EMAP vence prêmio de responsabilidade socioambiental

Equipe EMAP com os finalistas, representantes da Codesa e do Portocel. (Foto: Divulgação)

A EMAP – Empresa Maranhense de Administração Portuária venceu o 1º Prêmio Portos e Navios de Responsabilidade Socioambiental. A premiação foi criada em comemoração aos 60 anos da revista Portos e Navios, principal publicação do setor portuário brasileiro, e foi entregue durante o Ecobrasil 2018 – 14º Seminário Nacional sobre Indústria Marítima e Meio Ambiente, realizado no Rio de Janeiro. A gerente de Comunicação e Relações Institucionais, Deborah Baesse, recebeu o prêmio ao lado da gestora de Meio Ambiente, Gabriela Heckler.

O projeto Desenvolvimento local a partir do Terminal do Cujupe, que alcançou o primeiro lugar, concorreu com iniciativas de diversos portos do país e foi finalista ao lado dos projetos apresentados pela Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa) e Terminal Especializado de Barra do Riacho (Portocel).

“É um reconhecimento importante, que nos orgulha muito e demonstra o papel que, nós, como porto público, temos para o desenvolvimento sustentável do Maranhão. Esse é um projeto que busca aproximar o Porto do Itaqui, através dos seus terminais externos, da comunidade, entendendo o impacto econômico e social de suas operações para a população da região”, afirma o presidente da EMAP, Ted Lago. Ele destaca ainda que a ação está alinhada com a missão confiada à EMAP pelo governador Flávio Dino, de administrar o Itaqui e seus terminais como ferramentas de prosperidade para o estado.

Os projetos foram selecionados com base na relevância para a comunidade ou meio ambiente, criatividade e soluções desenvolvidas, meios destinados para a execução, engajamento humano e resultados aferidos, independente de seu porte financeiro.
“Esse prêmio reconhece o esforço da EMAP em contribuir para o desenvolvimento do estado a partir das comunidades que vivem próximas às nossas operações. Todos os setores da empresa participam direta ou indiretamente para o sucesso dessa iniciativa”, disse Deborah Baesse.

Integração e geração de renda

Com o objetivo de promover a interação porto-cidade por meio da capacitação e inclusão dos vendedores ambulantes na estrutura do novo terminal de Cujupe, o projeto da EMAP foi desenvolvido com o compromisso de disponibilizar os meios necessários para garantir e incrementar a renda das famílias envolvidas, bem como a qualidade e variedade dos produtos ofertados aos usuários do terminal.

A iniciativa nasceu de forma paralela ao projeto de construção do novo terminal de transporte aquaviário e se propôs a beneficiar de forma direta os 90 associados da AVTEC – Associação dos Vendedores Ambulantes do Terminal do Cujupe e suas famílias, chegando a cerca de 200 pessoas.

A gerente de Comunicação e Relações Institucionais, Deborah Baesse, recebeu o prêmio ao lado da gestora de Meio Ambiente, Gabriela Heckler. (Foto: Divulgação)

Linha do tempo

1ª ETAPA: O projeto começou em 2015 com a estratégia de aproximação por meio de ações sociais no Terminal. “O objetivo, neste primeiro momento, foi construir vínculo e restabelecer a confiança mútua”, explica Deborah. O programa Porto Comunidade, naquele ano, atendeu 3,1 mil pessoas em ações de saúde, educação, esporte, lazer e cidadania. No mesmo período começou a preparação para inserção da mão de obra local na construção do termina. A maioria dos trabalhadores da obra são moradores de Alcântara, Bequimão e Pinheiro.

2ª ETAPA: Estabelecimento do marco zero do projeto, com base em diagnóstico e estudo situacional. Foi realizada uma pesquisa junto aos vendedores e passageiros, com apoio do SEBRAE-MA, com o objetivo de mapear o público-alvo para dimensionar as ações a serem desenvolvidas.

Capacitação do Sebrae no Cujupe

O Sebrae Maranhão vem realizando capacitações nas áreas de gestão, empreendedorismo, finanças e planejamento.

3ª ETAPA: Dedicada à formação profissional, teve como resultado a realização de capacitações em manuseio de alimentos, empreendedorismo, associativismo, gestão financeira, qualidade no atendimento, educação ambiental e segurança do trabalho. Também foram alcançadas melhorias efetivas na confecção, apresentação e comercialização dos produtos; definição de novos negócios; incentivo à formalização como MEI – microempreendedores individuais e redução dos eventos policiais.

4ª ETAPA: Essa fase do projeto teve como foco o pertencimento e contou com uma ação de Comunicação e Marketing para criação da marca. Os associados participaram de uma oficina de name para juntos construírem a identidade do grupo, que recebeu o nome de Manguará, resultado das palavras mangue e guará. O mangue como vegetação nativa da região, ligada à terra e ao mar; e o guará, ave típica que tira seu alimento do mangue, é capaz de voar alto e espalha beleza na paisagem. Após a definição do nome a equipe de Comunicação e Marketing da EMAP criou a marca, que será impressa no uniforme de trabalho fornecido pela EMAP, composto de touca, camiseta e avental.

