vida e saúde dos idosos Quilombolas bequimãoenses.

O objetivo do estudo através de uma metodologia eficaz, é analisar as condições de vida desse publico alvo através de um processo de coleta de dados e informações detalhadas de cada paciente remanescente no Quilombo. Na ocasião são feitas dentre diversas atividades, exames, avaliação física, mental, nutricional, consultas clínicas e especificas, entre outros.

Desta forma, o povoado Conceição, comunidade certificada foi contemplado como os pioneiros no processo, os atendimentos foram feitos na UBS do povoado vizinho de Paricatíua. Desde que assumiu a administração do do município de Bequimão, o prefeito Zé Martins sempre apoia iniciativas dessa grandeza. E a Secretaria de Saúde, sempre trabalhando em parceria com as demais e órgãos.

 

Para o Secretário de Saúde de Bequimão, Sidney Bouéres, é mais um grande avanço que o município está dando na saúde pública. “É sempre gratificante disponibilizar o poder público local para apoiar e incentivar esse tipo de iniciativa, pois através dessa integração, que podemos aproximar mais ainda a população das politicas públicas, e sempre com o apoio, aval e dedicação do prefeito Zé Martins”, destacou o secretário.

 

Prefeito Zé Martins participa da Oficina de Saúde aos quilombolas bequimãoenses

Investir na saúde dos moradores das Comunidades Quilombolas em Bequimão, tem sido uma meta na gestão do prefeito Zé Martins desde que assumiu o comando da administração do município em 2013. Foram inúmeras ações que beneficial diretamente os quilombolas, incluindo crianças, jovens, adultos e idosos. A primeira medida foi criar através de um projeto de lei, a Semana do Bebê Quilombola, que leva ações em saúde, educação e políticas públicas para todas as comunidades remanescentes.

Um projeto de pesquisa denominado “Vulnerabilidade às DST/AIDS e hepatites virais em comunidades de remanescente de quilombo na Macrorregião de saúde de Pinheiro – MA”, com iniciativa conjunta do NuRuni/UFMA e a FAPEMA, busca compreender os diferentes fatores de vulnerabilidade às DST/AIDS e hepatites virais a que estão expostos aos jovens das comunidades remanescentes de quilombo da regional de saúde de Pinheiro –MA.

A oficina realizada em parceria com o MOQUIBOM/MOQBEQ nos dias 02 e 03 de junho no município de Bequimão– MA, combinou momentos lúdicos para o encontro, reconhecimento, confraternização e socialização com gestores e operadores dos serviços de saúde, e militantes de movimentos quilombolas sobre Políticas de Saúde no Brasil, além de debater temas como Racismo e seus impactos na Saúde da População negra, Política Nacional de Saúde Integral da População Negra, vulnerabilidades e riscos às Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) e hepatites  virais em comunidades quilombolas, e também o cuidado à saúde nas comunidades (As artes de cuidar e de curar de matrizes africana e indígena, O trabalho das parteiras leigas e das benzedeiras).

A Secretaria Municipal de Saúde, deu sua contribuição com sua equipe de profissionais que realizou testes de glicemia, sífilis e vacinação anti-gripe. O prefeito Zé Martins compareceu ao evento e abraçou a ideia do projeto, se colocando a inteira disposição dos organizadores.

COLABORADORES NO PROJETO

  • Claudean Serra Reis – Enfermeiro do HUUFMA e discente do Programa de Pós Graduação em Saúde e Ambiente da Universidade Federal do Maranhão.
  • István van Deursen Varga – médico e antropólogo. Doutor (pós-doutorado) em Saúde Pública (Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo). Coordenador geral do NuRuNi/PPGSA/UFMA.
  • Raimundo Luís Silva Cardoso – Mestre em Saúde e Ambiente (Universidade Federal do Maranhão/Programa de Pós-Graduação em Saúde e Ambiente). Coordenador do campo de saúde do NuRuNi/PPGSA/UFMA
  • Antônio Henrique França Costa – pedagogo. Mestre em Cartografia Social e Política da Amazônia, pela Universidade Estadual do Maranhão. Coordenador do campo de educação do NuRuni/UFMA.
  • Ana Luísa e Sônia – técnicas do departamento IST/AIDS e hepatites virais da SES-MA.
  • Paulo Cesar – coordenador da RENAFRO – MA. Pesquisador do NuRuNi/PPGSA/UFMA.

Foto/Reprodução

Prefeitura de Bequimão cria o projeto “Agita Bequimão”

A Prefeitura Municipal de Bequimão, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, criou o projeto “Agita Bequimão”, que envolverá o desenvolvimento de ações que estimulem a prática de atividades físicas. O projeto busca trabalhar a qualidade de vida da população e, assim, garantir mais saúde às pessoas que moram no município.

A proposta é estimular a população bequimãoense a se movimentar, com dança, alongamento e outras atividades corporais. Os primeiros encontros acontecerão na Praça da Matriz, na próxima terça-feira (21) e quarta-feira (22), a partir das 18h30.

A atividade será conduzida pelo professor Nilson Almeida.  Homens, mulheres, idosos, jovens e crianças poderão participar.

Secretaria de Saúde de Bequimão promove caminhada para alertar sobre prevenção do câncer

Prevenir ainda é o melhor remédio. Pensando nisso, a Prefeitura de Bequimão, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, realizou, na manhã desta sexta-feira (28), uma passeata que reuniu servidores municipais de todas as secretarias (homens e mulheres), além da sociedade civil local. A caminhada saiu da Praça do Cemitério e percorreu as principais ruas e avenidas do Centro.

O principal objetivo da passeata foi de sensibilizar as mulheres bequimãoenses sobre a necessidade dos cânceres ginecológicos e de mama, dentro da Campanha Outubro Rosa. Para a enfermeira Soraia Amorim, ainda é preciso que essa mensagem chegue a muita gente. “Na verdade, todo mundo sabe um pouco do perigo da doença, mas é preciso de um momento como este para que realmente se chame a atenção, não só das mulheres, mas também dos maridos, irmãos e da comunidade em geral quanto a importância da prevenção”, destacou.

“É uma campanha importantíssima, não só em Bequimão, como em todo Brasil. O número de mulheres que sofrem com o câncer de mama e de colo do útero tem aumentado em todo o Estado, e isso preocupa nossa administração, que não tem medido esforços para melhorar a vida da população, ampliando os atendimentos de prevenção”, comentou o secretário de Administração, José Orlando Ferreira.

Segundo a coordenadora do Programa Estratégia Saúde da Família, Ana Karina Moraes, a Campanha Outubro Rosa é mais uma das campanhas que o município de Bequimão abraça.  “O ano inteiro trabalhamos a prevenção do câncer de mama, e também do colo do útero, assim como outras campanhas voltadas à saúde da mulher, do homem, de crianças e de outros grupos mais vulneráveis”, explicou.

O secretário municipal de Saúde, Sidney Bouéres, está confiante com os resultados que já estão aparecendo depois de alguns anos de trabalho. “Nossa gestão tem valorizado esse tipo de política pública, aproximando ainda mais a população do poder público no que se refere aos atendimentos de saúde. Estamos trabalhando de acordo com o planejamento feito pelo prefeito Zé Martins e os resultados são otimistas”, garantiu.

Fotos: Rodrigo Martins

Secretário de Saúde de Bequimão participa de assinatura do termo de cooperação entre a Secretaria Estadual da Saúde e Conguarás

O secretário municipal de Saúde de Bequimão, Sidney Bouéres, participou da assinatura do termo de cooperação técnica entre a Secretaria de Estado da Saúde e o Consórcio Conguarás, para a implantação do Sistema Nacional de Regulação (SISREG), que visa beneficiar pacientes com necessidade de Tratamento Fora Domicílio (TFD).

Os técnicos da Câmara Técnica do Conguarás cumpriram a primeira etapa da implantação do sistema, com o levantamento das demandas nos municípios de Apicum Açu, Bacuri, Serrano do Maranhão, Cururupu, Mirinzal, Guimarães, Alcântara, Bequimão, Peri- Mirim, Central do Maranhão, Cedral e Pinheiro.

Na segunda etapa, cada município indicará um coordenador para o Sistema SISREG, que será capacitado para gerenciar o programa no seu município. O Estado está reestruturando a Rede de Referência da Média e Alta Complexidade (MAC).

Como resposta às solicitações do Consórcio Conguarás, o Estado implantará a MAC de São Luís, Cururupu, Pinheiro, Santa Inês e Hospital do município de Monção, garantindo as especialidades necessárias para atender às demandas das regionais.

Para o Secretário de Saúde, Sidney Bouéres, o município de Bequimão ganha muito com essa cooperação. “Com a implantação do SISREG, o gerenciamento da Rede de Média e Alta Complexidade terá mais agilidade, disponibilidade e acompanhamento no encaminhamento dos pacientes para o Tratamento Fora Domicílio”, garantiu.