5ª ETAPA: Ponto alto do projeto é a formalização, com a assinatura do contrato de Cessão Onerosa entre a AVTEC e a EMAP, que põe fim à condição de ambulantes, legalizando e profissionalizando a relação institucional.

O Sebrae Maranhão realizou ainda capacitações sobre boas práticas na manipulação de alimentos e gastronomia, com o objetivo de melhorar os produtos ofertados no porto.

6ª ETAPA: Inauguração do novo Terminal do Cujupe, com todos os boxes mobiliados e equipados e os comerciantes tendo recebido a última etapa do treinamento (até julho 2018).
Após a entrega do terminal, como ações futuras de melhoria contínua dos produtos e serviços está prevista a adequação das cozinhas e apoio constante da área de Responsabilidade Social da EMAP ao grupo de empreendedores da AVTEC.

RAIO X

Povoado que pertence ao município de Alcântara – MA, que conta com uma população de 21.851 pessoas. De acordo com dados do IBGE, 56,4% da população de Alcântara vive com até ½ salário mínimo; apenas 4,3% da população possuem uma ocupação e 60% dos habitantes está na faixa etária entre 17 a 59 anos. O povoado fica a 55 quilômetros da sede de Alcântara e é formado por cerca de 600 moradores.

Anúncios

Sebrae e IFMA celebram convênio na área de educação empreendedora

A  proposta é realizar ações que disseminem a cultura empreendedora nos Campi da instituição de ensino no estado, voltados à educação profissionalizante e ao ensino superior.

 

Foi assinado na tarde desta quarta-feira, 18, um Protocolo de Intenções entre Sebrae e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFMA), na modalidade convênio, para desenvolver por dois anos, nos Campi da instituição de ensino, ações do Programa Nacional de Educação Empreendedora (PNEE). O documento foi assinado pelo reitor do IFMA, Roberto Brandão e os diretores do Sebrae no Maranhão, João Martins (superintendente) e Antônio Garcês (área técnica).

Idealizado pelo Sebrae, o PNEE é um conjunto de metodologias voltadas à disseminação da cultura empreendedora aplicadas ao ensino fundamental, médio, profissionalizante e superior. “Para este convênio com o IFMA, propomos oito dessas metodologias voltadas ao universo de alunos da instituição, tanto os da educação profissional quanto do ensino superior”, sinalizou o diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins.

Diante das vocações produtivas que são trabalhadas pelo IFMA nos seus mais diversos polos no estado, o Sebrae coordenará a aplicação das metodologias Despertar, Jovem Empreendedor no Campo, Crescendo e Empreendendo, Disciplina de Empreendedorismo para a Educação Profissional, Disciplina de Empreendedorismo para a Educação Superior, Palestra Empreendedorismo em Dois Tempos, Sebrae Experience e Projeto de Extensão em Empreendedorismo Social e Negócios de Impacto Social.

O IFMA vai escolher, dentre os seus Campi no Maranhão, aqueles que irão participar desse primeiro convênio com o Sebrae. “A ideia é que todos os nossos alunos tenham contato com conteúdos referentes a empreendedorismo, mercado e negócios, sendo estimulados, além do conhecimento técnico e acadêmico, à gestão empresarial, podendo, inclusive, ser donos de sua própria empresa”, expôs o reitor Roberto Brandão que esteve acompanhado pelo diretor executivo da instituição, Agenor Almeida.

Inovação e tecnologia

Após a explanação do PNEE feita pelo diretor superintendente João Martins, o diretor técnico do Sebrae estadual, Antônio Garcês, destacou outros possíveis convênios que podem ser firmados com o IFMA. “Temos projetos na área de inovação e tecnologia e trabalhamos com um programa específico voltado a empresas avançadas – o Sebraetec, onde podemos incluir os formandos do IFMA como consultores empresariais em áreas que venham a exigir competências e habilidades referentes aos cursos que integram o portfólio da instituição “, sinalizou o executivo.

Para o reitor Roberto Brandão a proposta é muito bem vinda e de grande importância para favorecer o mercado de trabalho aos formandos. “Certamente, vamos conversar mais a respeito dessa possível parceria, pois é isso mesmo o que queremos: proporcionar aos alunos, principalmente os que estão saindo da instituição, a oportunidade de vislumbrar um horizonte mais amplo no mercado de trabalho para exercerem suas atividades”.

O PNEE

No Maranhão, o Sebrae tem como um dos seus pilares de atuação a educação empreendedora. Para tanto, a partir de 2016 a instituição ampliou a execução do PNEE promovendo e disseminando a educação empreendedora do ensino fundamental ao superior, com projetos específicos para cada nível da educação formal, incluindo o profissionalizante.

“A educação empreendedora é uma iniciativa decisiva para criar condições de acesso ao emprego e geração de renda pelo trabalho. O Sebrae já vinha realizando ações pontuais dentro do PNEE, como o Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP). A partir de 2016, resolvemos estender nossas ações na área, incluindo também escolas do Ensino Médio e Instituições de Ensino Superior, o que foi visto como um avanço dentro das estratégias de soluções educacionais da instituição”, destacou o diretor superintendente João Martins.

Reinaugurada a Sala do Empreendedor de Central do Maranhão

 

A reimplantação deixa claro o interesse da administração de Central do Maranhão em promover o desenvolvimento das empresas locais.

 

Central do Maranhão – A prefeitura da cidade de Central do Maranhão em parceria com o Sebrae, por meio da unidade regional de Pinheiro, reinaugurou na última quinta-feira (15), a Sala do Empreendedor do município. A nova estrutura do espaço já está em funcionamento no prédio da prefeitura municipal e é fruto de uma articulação da diretoria executiva do Sebrae no Maranhão, por meio do diretor superintendente, João Martins e Unidade de Políticas Públicas do Sebrae Maranhão, junto a prefeitura de Central do Maranhão, que é a responsável pelo espaço.

A Sala é um espaço para que os pequenos empresários esclareçam dúvidas e busquem informações sobre formalização, gestão e acompanhamento de suas empresas de uma maneira mais ágil, direta e desburocratizada.

Cabe também à Sala do Empreendedor, realizar o levantamento das demandas do empresariado local e solicitar ao Sebrae, cursos e capacitações que atendam aos empresários dos seus respectivos municípios.  O local é de responsabilidade das prefeituras municipais, que disponibilizam o espaço e nomeiam os funcionários, que após serem capacitados pelo Sebrae, atuam como Agentes de Desenvolvimento Local (ADL). Em Central serão dois agentes realizando atendimentos diariamente.

A reinauguração da Sala do Empreendedor de Central do Maranhão contou com a presença do prefeito de Central do Maranhão, Ismael Monteiro, do diretor superintendente do Sebrae Maranhão, João Martins, da gerente regional do Sebrae em Pinheiro, Graça Fernandes, além de prefeitos de vários municípios da região e ainda secretários municipais de Central.

Da esq. para dir. Anderson Wilker (Prefeito de Alcântara), Oswaldo Gomes (Prefeito em exercício de Guimarães), Jadilson Coelho (Prefeito de Mirinzal), Professora Rosinha (Prefeita de Cururupu), Ismael Monteiro (Prefeito de Central), João Martins (Diretor Superintendente do Sebrae-MA) e José Martins (Prefeito de Bequimão), que participaram da inauguração.

 

Na ocasião, o diretor superintendente do Sebrae Maranhão, João Martins, destacou a importância da sala do empreendedor para o empresariado local e afirmou que a população precisa contribuir para o crescimento do município.

“A sala do empreendedor não é da prefeitura de Central, não é do Sebrae, a sala é do povo de Central, dos empresários locais, sendo um elo importante entre o Sebrae e o empresariado daqui. Por meio dela, temos condições de ouvir de uma maneira muito mais precisa as demandas e os anseios do empresariado local e isso sem dúvida amplia a nossa capacidade de atendimento e tornando-o ainda mais qualificado e eficiente”, assinalou Martins.

Sobre a parceria com o Sebrae, o prefeito Ismael Monteiro, reforçou os benefícios gerados ao desenvolvimento de Central.

“Eu agradeço imensamente essa parceria que o Sebrae tem com o nosso município e com a nossa gestão, com essa união estamos cumprindo com o nosso papel de buscar benefícios para todos os seguimentos da sociedade centralense. A reinauguração da Sala do Empreendedor é apenas a materialização desta parceria, mais uma iniciativa nossa para demonstrar que a proximidade com o Sebrae e com os empresários é uma busca constante da nossa administração”, pontuou Monteiro.

A reimplantação do espaço no município, demonstra que as diretrizes propostas pela Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas estão sendo implementadas, o que deixa claro o interesse da administração de Central do Maranhão em promover o desenvolvimento das empresas locais.

A gerente regional do Sebrae em Pinheiro, Graça Fernandes, que atende 25 municípios nas regiões da baixada e do litoral ocidental maranhense, destacou a parceria do Sebrae com a prefeitura de Central do Maranhão, afirmando que a reinauguração da Sala do Empreendedor potencializará as ações de capacitação e acompanhamento empresarial na cidade.

“A prefeitura de Central é uma parceira de primeira hora, já desenvolvemos diversas ações em parceria nos últimos meses e a reinauguração da Sala do Empreendedor irá com certeza ampliar essa parceria e consequentemente a quantidade de ações no município”, disse Fernandes.

A diretoria executiva do Sebrae Maranhão, por meio do diretor superintendente, João Martins, juntamente com a Unidade de Políticas Públicas (UPP) do Sebrae no Maranhão e suas unidades regionais, tem trabalhado de maneira constante no apoio e orientação das prefeituras que demonstrem interesse em desenvolver o empreendedorismo local. O foco principal é garantir um ambiente favorável ao desenvolvimento do empreendedorismo, beneficiando os pequenos negócios locais, responsáveis pela geração de receita nos municípios. Com a Sala do Empreendedor de Central do Maranhão, são 71 espaços implantados no estado.

Maranhão se destaca em ações da Rede Nacional da Empresa Íntegra

O estado recebeu méritos do Sebrae Nacional e CGU, parceiros do programa no País, pelas ações desenvolvidas em 2017 e número de empresários sensibilizados.