 

 

 

FOTOS: Rodrigo Martins

Cruz Vermelha Viva atende comunidades quilombolas em parceria com Prefeitura de Bequimão

Mais de 1.400 moradores das 11 comunidades quilombolas de Bequimão foram atendidos pela operação Cruz Vermelha Viva. A ação, promovida entre os dias 24 e 29 de julho, foi viabilizada pelo prefeito Zé Martins e pela secretária de Cultura e Promoção da Igualdade Racial, Dinha Pinheiro, que fizeram a parceria, garantindo apoio logístico, estrutural e material de uso. Esta é a segunda vez que o projeto chega ao município. A primeira edição foi em 2015.

Nos seis dias de operação, era fácil encontrar, pelo interior do município, profissionais e estudantes universitários com os coletes vermelhos e detalhes em amarelo e branco. Era o sinal de que ali estavam sendo realizadas ações sociais, com doação de mantimentos, roupas, calçados e, principalmente, atendimentos em saúde. “Tudo isso foi feito de duas maneiras: em um local de concentração, em momentos na casa de alguém da comunidade ou nas escolas; a segunda maneira foi a visita domiciliar”, explicou o assistente de Voluntariado, Pedro Oliveira.

A equipe da Estratégia Saúde da Família, da Prefeitura de Bequimão, também colaborou na ação. Em cada lugar, eram feitos testes de glicemia, aferição de pressão arterial, entrega de kits de higiene bucal, aplicação de flúor, palestras sobre a saúde da população negra, aconselhamentos de saúde e de alimentação e orientações de postura física. Ainda teve espaço para o CineCruz, com exibição de filmes nas comunidades, além de recreação e entrega de brinquedos.

Para tantos atendimentos, foram mobilizados enfermeiros e estudantes universitários das áreas de Enfermagem, Medicina, Farmácia, Odontologia, Nutrição e Educação Física. A partir dessa ação, também foi produzido um mapeamento das problemáticas  que afetam as comunidades quilombolas do município, entregue à equipe da Prefeitura de Bequimão.

“Esse diagnóstico nos ajuda muito no planejamento das estratégias que ainda precisamos implantar para garantir melhor qualidade de vida à população quilombola de Bequimão. Podemos dizer que esses 10 profissionais e estudantes vieram colaborar e fizeram história no nosso município”, avaliou a secretária municipal de Cultura e Promoção da Igualdade Racial, Dinha Pinheiro.

Para o prefeito Zé Martins, essas atividades que funcionam como uma espécie de mutirão dão um impulso aos atendimentos prestados no dia a dia. “Prestamos uma assistência mais sistematizada e contínua com as nossas equipes da Estratégia Saúde da Família, que atendem nossas comunidades. Mas é sempre bom ter a colaboração e um olhar de fora, para que, inclusive, possamos identificar o que precisa ser aprimorado no nosso trabalho. A Cruz Vermelha prestou um trabalho muito importe e bonito à nossa população. Queremos continuar com essa parceria”, enfatizou o prefeito.

Colaboraram com a operação Cruz Vermelha Viva, em Bequimão, as secretarias da Saúde, Administração e Transporte. O trabalho alcançou as comunidades quilombolas de Sibéria, Pericumã, Marajá, Rio Grande, Juraraitá, Ariquipá, Sassuí, Conceição, Ramal do Quindíua, Mafra e Santa Rita.

Quilombolas de Bequimão participam de oficina sobre saúde

Moradores de comunidades quilombolas de Bequimão participaram, entre os dias 9 e 12 de junho, de uma oficina sobre saúde, no Centro de Formação Diocesano, em Mangabeira, município de Santa Helena. Eles viajaram para o curso com apoio da Prefeitura Municipal de Bequimão, por meio de sua Secretaria Municipal de Saúde.

A oficina teve como foco a saúde da população quilombola, principalmente no que diz respeito ao controle da hipertensão arterial sistêmica. A atividade foi coordenada pelo Núcleo de Extensão e Pesquisa com Populações e Comunidades Rurais, da Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

O projeto, que objetiva melhorar a vida dos quilombolas, é coordenado pelo professor István van Deursen Varga, em parceria com o Movimento Quilombola do Maranhão (Moquibom) e com apoio financeiro da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema).