 

O Sebrae Nacional e a Controladoria Geral da União estão vindo na contramão do que é vivenciado no País quanto à questão da corrupção, ajudando os pequenos negócios a adotarem medidas de integridade no segmento empresarial. Os dois parceiros comemoram os resultados do Programa Empresa Íntegra, que objetiva divulgar a Lei Anticorrupção (nº 12.846/2013) para as micro e pequenas empresas e que no segundo semestre de 2017, sensibilizou 3.339 empresários brasileiros, dentre os quais 1.200 foram maranhenses.

Com 36% do total dos resultados, o Maranhão ficou em primeiro lugar entre os 12 estados integrantes da Rede Nacional da Empresa Íntegra (REI). “Estamos muito satisfeitos com os números, porque refletem diretamente um esforço conjunto do Sebrae e CGU-MA para divulgar o programa entre os pequenos negócios maranhenses. Contamos muito com a capilaridade do Sebrae, trabalhando com maior proximidade com as pequenas empresas ligadas aos projetos, programas e ações que executamos no estado, bem como por meio de eventos próprios e de parceiros institucionais”, informa o diretor superintendente do Sebrae estadual, João Martins.

Entre as regiões, o Nordeste foi que mais sensibilizou empresários em 2017 para o programa que promove a ética e a integridade nas empresas, num total de 2.000 empreendedores – o Maranhão, que impactou 1.200 empresários com seis grandes ações ficou em primeiro lugar, seguido pela Paraíba (750), Distrito Federal (437) e o Pará (450).

Sebrae e CGU reafirmaram o compromisso de manter a forte parceria em 2018 no Maranhão, após recente videoconferência que reuniu os gestores nacionais do programa e toda a rede de disseminadores nas cinco regiões brasileiras.

“É essencial que os empreendedores maranhenses atuem em um negócio íntegro em todas as suas vertentes: de suas relações comerciais ao cumprimento das leis e normas, perpassando valores de ética, confiabilidade, segurança e, acima de tudo, respeito aos clientes, parceiros, colaboradores e fornecedores”, destaca o diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, informando que o programa é disseminado no estado por meio da Unidade de Políticas Públicas em parceria com as unidades regionais da instituição.

A superintendente regional da CGU-MA, Leylane Maria da Silva, reitera a declaração do diretor executivo do Sebrae, ao comentar que a corrupção não é apenas uma questão governamental, mas acontece em toda a sociedade, incluindo nas micro e pequenas empresas.

“Os pequenos negócios respondem por mais de 95% das empreendimentos brasileiros e estes transacionam o tempo todo com o governo, seja prestando serviços, seja fornecendo produtos, equipamentos, suprimentos e outros. Se a sociedade não entender que as empresas precisam ser íntegras e se relacionarem de forma íntegra entre si, com o mercado e o governo, as medidas anticorrupção não serão totalmente eficientes. Por isso, o Programa Empresa Íntegra é de suma importância para sensibilizar e conscientizar o empresário a querer adotar a integridade empresarial, com medidas éticas e seguras em suas relações comerciais. O programa é, na verdade, uma medida preventiva contra a corrupção”, explica Leylane Maria da Silva.

O programa

Criado pelo Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU) e pelo Sebrae Nacional, o Programa Empresa Íntegra promove a ética e a integridade em empresas de todo o Brasil, numa união de esforços para fomentar a temática entre os pequenos negócios.  Além da publicação de materiais como as cartilhas Integridade para Pequenos Negócios e Proteja sua Empresa Contra a Corrupção, foi elaborado o infográfico Empresa Íntegra, um guia sobre como proteger a empresa da corrupção e produzido um vídeo sobre integridade nos pequenos negócios – todos disponíveis no portal Programa Empresa Íntegra.

Em dezembro de 2014, foi assinado o Acordo de Cooperação entre a CGU e o Sebrae Nacional para a conjugação de esforços no sentido de promover a integridade das micro e pequenas empresas brasileiras. Ao longo dos dois primeiros anos, foram realizados diversos eventos de capacitação pelo país, workshops e palestras, para disseminar o tema aos empresários.

Para mais informações, procure o Sebrae mais próximo ou visite o site do programa.

Sebrae capacita secretários municipais de Alcântara

O trabalho é resultado de um encontro institucional, realizado em novembro do ano passado e tem foco no planejamento estratégico de ações da gestão municipal.

 

Com o objetivo de discutir ações a serem implementadas na cidade de Alcântara no ano de 2018, o Sebrae Maranhão em parceria com a prefeitura local, realizou na última quinta-feira (18), um encontro onde foi traçado o planejamento estratégico para que as secretarias municipais trabalhem gestão pública com foco em resultados. Cerca de vinte e sete servidores participaram do momento, entre secretários, subsecretários e diretores. A capacitação com enfoque em gestão de qualidade, foi conduzida pelo consultor credenciado junto ao Sebrae, Tadeu Borba.

O trabalho é resultado de um encontro institucional, realizado em novembro do ano passado, que reuniu o diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins, a gerente regional em Pinheiro, Graça Fernandes e a gerente de políticas públicas do Sebrae no Maranhão, Cristiane Corrêa e a de Atendimento, Soluções e Interlocuções, Giovana Figueiredo, juntamente com o prefeito de Alcântara, Anderson Wilker e todo o seu secretariado.

“Temos absoluta certeza que a competente equipe de gestão que atende o município de Alcântara sairá desse planejamento ainda mais capacitada, ainda mais motivada a desenvolver um trabalho de qualidade e com compromisso na gestão pública. Quando o gestor e sua equipe planejam os passos que serão dados dentro da administração, ele aumenta consideravelmente as chances de êxito em suas ações e é isso que foi repassado para todos eles e só quem irá ganhar com essas ações é a população de Alcântara”, garantiu João Martins, diretor superintendente do Sebrae no Maranhão.

 

A necessidade da elaboração de um planejamento para atuação das secretarias foi uma demanda levantada pelo prefeito Anderson Wilker durante o encontro em novembro, que solicitou ao superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins, um trabalho diferenciado que contemplasse as pastas de trabalho do município.

No encontro, realizado na última quinta-feira (18), a gerente regional do Sebrae em Pinheiro, Graça Fernandes, abriu a reunião afirmando a importância do momento para o desenvolvimento do município. “O objetivo dessa reunião junto com o capital humano do poder público é unir as propostas e potencializar as demandas sociais que a cidade tem a oferecer”, apontou Fernandes.

Marcelina Serrão, secretária municipal de cultura e turismo de Alcântara, participou da capacitação e reafirmou que o planejamento é essencial para que o poder público possa desenvolver as ações de maneira mais eficiente, contemplando um número maior de cidadãos, com serviços de maior qualidade.

“Com esse planejamento nós poderemos atender melhor a população, oferecendo serviços que já são garantidos a eles de forma cada vez mais adequada e com ainda mais responsabilidade. A nossa maior preocupação é sempre oferecer o melhor serviço a população alcantarense e para isso contamos com as parcerias, como a do Sebrae que tem nos ajudado muito nesse sentido”, afirmou Serrão.

Lançada em Cururupu a 14ª edição da Agritec

O Sebrae é parceiro do Governo do Estado na realização do evento. Dezenove municípios que integram o território foram convidados e enviarão suas caravanas formadas por produtores que comercializarão seus produtos e participarão de toda a programação.

 

A 14ª edição da Feira de Agricultura Familiar e Agrotecnologia do Maranhão (Agritec) – Território da Baixada, que será realizada nos dias 07, 08 e 09 de dezembro, na cidade de Cururupu, foi lançada oficialmente na tarde desta segunda-feira (06), em uma solenidade no Centro de Convenções do município.

A feira é uma realização do Governo do Estado do Maranhão, por meio da Secretaria Estadual da Agricultura Familiar (SAF), com o apoio do Sebrae, da Prefeitura Municipal de Cururupu, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Instituto de Colonização e Terras do Maranhão (Iterma), Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e de Extensão Rural do Maranhão (Agerp) e diversas entidades, sindicatos, associações e movimentos.

“Em 2017, o Sebrae renovou a parceria com o Governo do Estado, pois percebe que a Agritec é uma grande oportunidade para os pequenos produtores rurais se atualizarem e terem acesso a novas tecnologias, o que consideramos algo positivo e que contribui para o incentivo ao empreendedorismo”, afirma João Martins, diretor superintendente do Sebrae no Maranhão.

O lançamento contou com a presença do gestor de projetos do Sebrae em Pinheiro, Breno Soeiro, que na ocasião representou a instituição parceira,  o secretário estadual da Agricultura Familiar, Adelmo Soares, da prefeita de Cururupu, Professora Rosinha, do secretário adjunto de Agricultura Familiar do Estado, Francisco Sales, da superintendente da SAF e coordenadora da Agritec, Marilene Bandeira, além de representantes do poder público municipal, de órgãos estaduais ligados a agricultura, sindicatos e associações.

O Secretário Estadual de Agricultura Familiar, Adelmo Soares, disse acreditar que a 14ª edição da feira realizada em Cururupu, tem tudo para ser uma das maiores já realizadas.

“Só é possível ter ideia da importância de uma Agritec e o que ela representa de positivo para uma região quando se sedia e participa de uma edição, é uma feira grandiosa, de um alcance e um retorno tremendo para todos aqueles que participam. A agricultura familiar hoje no estado do Maranhão tem visibilidade e muito disso se deve ao legado que está sendo construído pela Agritec e ao compromisso dos nossos parceiros e produtores, por isso acreditamos que essa edição pode ser do tamanho que todos nós quisermos e será gigantesca sem dúvida nenhuma”, enfatizou Soares.

Secretário Estadual da Agricultura Familiar, Adelmo Soares, discursa durante a abertura oficial da 14ª Agritec.

A Agritec – Território Baixada Ocidental, terá como principal objetivo proporcionar ao agricultor familiar de toda região a oportunidade de conhecer e ter acesso a tecnologia que movimenta o mundo do agronegócio, além de poder comercializar os seus produtos para visitantes de todo o estado.

Para a prefeita anfitriã da Agritec – Território Baixada Ocidental a feira é uma grande oportunidade de atrair desenvolvimento para toda a região.