Para o membro do Movimento Quilombola de Bequimão (MoqBeq), Fábio Silva, os quilombolas da região passaram a ser mais valorizados, tendo suas demandas atendidas depois de anos de muita luta. “Nos disponibilizamos a receber a próxima oficina em Bequimão. Aqui no município, temos tido amplo apoio da gestão do prefeito Zé Martins nas atividades desenvolvidas pelo Movimento Quilombola de Bequimão”, destacou.

Bequimão recebe carro fumacê para combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya

                     Foto meramente ilustrativa retirada da internet (reprodução)

Para combater o Aedes Aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya, bairros do município de Bequimão foram pulverizados com inseticida pelo carro fumacê, como é popularmente conhecido. A ação foi promovida pela Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, que articulou as etapas de pulverização junto à Regional de Saúde de Pinheiro.

Esse trabalho preventivo, feito nas zonas urbana e rural, é uma das estratégias mais eficientes de combate a essas doenças (além dos cuidados que se deve ter para não deixar os mosquitos nascerem). Na etapa realizada no final do mês de março, fumaça com inseticida chegou às ruas do Centro, Cidade Nova, Bairro de Fátima, Ferro de Engomar, Sãoluizinho, Paraíso, Apicum, Vila Juca Martins, Estiva e Bacabal.

Foram utilizados, no total, 1.485 litros do inseticida que combate o mosquito, cumprindo os três ciclos que estavam programados. “Com o carro fumacê, é possível diminuir os riscos de incidência de dos transmissores dessas doenças, mas lembramos que a participação da população é fundamental, no intuito de evitar a proliferação dos mosquitos”, ressaltou o secretário municipal de Saúde, Sidney Bouéres.

A equipe da Secretaria Municipal de Saúde também faz uma campanha permanente de sensibilização dos moradores de Bequimão para conter focos de acúmulo de água, evitando, assim, a criação de locais propícios para a reprodução do mosquito. São dicas muito conhecidas, mas que vale a pena relembrar. É importante não acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d´água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras. O Aedes Aegypti aproveita esse tipo de lugar para se reproduzir.

Prefeito Zé Martins apresenta novo Secretário de Saúde de Bequimão

O prefeito de Bequimão, Zé Martins (PMDB), apresentou nesta quinta-feira (9) o novo secretário de Saúde do município. Sidney Bouéres, que é advogado e ocupava a pasta de Articulação Institucional, assume a incumbência de conduzir as políticas municipais de saúde, principal marco da gestão de Martins.

Na reunião realizada na Prefeitura Municipal de Bequimão, o prefeito aproveitou para destacar projetos e metas da área da saúde em 2017, como a implantação do Centro de Atenção Psicossocial (Caps) e de mais seis equipes de saúde bucal, além da aquisição de equipamentos para a Academia de Saúde do Município (ASM).

Também ressaltou a importância dos mutirões de saúde dos olhos, que voltaram a ser feitos e devem ser incrementados no novo mandato. Centenas de bequimãoenses já se beneficiaram nessas ações, principalmente com o tratamento de glaucoma, pterígio e catarata. Para o secretário Sidney Bouéres, as iniciativas que deram certo devem ser fortalecidas e outras demandas da população serão incorporadas em sua gestão.

“Primeiro, quero agradecer a confiança depositada pelo prefeito Zé Martins, tendo em vista a importância que a pasta representa para o nosso município. Quero firmar o compromisso em dar continuidade ao grande trabalho iniciado pelo companheiro Bastico Moraes, que, enquanto esteve à frente da secretaria, colocou Bequimão num patamar de um dos cinco municípios com melhor gestão em saúde no estado”, destacou Sidney Bouéres.

Para incrementar os trabalhos em saúde, o secretário propõe fortalecer o trabalho em equipe. “Já iniciamos um levantamento de todos os seguimentos da área, para podermos identificar pontos estratégicos que entendemos necessários para avançar ainda mais. Já visitamos o Centro de Saúde Santo Antônio, no Centro, e a FUNASA, onde pretendemos dar um salto no setor. Temos também programado uma visita em todos os postos de saúde, que, a nosso ver, precisamos ter um olhar especial, no sentido de priorizarmos os atendimentos básicos, intensificando a política de prevenção”, enfatizou.

Participaram da reunião José Orlando Ferreira (Administração), o presidente da Câmara Municipal, vereador Amarildo Paixão, a coordenadora da Estratégia Saúde da Família, Karine Moraes, as servidoras da Secretaria de Saúde, Ramone Araújo e Astrid Patrícia, e o agente de Desenvolvimento, Rodrigo Martins.