“Pela primeira vez a região do litoral ocidental sedia um evento dessa magnitude é nossa obrigação realizar uma grande feira e mostrar que a nossa região tem potencial, riquezas e um povo trabalhador”, projetou Rosinha.

Público presente no lançamento da 14ª edição da Agritec – Território Baixada Ocidental.

A FEIRA

Dezenove municípios que integram o território foram convidados e enviarão suas caravanas formadas por produtores, que comercializarão seus produtos, participando ainda de toda a programação de cursos, palestras, mesas redondas e oficinas que serão realizadas nas áreas de pesca, piscicultura, horticultura, fruticultura, mandiocultura, caprinocultura, gestão e comercialização de produtos e oportunidades de negócios para a agricultura familiar.

Capacitações na área da gastronomia e apresentações culturais complementam a programação da feira que acontecerá na praça Sesquicentenário (Antigo Aeroporto) no bairro Jacaré em Cururupu.

Líderes do litoral ocidental maranhense iniciam discussões visando o desenvolvimento da região

Lideranças dos onze municípios da região do litoral ocidental maranhense participam do primeiro encontro do programa Lider.

 

O primeiro encontro abre a fase do programa que é chamada de Operacional e consiste no período em que se constroem os caminhos a serem percorridos. O segundo encontro acontece nos dias 09 e 10 de novembro novamente na cidade de Cururupu

 

Com o objetivo de formular um plano estratégico pensado para promover o desenvolvimento sustentável da região do Litoral Ocidental Maranhense, líderes dos 11 municípios que integram a microrregião participaram recentemente, na cidade turística de Cururupu, do primeiro encontro do programa Liderança para o Desenvolvimento Regional (LIDER).

O diretor superintendente do Sebrae Maranhão, João Martins, a prefeita de Cururupu, professora Rosinha, o prefeito de Central do Maranhão, Ismael Monteiro, o vice-prefeito de Guimarães, Osvaldo Gomes, ex-prefeitos, secretários municipais, empresários e lideranças de diversos segmentos de toda a região integram mais essa iniciativa do Sebrae.

O primeiro encontro abre a fase do programa que é chamada de operacional e consiste no período em que se constroem os caminhos a serem percorridos pelo grupo, com a finalidade de deixar de ser um grupo nominal, que é como eles chegam para o primeiro encontro, para ser um grupo cooperativo, que é o que se espera da união entre as lideranças.

Como parte da programação do programa, o Diretor Superintendente do Sebrae Maranhão, João Martins, proferiu a palestra “Gente que Faz”, onde compartilhou com as demais lideranças, experiências, desafios e conquistas de sua trajetória de vida como homem público e Diretor do Sebrae no Maranhão.

“Nós tivemos aqui durante neste primeiro encontro, oportunidades e experiências extremamente enriquecedoras no sentido de pensar o desenvolvimento integrado e sustentável dessa região. Todos esses representantes do poder público, do setor privado e da sociedade civil organizada estão aqui pensando unicamente no desenvolvimento desta região, gostaríamos de demonstrar toda a nossa satisfação e parabenizar as lideranças que aceitaram esse desafio de planejar os caminhos para o desenvolvimento da região do litoral ocidental maranhense”, destacou Martins.

Diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins, durante a palestra “Gente que Faz”.

Os participantes foram estimulados ainda a construir a identidade do grupo e desenvolver um mapa mental, onde eles apontaram como principal objetivo o desenvolvimento regional e traçaram estratégias e caminhos de como esse resultado pode ser alcançado com a colaboração de todos.

Líder do movimento negro, Elio Inácio Silva, representa uma das mais autênticas comunidades quilombolas do Maranhão, Frechal, localizada na zona rural do município de Mirinzal. Elio é uma liderança conhecida e admirada em seu meio e destacou que a região precisava de um programa para incentivar debates que convergissem para o desenvolvimento.

“Estamos precisando de um trabalho como este que o Sebrae está propondo agora, junto as lideranças de todas as dimensões, não apenas comunitárias, mas empresariais e políticas, porque precisamos que nossa região desenvolvida, seja explorada mas de maneira sustentável. Eu vejo que o caminho é esse, os setores tem que estar juntos, discutindo as propostas, levantando os problemas, pensando nas soluções para que sejam implementadas em benefício da região”, frisou Silva.

Foram discutidas, entre outras propostas, o projeto de gestão compartilhada para mudança, o desenvolvimento através das lideranças empreendedoras, oportunidades de articulação e negociação, formulação de estratégias de desenvolvimento, que passando pela institucionalização e governança, culminará na elaboração de um plano de ação que contribuirá para o futuro sustentável da região.

Empresário do ramo do turismo, Fernando Gonçalves, que possui uma pousada na ilha dos lençóis em Cururupu e uma agência virtual de viagens, foi uma das lideranças selecionadas para integrar o programa. Segundo ele, o Lider, é uma oportunidade para que os municípios da região do Litoral Ocidental Maranhense se integrem com vistas no desenvolvimento.

“Esse encontro é importante para que a gente possa compartilhar ideias, em busca do consenso geral que é o desenvolvimento do litoral ocidental Maranhense e o Sebrae está aqui como parceiro para capacitar e contribuir para que possamos chegar a esse objetivo. Sabemos que temos o nosso potencial, mas também temos nossas problemáticas e aqui vamos poder identificá-las e chegar as soluções o que vai aumentar sem dúvida a nossa qualidade de vida”, afirmou Gonçalves.

O programa Lider tem ainda como um de seus propósitos promover o autoconhecimento, tanto pessoal quanto ao integrar um grupo com características específicas como interação, qualificação, institucionalização e a capacidade de adaptação.

 

O PROGRAMA LIDER

O Programa Lider, é uma ação do Sebrae Nacional, que apresenta uma metodologia de mobilização, qualificação e integração de lideranças, que estimula a criação de um ambiente favorável aos pequenos negócios para o desenvolvimento regional sustentável, trabalhando as três dimensões da competitividade: a sistêmica (gestores públicos e prefeitos), a empresarial (empresários locais e suas entidades representativas de classe) e a estruturante (esforço conjunto da sociedade organizada).

O objetivo da iniciativa no Maranhão é contribuir para o desenvolvimento sustentável do Litoral Ocidental do estado, por meio do fortalecimento da boa governança, pela participação equilibrada dos setores público, privado e do terceiro setor, favorecendo a identidade regional, grupal e a formação de capital social, para elaboração coletiva e execução de um Plano Estratégico de Desenvolvimento para a região que abrange onze municípios.

“O primeiro encontro superou nossas expectativas, as lideranças mostraram-se engajadas e comprometidas com a proposta do programa e nós não temos dúvida que a cada encontro esse engajamento e essa determinação deles só irá aumentar. Agora, seguindo o cronograma, o segundo encontro acontece nos dias 09 e 10 de novembro novamente na cidade de Cururupu”, afirmou Graça Fernandes, gerente regional do Sebrae em Pinheiro.

Piscicultores de Arari apoiados pelo Sebrae recebem  outorgas de uso da água

João Martins, durante solenidade de entrega de outorgas de uso da água em Arari

Ao todo, 21 empreendedores rurais que atuam com a piscicultura em Arari receberam o documento, que legaliza o uso dos corpos d’água das propriedades

 ARARI – Em cerimônia realizada no auditório da Casa do Professor de Arari, o Sebrae Maranhão, a Prefeitura Municipal de Arari e a Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged), entregaram 21 Outorgas de Direito do Uso de Água do Rio Mearim, a piscicultores de Arari.

Todos os 21 são atendidos pelo Sebrae, por meio do projeto de Piscicultura, desenvolvido pela Unidade Regional do Sebrae em Santa Inês, que além de Arari atende empreendedores rurais ligados à atividade de piscicultura dos municípios de Vitória, Penalva, Viana e Matinha.

O Sebrae foi o responsável pela elaboração do projeto, bem como acompanhamento de todo o processo junto aos órgãos competentes para a emissão das outorgas de uso de água aos empreendedores rurais.

A outorga de direito de uso de recursos hídricos é um dos seis instrumentos da Política Nacional de Recursos Hídricos, estabelecidos no inciso III, do art. 5º da Lei Federal nº 9.433, de 08 de janeiro de 1997. Esse instrumento, tem como objetivo assegurar o controle quantitativo e qualitativo dos usos da água e o efetivo exercício dos direitos de acesso aos recursos hídricos.

Durante a solenidade, o diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins, enfatizou a satisfação da instituição em acompanhar o grupo produtivo desde o início de sua atividade, até esse momento de entrega das Outorgas de Direito de Uso de Água.

“Esse foi um trabalho extremamente difícil para o Sebrae, que fez um acompanhamento e uma gestão muito forte junto à Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), no sentido de conseguirmos a obtenção dessas outorgas, que vão possibilitar a habilitação desses piscicultores para investimentos, custeio e acesso a linhas de crédito para seus empreendimentos na piscicultura”, ressaltou o superintendente.

O Sebrae acompanha o grupo de piscicultores de Arari desde de 2013 com ações pontuais, como consultorias tecnológicas e cursos, a exemplo do associativismo e cooperativismo, dentre outros.

Prefeito de Arari, Djalma Melo e diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins, fazem a entrega do documento a uma  piscicultora.

ATENDIMENTO

Em 2015, os empreendedores passaram a ser atendidos pelo projeto de Piscicultura na Regional de Santa Inês e há um ano, a partir das orientações empreendedoras recebidas, se organizaram e deram origem a Associação dos Piscicultores de Arari.

Em 2016, por meio do Sebraetec, o Sebrae realizou uma consultoria que apontou a necessidade dos produtores obterem a outorga de uso de água do Rio Mearim e explicou todo o processo necessário para o recebimento do documento junto a Sema, elaborando assim o projeto a ser apresentado na secretaria.

“O Sebrae, logicamente, não poderia ficar longe desse momento, até porque trabalhamos inicialmente com esses piscicultores uma capacitação muito forte na área de inovação, tecnologia e mercado. Agora, o Sebrae entrou no processo de gestão e acompanhamento para que fosse emitida a outorga de água, que viabiliza a gestão dos empreendimentos.”, disse Martins.

“Essa foi a melhor maneira de coroarmos essa primeira etapa do processo, para que assim os empreendedores estejam devidamente habilitados para ter acesso ao mercado e ao crédito, o que alavancará sua atividade produtiva”, completou o diretor superintendente do Sebrae.

IMPORTÂNCIA

Presente no evento, o prefeito de Arari, Djalma Melo, destacou a importância da iniciativa privada para a economia local e a geração de renda familiar, bem como o fato de Arari está bastante à frente nos empreendimentos ligados a berçários, engorda e comercialização de peixes.

“Esse é um grande passo de incentivo ao potencial que nosso município possui e agradecemos o apoio de todos os nossos parceiros nesse processo, a exemplo do Sebrae”, relatou o prefeito.

Para o presidente da Associação dos Piscicultores de Arari, José Reinaldo Freitas, o recebimento das outorgas representa a concretização de um sonho e é fruto de muito trabalho em conjunto com o Sebrae.

“Esse momento vem coroar o que tem sido um trabalho árduo e difícil, que a associação tem buscado junto aos órgãos competentes, que é a aquisição da licença de uso de água. Somos piscicultores e a água é nosso instrumento de trabalho e a burocracia para a aquisição desse documento é enorme. Sem a assistência do Sebrae, provavelmente nós não teríamos conseguido adquirir esse documento. Agora ele nos abre portas para trabalhar em conformidade com a legislação. A parceria entre o Sebrae e a Associação dos Piscicultores de Arari deu certo”, observou José Reinaldo.

Na ocasião, o gerente regional do Sebrae em Santa Inês, Wamberg Amaral, aproveitou para destacar que, dentre os municípios de atuação da regional, a Associação dos Piscicultores de Arari é a primeira a conseguir a emissão de outorgas de uso de água.

“A entrega das outorgas representa um ato de cidadania, que envolve não apenas o piscicultor, mas a família desses produtores também, uma vez que é o documento legaliza a propriedade, além do que é um instrumento legal para que eles possam desenvolver seu trabalho de forma mais ampla, contando sempre com a parceria do Sebrae”, pontuou o gerente regional do Sebrae em Santa Inês, Wamberg Amaral.

Também estiveram presentes na solenidade o gestor da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged) em Viana, Antônio José Vale, o gerente de negócios do Banco do Nordeste em Viana, George Guimarães, o secretário municipal de Produção e Abastecimento de Arari, José Luís Fernandes, o vereador Tácito Lima, além de lideranças sindicais e outras autoridades municipais.

Sebrae é homenageado pelo TCE-MA

São Luís – O Diretor Superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins, foi uma das 38 autoridades, instituições e artistas homenageados na solenidade de 70 anos do Tribunal Contas do Estado do Maranhão (TCE-MA), realizado no auditório Terezinha Jansen, no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana, localizado no Cohafuma, no último dia 11 de outubro.

   Superintendente do Sebrae, João Martins, e o subprocurador geral da                        República, Nicolau Dino, exibem suas homenagens

Martins recebeu uma placa alusiva à comemoração de 70 anos do TCE-MA em nome do Sebrae, que este ano também comemorou 45 anos de existência. Na ocasião, o presidente do TCE-MA, José de Ribamar Caldas Furtado justificou a homenagem. “O Sebrae é um parceiro importante e tem construído um relacionamento que tem gerado frutos muito bons para o estado nos últimos anos. A homenagem é justa”, afirmou Caldas Furtado.

O diretor superintendente foi uma das autoridades que discursou na solenidade de aniversário do Tribunal Contas do Estado do Maranhão. “Estamos vivendo um momento histórico, onde os esforços do TCE-MA e do Sebrae no Maranhão convergem para o mesmo objetivo: favorecer a implantação de políticas públicas voltadas para as micro e pequenas empresas. Por todos estes motivos o Sebrae presta uma homenagem justa e vislumbra um futuro mais propício às micro e pequenas empresas por conta do esforço conjunto que o TCE-MA e o Sebrae vem fazendo desde 2015”, disse Martins em seu discurso.

O presidente da Atricon, Conselheiro Valdecir Pascoal, o presidente do TCE – MA, José Ribamar Caldas Furtado, e o superintendente do Sebrae, João Martins.

Além das homenagens, na ocasião também foi lançado um livro com a história do TCE maranhense, fruto de um trabalho de resgate e pesquisa histórica que envolveu o trabalho multidisciplinar de profissionais como bibliotecários, pesquisadores, estagiários, jornalistas e designers gráficos, todos mobilizados entre os quadros da instituição, liderados pelo ouvidor do Tribunal, conselheiro Washington Luiz Oliveira.

        João Martins e o presidente em exercício da Assembleia                                Legislativa do Maranhão, Othelino Neto.

O evento foi encerrado com uma palestra proferida pelo sub-procurador Federal Nicolau Dino, com o tema das inelegibilidades e sua relação com a atuação dos Tribunais de Contas. “Um encerramento à altura de uma noite onde pudemos compartilhar de forma plena nosso sentimento de gratidão e entusiasmo diante dos avanços conquistados até agora, que nos encorajam à constante superação”, observou o presidente do TCE, conselheiro Caldas Furtado.

 

 

Fonte: Comunicação Sebrae-MA